ESQUEÇA BITCOIN: outra criptomoeda de R$ 4 pode valer R$ 80 em breve; conheça aqui

Cotações por TradingView
2022-12-06T18:10:12-03:00
Seu Dinheiro
Seu Dinheiro
No Seu Dinheiro você encontra as melhores dicas, notícias e análises de investimentos para a pessoa física. Nossos jornalistas mergulham nos fatos e dizem o que acham que você deve (e não deve) fazer para multiplicar seu patrimônio. E claro, sem nada daquele economês que ninguém mais aguenta.
COSTURANDO ALIANÇAS

Colocou contra a parede? O que o enviado de Biden disse a Lula na visita ao Brasil

O presidente eleito foi convidado, em nome do presidente dos EUA, a visitar Washington; saiba se ele vai

5 de dezembro de 2022
20:27 - atualizado às 18:10
Lula de terno azul, com as mãos na boca
Luiz Inácio Lula da Silva - Imagem: Ricardo Stuckert

O conselheiro de Segurança Nacional dos EUA, Jake Sullivan, esteve nesta segunda-feira (05) em Brasília para falar com Luiz Inácio Lula da Silva, e o que se viu foi um presidente eleito cobrando de um dos homens de confiança de Joe Biden uma nova governança global. 

Durante um encontro que durou duas horas, Lula defendeu a revisão do funcionamento do Conselho de Segurança das Nações Unidas (ONU). O Brasil quer assento permanente no colegiado e defende a entrada de países da América Latina e da África.

Na esteira da última cúpula do G20 (grupo que reúne lideranças das 20 maiores economias do mundo), realizada em novembro, Lula falou do protagonismo brasileiro em termos de política externa tanto de forma global quanto no âmbito da América Latina.

“Lula disse que quer uma nova governança mundial, inclusive o Conselho de Segurança [da ONU], e o Sullivan disse que, na última assembleia-geral, Biden já tinha mencionado a necessidade de uma mudança sobre o número de membros. Falou-se muito sobre o G20 como instrumento de governança internacional”, disse o ex-chanceler Celso Amorim, assessor de Lula para assuntos internacionais.

Sullivan também pressionou 

Se, de um lado, Lula pressionou pelo maior protagonismo do Brasil no cenário internacional, de outro, Sullivan insistiu sobre a participação brasileira em uma nova missão no Haiti. 

Os EUA tentam costurar com aliados uma potencial missão no Haiti e precisam de um país que lidere a proposta. O Brasil costuma ser lembrado pelos norte-americanos por ter liderado o braço militar da missão que ficou 13 anos no Haiti.

A proposta dos EUA foi levada a público durante uma reunião do Conselho de Segurança da ONU. EUA e México disseram que iriam apresentar ao colegiado uma proposta de resolução para autorizar uma força internacional de paz no Haiti, nos termos que têm sido defendidos por António Guterres, secretário-geral da ONU.  

A resolução não chegou a ser apresentada, em parte porque nenhum país se mostrou disposto a assumir a liderança do processo. O possível estabelecimento de uma relação mais próxima entre EUA e Brasil, com a eleição de Lula, alimentou os rumores de que o País poderia ficar com este papel.

O Brasil ocupa uma das cadeiras rotativas do Conselho de Segurança desde o início deste ano e permanecerá com voto no colegiado até o fim de 2023. Pessoas envolvidas na transição veem a participação em força multinacional como inoportuna, principalmente por ser fora da ONU. 

A proposta americana enfrentaria resistência da Rússia, em razão das relações estremecidas entre os dois países por causa da guerra na Ucrânia.

Outras temas discutidos

Segundo Amorim, Lula e Sullivan também falaram sobre questões climáticas, sobre a guerra na Ucrânia e sobre a situação política na Venezuela. 

Sobre as questões climáticas, o ex-chanceler afirmou que os dois discutiram a necessidade de engajamento de EUA e Brasil no assunto, sem debater medidas específicas.

Já em relação à Ucrânia, Amorim afirmou que o debate ficou em torno de análises sobre a guerra e vontade de trabalhar pela paz, sem discussão sobre temas concretos. 

"Dentro do contexto dessa análise, Sullivan mencionou a expectativa de que outros países podem ajudar, mencionou o por exemplo a Turquia na questão dos grãos", disse o ex-chanceler.

Lula vai aos EUA?

Sullivan convidou Lula, em nome de Biden, a visitar Washington, segundo comunicado da Casa Branca. Mas Amorim sinalizou que a viagem, antes prevista para este mês, deve ficar para o ano que vem. 

A mudança de planos se deve às questões internas do Brasil. Neste momento, Lula está dedicado à articulação da Proposta de Emenda à Constituição (PEC) da Transição e à montagem da equipe ministerial.

Na semana passada, o ex-prefeito de São Paulo Fernando Haddad (PT), favorito para o Ministério da Fazenda, afirmou que Lula visitaria Biden nos EUA antes mesmo de tomar posse.

*Com informações do Estadão Conteúdo

Comentários
Leia também
A REVOLUÇÃO 3.0 DOS INVESTIMENTOS

App da Pi

Aplique de forma simples, transparente e segura

FUTURO PLANEJADO

Quanto investir para garantir uma renda igual ao teto do INSS no Tesouro RendA+, o título do Tesouro Direto para aposentadoria

5 de fevereiro de 2023 - 9:38

Quanto mais tempo você puder esperar para começar a receber a renda, menos precisará investir. Confira duas simulações no Tesouro RendA+

ANOTE NO CALENDÁRIO

Agenda econômica: ata do Copom, dados de atividade e balanços de bancos são destaque na semana

5 de fevereiro de 2023 - 8:11

A ata da última decisão do Copom vai dar novas pistas quanto à trajetória da Selic. Lá fora, a agenda econômica estará mais vazia

DE OLHO NAS REDES

Mark Zuckerberg criou uma ‘arma’ que pode ser letal para o seu bolso: descubra como escapar dessa armadilha

5 de fevereiro de 2023 - 7:00

Álvaro de Campos — um dos heterônimos de Fernando Pessoa — nunca usou o Instagram, mas o Poema em Linha Reta é perfeitamente capaz de descrever o sentimento de passar alguns minutos (ou horas) rolando o feed da rede social.  Nunca conheci ninguém que tivesse levado porrada Todos os meus conhecidos têm sido campeões em […]

DIAGNÓSTICO

Brasil tem grande potencial de expansão em bens domésticos, diz CEO da Magazine Luiza (MGLU3)

4 de fevereiro de 2023 - 16:34

Luiza Trajano, do Magazine Luiza (MGLU3), falou durante o Brazil Conference, em Lisboa

MUNDIAL DE CLUBES

Flamengo conhece adversário na semifinal do Mundial de Clubes da Fifa; confira a data e o horário do jogo

4 de fevereiro de 2023 - 14:35

Veja também o caminho do Flamengo no Marrocos e onde assistir aos jogos do rubro-negro na busca pelo Mundial de Clubes

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies