🔴 NOVA META: RENDA EXTRA DE ATÉ R$ 2.000,00 POR DIA – VEJA COMO

Seu Dinheiro
Seu Dinheiro
No Seu Dinheiro você encontra as melhores dicas, notícias e análises de investimentos para a pessoa física. Nossos jornalistas mergulham nos fatos e dizem o que acham que você deve (e não deve) fazer para multiplicar seu patrimônio. E claro, sem nada daquele economês que ninguém mais aguenta.
DIGA SEU NOME E DE ONDE ESTÁ FALANDO

Haddad diz que ficha do mercado está caindo em relação ao governo anterior e quer adiantar reformas

Para Haddad, os participantes do mercado estão se dando conta do impacto negativo das medidas adotadas por Bolsonaro com a expectativa de se reeleger

Seu Dinheiro
Seu Dinheiro
3 de janeiro de 2023
11:31 - atualizado às 12:30
Fernando Haddad diz que a ficha do mercado está caindo em relação ao governo e reformas
O ministro da Fazenda, Fernando Haddad - Imagem: Montagem / Seu Dinheiro

Você talvez nunca tenha visto nem usado uma ficha telefônica, mas certamente vai entender o que o ministro da Fazenda, Fernando Haddad, quis dizer numa entrevista concedida na manhã desta terça-feira (3).

Segundo ele, a ficha do mercado está caindo no que se refere às medidas do governo Jair Bolsonaro, especialmente aquelas adotadas nos meses que antecederam as eleições presidente de outubro de 2022.

O comentário veio à tona em um momento da entrevista no qual Haddad buscava minimizar as reações negativas do mercado financeiro a sua nomeação.

Para o ministro, o movimento negativo dos ativos brasileiros é resultado dos impactos produzidos pelas políticas adotadas pelo governo Bolsonaro às vésperas da eleição.

“Agora está caindo a ficha do mercado”, disse ele em live promovida pelo site Brasil 247.

Haddad repetiu dados divulgados por ele ontem, durante sua posse. Medidas por ele qualificadas como eleitoreiras por parte da administração Bolsonaro tiveram impacto negativo de R$ 300 bilhões entre gastos e renúncias fiscais.

"Tinha um clima de que a economia estava no rumo certo, mas que está se desfazendo pelos números de gasto eleitoral do Bolsonaro. Pessoas não se deram conta de que Bolsonaro usou 3% do PIB na eleição", afirmou.

"Esse é o legado de Bolsonaro. Não é ataque especulativo, é que a ficha caiu", reforçou o ministro da Fazenda.

Haddad quer começar a discutir reforma tributária e âncora fiscal com o Congresso em abril

O ministro da Fazenda prometeu para o início do segundo trimestre o anúncio de medidas "para colocar o País no rumo certo", embora a Proposta de Emenda à Constituição (PEC) da Transição dê o prazo até agosto para apresentação do novo arcabouço fiscal.

Assim, a partir de abril, com as comissões no Congresso instaladas, poderão ser encaminhadas as mudanças estruturais no Congresso. "A partir do fim de abril, vou começar a discutir [reforma] tributária e arcabouço [fiscal] com o Congresso."

Haddad afirmou que tem sido transparente com a situação que o presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) está assumindo o País.

"Não vamos reclamar, fomos eleitos para corrigir. Estamos no segundo dia do governo, mas vamos resolver. Sabemos que o tempo é curto."

Haddad diz que CMN vai voltar a ser formado por Fazenda, Planejamento e BC

Haddad também disse que o Conselho Monetário Nacional (CMN) voltará a ser formado pelos chefes da Fazenda e Planejamento, além do Banco Central, como já havia informado na segunda-feira a ministra de Gestão, Esther Dweck.

No governo Jair Bolsonaro (PL), foi formado um superministério da Economia, então o conselho era formado pelo ministro da pasta, pelo secretário especial de Tesouro e Orçamento e pelo BC.

Visões diferentes

Haddad afirmou ainda que ele, Dweck, Simone Tebet, ministra do Planejamento, e Geraldo Alckmin, ministro do Desenvolvimento, Indústria, Comércio e Serviço, têm visões diferentes e avaliou que isso é positivo.

Mas reconheceu que o presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) vai participar da "mesa de discussões" da equipe econômica.

"Decisão do presidente equipe cumpre. Lula governa ouvindo as pessoas, gosto desse estilo", afirmou.

Na dúvida, sai governo, entra governo, se qualquer coisa sair errada, a culpa vai continuar sendo da imprensa, ou pelo menos de uma parte dela.

Na avaliação de Haddad, “há uma parcela da imprensa que é viúva da derrota e está torcendo contra, apostando no fracasso”.

Mas "os fatos vão se impor, medidas vão se impor. Em 2003, Lula estava cercado de muito ceticismo. Não é diferente agora, mas nossa casca é grossa."

*Com informações do Estadão Conteúdo.

Compartilhe

Ainda o país da renda fixa

Investidor prefere renda fixa no 1º trimestre mesmo com juros mais baixos – e títulos isentos como LCI, LCA, CRI e CRA foram as estrelas

21 de maio de 2024 - 18:14

Crescimento do volume alocado em títulos de renda fixa isenta se destacou ante o desempenho de ações e fundos mais arriscados; poupança perdeu participação no volume investido pela pessoa física

PIB PER CAPITA

Qual é o país mais rico do mundo segundo o FMI — e não são os EUA nem a China

21 de maio de 2024 - 11:18

Veja os 10 primeiros lugares do ranking do FMI de países mais ricos do mundo, que considera o PIB per capita, e onde está o Brasil

Títulos públicos

Como títulos como o RendA+ e o Educa+ poderiam ajudar na prevenção e nos reparos de desastres climáticos como os do Rio Grande do Sul

21 de maio de 2024 - 9:30

“Pai” do Tesouro RendA+ defende que títulos públicos voltados para a aposentadoria e a educação podem ser usados para o governo captar recursos para investir em infraestrutura em um cenário de mudanças climáticas e até mesmo viabilizar doações

LOTERIAS

Lotofácil, Quina e Lotomania começam semana fazendo milionários por todos os lados; será que você está entre eles?

21 de maio de 2024 - 5:48

Aconteceu de tudo no rateio da Lotofácil, da Quina e da Lotomania; Mega-Sena corre hoje valendo R$ 37 milhões

LOTERIAS FEDERAIS

Em meio a indecisão da Mega-Sena e Quina, Lotofácil faz milionário no mais recente sorteio; veja loterias federais hoje

19 de maio de 2024 - 10:08

Com a Sena não cravada, o prêmio do próximo concurso, a ser realizado no dia 21 de maio de 2024, sobe para R$ 37 milhões

ATENÇÃO, DEVEDOR

Desenrola Brasil: este é o último fim de semana para aderir à Faixa 1 do programa de renegociação de dívidas; veja como

18 de maio de 2024 - 15:38

Dados do Ministério da Fazenda apontam que, até a semana passada, 14,75 milhões de pessoas já haviam renegociado cerca de R$ 51,7 bilhões em dívidas

DURANTE ENCONTRO

Após 30 anos do Plano Real, ex-presidentes do Banco Central criticam condução da política fiscal

18 de maio de 2024 - 10:19

Ao mesmo tempo, Roberto Campos Neto evitou comentários sobre a condução da política fiscal atual, mas voltou a defender o projeto que concede autonomia financeira ao BC

Mudanças climáticas

Investimento verde é coisa de gringo, mas isso é bom para nós: saiba quais são as apostas ESG do investidor global no Brasil

17 de maio de 2024 - 6:33

Saiba para quais segmentos e tipos de negócios o investidor global olha no Brasil, segundo Marina Cançado, idealizadora de evento que aproximará tubarões internacionais com enfoque ESG do mercado brasileiro

LOTERIAS

Mega-Sena e Quina decepcionam de novo, mas Lotofácil faz 2 meio-milionários — e eles apostaram de um jeito diferente

17 de maio de 2024 - 5:42

Nenhum dos ganhadores da Lotofácil apostou em uma casa lotérica; na Mega-Sena e na Quina, os prêmios acumulados têm oito dígitos

E VEM MAIS POR AÍ

Uma ajuda extra da Receita: lote de restituição do Imposto de Renda para o Rio Grande do Sul supera R$ 1,1 bilhão

16 de maio de 2024 - 19:46

Além de incluir os gaúchos no primeiro lote de restituição, a Receita promoverá medidas para ajudar o contribuinte do estado castigado pelas enchentes

Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies

Continuar e fechar