IPCA + 7,5%: receba esta e outras ofertas ‘premium’ de renda fixa no WhatsApp; clique aqui

Cotações por TradingView
2023-01-10T15:21:38-03:00
Liliane de Lima
É repórter do Seu Dinheiro. Jornalista formada pela PUC-SP, já passou pelo portal DCI e setor de análise política da XP Investimentos.
DE MUDANÇA

Rota recalculada: Amazon planeja fechar escritórios no Reino Unido — o que impactará 1,2 mil empregos

Apesar da mudança, os empregos estão garantidos. A companhia afirmou que os trabalhadores das unidades afetadas serão transferidos para novas funções em outros depósitos próximos

10 de janeiro de 2023
15:20 - atualizado às 15:21
Caixas da Amazon
Amazon - Imagem: shutterstock

Os reajustes na Amazon seguem sem data para acabar. Depois de anunciar milhares de demissões em todo o mundo, a empresa de Jeff Bezos planeja fechar ao menos três dos 30 armazéns no Reino Unido. 

“Estamos sempre avaliando nossa rede para garantir que ela atenda às nossas necessidades de negócios e para melhorar a experiência de nossos funcionários e clientes”, disse um porta-voz da Amazon à imprensa internacional. 

Apesar da mudança, os empregos estão garantidos. A companhia afirmou que os 1.200 trabalhadores das unidades afetadas serão transferidos para novas funções em outros depósitos próximos. 

Ao todo, a gigante do varejo online emprega cerca de 75 mil pessoas na região e afirmou que a “reestruturação” dos escritórios não faz parte do plano de demissão em massa, anunciado na semana passada. 

Ainda segundo a empresa, dois novos centros de atendimento devem ser inaugurados no Reino Unido nos próximos três anos, com a abertura de aproximadamente 2.500 empregos. 

Por fim, o anúncio de reestruturação da Amazon acontece em meio a uma crise interna entre a empresa e funcionários britânicos. 

Os trabalhadores reivindicam, por exemplo, melhores salários nas operações dos depósitos. Até o momento, cerca de 300 pessoas planejam entrar em greve a partir de 25 de janeiro no Reino Unido. 

Reestruturação da Amazon

Na semana passada, a Amazon confirmou que deve desligar mais de 18 mil pessoas do quadro de funcionários neste ano, sendo oito mil a mais do que o anunciado há dois meses — quando os “ajustes” de pessoal começaram na companhia.

Em memorando aos funcionários publicado no blog da Amazon, o CEO da companhia, Andy Jassy, disse que a revisão se dá pela “economia incerta” e pelo “excesso” de contratação nos últimos anos.

“Essas mudanças nos ajudarão a buscar nossas oportunidades de longo prazo com uma estrutura de custos mais forte; no entanto, também estou otimista de que seremos inventivos, engenhosos e desconexos neste momento em que não estamos contratando de forma expansiva e eliminando algumas funções”, disse Jassy.

Segundo o executivo, a maioria dos cortes deve acontecer nas lojas físicas da Amazon nos EUA e nas áreas de Pessoas, Experiência e Tecnologia (PTX) em outras regiões, inclusive na Europa. As demissões começarão a ser comunicadas aos funcionários a partir de 18 de janeiro.

*Com informações de AFP, Reuters e CNBC

Comentários
Leia também
ENCRUZILHADA FINANCEIRA

Confissões de um investidor angustiado

Não vou mais me contentar com os ganhos ridículos que estou conseguindo hoje nas minhas aplicações. Bem que eu queria ter alguém extremamente qualificado – e sem conflito de interesses – para me ajudar a investir. Só que eu não tenho o patrimônio do Jorge Paulo Lemann. E agora?

maus ventos

O Brasil vai acabar? Inflação pode deixar de responder ao BC se Lula conseguir mudar meta, dizem gestores

31 de janeiro de 2023 - 21:24

Rodrigo Azevedo, da Ibiuna, e Felipe Guerra, da Legacy, estão com visão pessimista para o Brasil

DIA 31

Está confirmado: Lula vai para os EUA no dia 10 de fevereiro — veja o que ele vai discutir com Biden

31 de janeiro de 2023 - 20:06

Enquanto o encontro não chega, o petista tentou acalmar os ânimos dos investidores — que seguem desconfiados em relação à responsabilidade fiscal do novo governo

SEU DINHEIRO NA SUA NOITE

Ibovespa sobe em meio ao caos de um interminável janeiro; o que afeta a bolsa nos próximos dias?

31 de janeiro de 2023 - 18:57

Veja tudo o que movimentou os mercados nesta terça-feira, incluindo os principais destaques do noticiário corporativo

MELHORES DO MÊS

Renascimento cripto: bitcoin (BTC) volta a brilhar, sobe mais de 30% e é disparado o melhor investimento de janeiro; títulos do Tesouro ficam na lanterna

31 de janeiro de 2023 - 18:46

As medalhas de prata e bronze foram para o ouro e para o Ibovespa, em um movimento de busca por segurança — e barganhas

ESTAGNOU?

Dividendos do Maxi Renda (MXRF11) não cresceram em 2022, mas os proventos destes outros três fundos imobiliários subiram mais de 50% — veja quais são

31 de janeiro de 2023 - 18:33

O melhor resultado foi obtido pelo Santander Papéis Imobiliários CDI (SADI11), com alta de 77,1%

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies