🔴 META: ATÉ R$ 3.000 POR DIA COM 2 OPERAÇÕES – CONHEÇA O INDICADOR X

Flavia Alemi
Flavia Alemi
Jornalista formada pela Universidade Presbiteriana Mackenzie e com MBA em Informações Econômico-Financeiras e Mercado de Capitais pela FIA. Trabalhou na Agência Estado/Broadcast e na S&P Global Platts.
Queridinho

O céu é o limite para o Banco do Brasil (BBAS3)? Analistas esperam novo aumento do lucro no 1T23

Estatal publica resultados dos primeiros três meses do ano nesta segunda-feira; saiba o que esperar

Flavia Alemi
Flavia Alemi
15 de maio de 2023
7:36 - atualizado às 15:16
banco do brasil bbas3 balanço ação dividendos
Montagem com Banco do Brasil "decolando" - Imagem: Freepik/Montagem: Julia Shikota

Depois de entregar um lucro recorde de R$ 31,8 bilhões em 2022, será que existe espaço para o Banco do Brasil crescer ainda mais? Para analistas, a resposta é sim, e isso deve se confirmar já no primeiro trimestre de 2023.

O banco publica seus resultados nesta segunda-feira (15), depois do fechamento da bolsa, e a expectativa é que o lucro venha 27% maior do que no mesmo período de 2022, atingindo R$ 8,4 bilhões

Caso o número se confirme, o BB ficará em "empate técnico" com o Itaú Unibanco no ranking dos maiores lucros dos bancos no primeiro trimestre.

"No nosso modelo, temos o BB com um lucro líquido de R$ 8 bilhões. Mas os resultados devem ser mais fortes que isso, próximos a R$ 8,5 bilhões. Se isso se confirmar, será, mais uma vez, o maior lucro no nosso universo de cobertura, acima do Itaú", escreveram os analistas do BTG Pactual.

A estimativa do mercado para o lucro representa uma queda de 7% em relação ao período anterior, mas nada para se preocupar. Os três primeiros meses do ano costumam ser mais fracos para o BB devido a metas internas de vendas semestrais, o que tradicionalmente faz o segundo e o quarto trimestres do ano apresentarem resultados mais fortes.

Por isso, se o BB entregar o lucro estimado pelos analistas no primeiro trimestre, os resultados do restante do ano devem vir ainda mais robustos. Lembrando que a projeção do próprio banco para 2023 é de um lucro entre R$ 33 e R$ 37 bilhões.

O número deve vir acompanhado de um retorno sobre o patrimônio líquido igualmente potente. No total do ano passado, o índice ficou em 21,1%, o maior dentre os grandes bancos. O Goldman Sachs projeta a manutenção do índice nos três primeiros meses de 2023.

Inadimplência no Banco do Brasil

Enquanto seus pares privados sofrem com o aumento da inadimplência a cada trimestre, o BB vem se mostrando resiliente à deterioração do crédito no País. 

O grande trunfo está no mix da carteira, composta majoritariamente por pessoa jurídica e agronegócio, segmentos mais resistentes às intempéries da economia.

Para o primeiro trimestre, os analistas esperam por uma leve piora nas dívidas vencidas há mais de 90 dias, mas o índice deve permanecer abaixo da média do sistema financeiro.

Atenção com Americanas

Um ponto de atenção é o caso Americanas, uma vez que o BB provisionou apenas metade da sua exposição à varejista no balanço do quarto trimestre. 

Dos grandes bancos brasileiros, o BB é o menor credor da varejista, com R$ 1,3 bilhão. Desse montante, a instituição decidiu provisionar R$ 788 milhões no quarto trimestre do ano passado, o que corresponde a 50% da exposição.

Portanto, algum impacto adicional pode vir caso o banco decida provisionar a outra metade do crédito no balanço do primeiro trimestre.

Recomendações para BBAS3

Com o Banco do Brasil vivendo um verdadeiro céu de brigadeiro, as recomendações para as ações são, basicamente, de compra. 

Em 12 meses, a ação do Banco do Brasil (BBAS3) acumula alta de quase 50%, o que é um verdadeiro ponto fora da curva se comparado com seus concorrentes. O Santander e o Bradesco, por exemplo, apresentam queda no mesmo período, enquanto o Itaú sobe cerca de 15%.

Considerando o preço de fechamento da última sexta-feira (12), os papéis ainda teriam potencial de subir até 40%, segundo alguns analistas. Confira abaixo as recomendações que o Seu Dinheiro teve acesso:

ANALISTARECOMENDAÇÃO BBAS3PREÇO-ALVO
ITAÚ BBACOMPRAR$ 48
GOLDMAN SACHSCOMPRAR$ 50
BTG PACTUALCOMPRAR$ 56
SAFRACOMPRAR$ 58
XPCOMPRAR$ 61
SANTANDERCOMPRAR$ 62

Compartilhe

A FARRA VAI ACABAR?

A Inteligência Artificial (IA) alçou Wall Street a novos recordes — mas os investidores estão preparados se a bolha estourar?

18 de junho de 2024 - 9:39

O surgimento de empresas de ponta no ramo de inteligência artificial conseguiu driblar — ainda que momentaneamente — o mau humor decorrente das altas taxas de juros por lá

MAIS UM CAPÍTULO DA NOVELA

Petrobras (PETR4): dividendos comprometidos… de novo? O pagamento de R$ 19,8 bilhões à Receita que pode cortar a remuneração extra aos acionistas

17 de junho de 2024 - 20:09

Cálculos da própria estatal mostram que o impacto após os efeitos tributários será de R$ 11,87 bilhões no lucro líquido do segundo trimestre de 2024

É TUDO CULPA DA IA

Nem Japão, nem Cingapura: o país asiático que está se tornando a nova potência em data centers e já atraiu bilhões de big techs como Google e Microsoft

17 de junho de 2024 - 20:00

Uma cidade com quase 800 mil habitantes se tornou um dos principais destinos dos investimentos bilionários de grandes empresas de tecnologia em centros de dados

ATENÇÃO, ACIONISTA!

Dividendos e JCP: Itaúsa anuncia provento bilionário e Cemig (CMIG4) marca data do pagamento; confira os detalhes

17 de junho de 2024 - 19:15

O valor total de Juros sobre Capital Próprio e dividendos a ser pago pelas duas empresas ultrapassa R$ 3 bilhões

TECH EM FOCO

A bateria do iPhone finalmente vai melhorar? Fornecedora da Apple desenvolve bateria revolucionária — e segura —, que promete armazenar mais energia

17 de junho de 2024 - 18:29

As chamadas solid-state battery são consideradas a nova fronteira da tecnologia, ao menos no ramo de capacitância

AS RAINHAS DOS PROVENTOS

Dinheiro no bolso: As 7 ações que prometem pagar os melhores dividendos na visão do Itaú BBA

17 de junho de 2024 - 17:00

O Índice Dividendos (IDIV) do banco, que superou o Ibovespa, tem empresas de serviços públicos essenciais e de construção entre os setores de destaque

BATALHA DAS CONSTRUTORAS

Meus dividendos, minha vida: Bank of America escolhe ação favorita entre Cury (CURY3) e Direcional (DIRR3) e prevê proventos robustos para a top pick

17 de junho de 2024 - 16:35

O banco atualizou seus números para incorporar o crescimento recente do programa habitacional e o otimismo dos analistas com as construtoras de baixa renda

PAPEL QUE RELUZ

Ouro nas alturas: Metal precioso já subiu 15% em 2024 e valorização abre oportunidade para se tornar sócio desta gigante da mineração

17 de junho de 2024 - 16:16

Segundo o BTG Pactual, este é o “tão esperado ponto ideal” para quem quer se tornar sócio desta mineradora canadense; descubra qual é o papel

DIREITOS TRABALHISTAS

Vale (VALE3) consegue aval da Justiça para sair da “lista suja” do trabalho escravo — pelo menos por enquanto

17 de junho de 2024 - 10:16

A mineradora foi incluída no cadastro de trabalho escravo devido a uma situação ocorrida em fevereiro de 2015 com uma de suas contratadas em Minas Gerais; entenda a situação

PAPÉIS NO VERMELHO

Ficou barato? Cogna (COGN3) lança programa de recompra após ações perderem metade do valor na B3

17 de junho de 2024 - 9:59

De olho na maximização do retorno dos acionistas, a companhia de educação decidiu tirar 44,2 milhões de papéis de circulação do mercado

Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies

Continuar e fechar