🔴 DESCUBRA O ‘SEGREDO’ PARA BUSCAR ATÉ R$ 14 MIL POR MÊS EXTRA – SAIBA MAIS

Rodolfo Amstalden: A disputa entre renda fixa e renda variável é covarde — só não sei quem ganha

O sujeito simples e sensato que vendeu tudo o que tinha em Bolsa americana em dezembro de 2022 para se dedicar à renda fixa pós-fixada acabou perdendo um rali de +9% para o S&P 500 e de +22% para o Nasdaq 100

3 de maio de 2023
20:15 - atualizado às 19:44
boxe, disputa
Imagem: Shutterstock

A tentação de fazer timing de mercado – ou timing entre mercados — se mostra perigosa mesmo diante de uma disputa aparentemente covarde em prol da renda fixa e em detrimento da renda variável.

Em tese, o investidor propenso ao timing pensará: "Vou deixar o grosso do meu dinheiro aqui na renda fixa, com alto rendimento e boa liquidez e, quando o ambiente de Bolsa melhorar, eu volto para a renda variável".

É um raciocínio simples, sensato e (quase) à prova de falhas.

O curioso é que as brechas aparecem mesmo em cenários de retornos esperados muito díspares, pois (em linguagem técnica) o afastamento extremado da média-variância de retorno entre classes de ativos costuma ser compensado pelos momentos estatísticos de ordem maior, como a assimetria e a curtose.

Porém, enquanto a média-variância é intuitivamente percebida por todos, a assimetria-curtose se manifesta de maneira velada, surpreendente e revolucionária.

Para entendermos os efeitos práticos dessa estranha competição, nem precisamos ir tão longe.

Nos EUA, os quatro primeiros meses de 2023 cravaram a ressurreição dos money market funds e Treasury Bills, rendendo hoje entre 4% e 5% ao ano, sem levantar a bunda da cadeira.

Mas o sujeito simples e sensato que vendeu tudo o que tinha em Bolsa americana em dezembro de 2022 para se dedicar à renda fixa pós-fixada acabou perdendo um rali de +9% para o S&P 500 e de +22% para o Nasdaq 100, durante o primeiro quadrimestre.

  • Já sabe como declarar seus investimentos no Imposto de Renda 2023? O Seu Dinheiro elaborou um guia exclusivo onde você confere as particularidades de cada ativo para não errar em nada na hora de se acertar com a Receita. Clique aqui para baixar o material gratuito.

Como diz o Stuhlberger, shortear S&P é um dos atalhos para ir direto ao inferno.

E quanto a trocar Ibovespa pelo CDI?

Embora esse seja um embate pretensamente natimorto com a Selic rodando a 13,75% ao ano, lembre-se: quanto maior a desigualdade da média-variância, maior a energia potencial armazenada na assimetria-curtose.

No primeiro quadrimestre de 2023, o Ibovespa caiu 5%, ponto final.

Contudo, nos vinte dias corridos de 23 de março a 12 de abril, o índice disparou 10%.

Em vinte dias de Bolsa brasileira, é possível fazer quase um ano inteiro de CDI.

Obviamente, não são quaisquer janelas de vinte dias, trata-se de um recorte raro e cuidadosamente selecionado.

Ainda assim, esse recorte provocativo traz uma amostra do risco de não participar da recuperação quando ela vier de verdade.

Compartilhe

O MELHOR DO SEU DINHEIRO

Ibovespa entra na última semana do primeiro semestre tentando virar o jogo para a segunda metade do ano

24 de junho de 2024 - 8:01

Mercado financeiro terá pela frente uma semana de agenda cheia; ata do Copom, IPCA-15 e Relatório Trimestral de Inflação são os destaques por aqui

Mande sua pergunta!

Minha filha mora com o marido em imóvel que recebi de herança; agora ele quer que eu transfira o bem para ambos, o que fazer?

22 de junho de 2024 - 8:01

Casal quer reformar o imóvel e deseja que leitora passe o bem para o nome deles, mas ela quer proteger sua filha em caso de divórcio

O MELHOR DO SEU DINHEIRO

Após 3 sessões em alta, Ibovespa tenta interromper sequência de quatro semanas no vermelho enquanto investidores tateiam o fundo do poço

21 de junho de 2024 - 7:52

Com o dólar na faixa de R$ 5,46, os mais pessimistas ainda temem que o piso do Ibovespa contenha algum fundo falso, talvez um alçapão

SEXTOU COM O RUY

Chegou a hora de comprar ações? Para quem não tem pressa, a bolsa tem boas oportunidades

21 de junho de 2024 - 6:09

A bolsa voltou para os menores níveis desde novembro de 2023, com sérios receios de que a coisa iria desandar de vez. Mas será que podemos apostar nesse cenário?

O MELHOR DO SEU DINHEIRO

Copom unânime desfaz margem para ruídos e dá fôlego à bolsa — pelo menos em um primeiro momento

20 de junho de 2024 - 7:53

Parece contraditório, mas Ibovespa busca recuperação depois de o Copom ter decidido por unanimidade pela interrupção do ciclo de corte de juros

EXILE ON WALL STREET

Rodolfo Amstalden: A Nvidia é fruto de hábitos ultrapassados

19 de junho de 2024 - 20:01

Tudo é muito impressionante na história de Nvidia, mas o mais impressionante é o nome por trás da gigante dos chips

O MELHOR DO SEU DINHEIRO

Expectativa com decisão de juros do Copom dá o tom do dia na bolsa, mas feriado nos EUA drena liquidez do mercado

19 de junho de 2024 - 8:05

Analistas esperam manutenção da taxa Selic a 10,50% ao ano, mas decisão de juros será anunciada somente depois do fechamento da bolsa

EXILE ON WALL STREET

Felipe Miranda: A banalidade do bem, a zona de desinteresse e o elogio do vira-lata

18 de junho de 2024 - 20:15

Três coisas que precisam ser ditas sobre a política monetária de Lula antes do resultado da reunião do Copom.

O MELHOR DO SEU DINHEIRO

Ibovespa busca recuperação com corte dos gastos em pauta e acordo entre Petrobras (PETR4) e Receita

18 de junho de 2024 - 7:54

Ibovespa começa mais um pregão vindo do nível mais baixo de fechamento no ano; indicadores norte-americanos também estão no radar

INSIGHTS ASSIMÉTRICOS

O paradoxo do conservadorismo necessário: para que os juros caiam depois, é preciso mantê-los elevados agora

18 de junho de 2024 - 6:33

Manter os juros altos agora não apenas ajudaria a reancorar as expectativas de inflação, mas também permitiria uma política monetária mais flexível no futuro

Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies

Continuar e fechar