Insights de investimento, análises de mercado e muito mais! Siga o Seu Dinheiro no Instagram

2022-01-28T19:56:44-03:00
Seu Dinheiro
Seu Dinheiro
SACO DE PANCADAS PRESIDENCIAL

Petrobras (PETR4) recua quase 4% após críticas de Lula; petista condenou pagamento de dividendos e política de preços da estatal

Embalados pela alta do petróleo, os papéis operavam em alta mais cedo, mas, após a nova rajada de críticas, passaram a registrar uma queda brusca

28 de janeiro de 2022
19:33 - atualizado às 19:56
Lula Queda Baixa Mercados Petrobras
Imagem: Montagem Andrei Morais / Shutterstock

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva e o atual chefe do executivo, Jair Bolsonaro, têm muitas diferenças. Mas também há uma semelhança marcante entre os dois principais nomes das próximas eleições presidenciais: sua habilidade para derrubar as ações da Petrobras (PETR4) com críticas ferrenhas.

Bolsonaro já criticou diversas vezes a política de preço dos combustíveis e não esconde sua vontade de privatizar a estatal. Nesta sexta-feira (28) foi a vez de Lula voltar a atacar as diretrizes adotadas pela Petrobras.

Para o pré-candidato à presidência pelo PT, não há motivos para que o valor da gasolina e do diesel seja afetado pelos preços internacionais.

“Posso afirmar para você: prepare-se porque se a gente voltar a presidir, com todo respeito que eu tenho aos acionistas, a minha preocupação não é com acionista de Nova York, é com o povo brasileiro”, prometeu, em entrevista à rádio Liberal FM.

Além disso, Lula também argumentou que, ao invés de pagar dividendos bilionários, a petroleira deve investir em melhorias na sua capacidade de refino. “A Petrobras é uma extraordinária empresa não só de petróleo, mas de tecnologia, de investimento, de pesquisa. É isso o que queremos fazer da Petrobras”, afirmou o petista.

As declarações do ex-presidente impactaram negativamente as ações da estatal. Embalados pela alta do petróleo, os papéis operavam em alta mais cedo, mas, após a nova rajada de críticas, passaram a registrar uma queda brusca.

As ações preferenciais (PETR4) encerram o dia em queda de 3,96%, a R$ 32,54, enquanto os papéis ordinários (PETR3) recuaram 2,97%, cotados a R$ 35,89. Confira como foi o dia nos mercados.

Sobrou até para a Eletrobras

A Petrobras não foi a única estatal a entrar na mira do ex-presidente. Lula também criticou a privatização da Eletrobras: “Agora querem vender a Eletrobras. Para quê? Para passar um produto que foi construído com o dinheiro brasileiro para a iniciativa privada cobrar a energia mais cara do povo brasileiro”.

O ex-presidente alfinetou ainda Jair Bolsonaro e sua associação do ICMS ao aumento dos combustíveis. Segundo Lula, não é função do governo federal brigar com governadores.

“A verdade é o seguinte: nós não temos que estar atrelados a preços internacionais. São os vendedores da pátria que subordinaram o Brasil a interesses internacionais, a acionistas minoritários de NY. Mas eu estou preocupado com o povo”, argumentou.

Comentários
Leia também
UMA OPÇÃO PARA SUA RESERVA DE EMERGÊNCIA

Um ‘Tesouro Direto’ melhor que o Tesouro Direto

Você sabia que existe outro jeito de investir a partir de R$ 30 em títulos públicos e com um retorno maior? Fiz as contas e te mostro o caminho

A PARTIR DE JUNHO

Quer um pedacinho da Eletrobras (ELET3)? O trabalhador poderá usar recursos do FGTS para comprar ações

O trabalhador deverá fazer reserva de aquisições entre 3 e 9 de junho. O governo liberou o uso de até 50% do FGTS para compra de ações da Eletrobras

DESINVESTIMENTO

Em meio à turbulências, Petrobras (PETR4) assina mais um contrato de venda de refinaria

A operação ainda deve passar pelo crivo do Cade. A venda da refinaria Lubnor por US$ 34 milhões faz parte do plano de desinvestimento

DIPLOMACIA RUSSA

Bandeira branca? Putin diz que vai viabilizar comércio de grãos ucranianos e fertilizantes

Em conversa com o presidente da França e o chanceler da Alemanha, Putin afirmou que vai aumentar a oferta de grãos e fertilizantes

NÃO VINGOU

Terra 2.0 derrete mais de 60% no dia do lançamento; saiba por quê

A Terra 2.0 já acumula perdas; o renascimento da criptomoeda sofre com a perda de credibilidade, após falhas no protocolo da antiga moeda

NOVA CRIPTO NA ÁREA

Lançamento da Terra 2.0: vale a pena investir em um projeto criado pelos mesmos desenvolvedores da extinta Terra (LUNA)? Especialistas falam sobre nova criptomoeda

A resposta foi quase unânime: os analistas deixaram de acompanhar a Terra (LUNA) e não acreditam mais no projeto

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies