IPCA + 7,5%: receba esta e outras ofertas ‘premium’ de renda fixa no WhatsApp; clique aqui

Cotações por TradingView
2022-12-07T22:24:35-03:00
Vinícius Pinheiro
Vinícius Pinheiro
Diretor de redação do Seu Dinheiro. Formado em jornalismo, com MBA em Derivativos e Informações Econômico-Financeiras pela FIA, trabalhou nas principais publicações de economia do país, como Valor Econômico, Agência Estado e Gazeta Mercantil. É autor dos romances O Roteirista, Abandonado e Os Jogadores
EM BLOCO

Fundo de Pedro Moreira Salles se une a gestoras renomadas em acordo de acionistas na Eneva (ENEV3)

O novo bloco, formado por Cambuhy, Atmos, Dynamo e Velt, detém 35,7% do capital da Eneva e fica à frente do BTG Pactual, maior acionista da empresa de energia

7 de dezembro de 2022
9:21 - atualizado às 22:24
Funcionário com o uniforme da Eveva olhando para uma contsrução metálica
Funcionário da Eveva (ENEV3) - Imagem: Shutterstock

A Cambuhy, empresa de investimentos do banqueiro Pedro Moreira Salles, decidiu unir forças com três gestoras na Eneva (ENEV3). O acordo de acionistas tem validade inicial de dois anos, mas pode ser prorrogado.

O novo bloco, formado pela Atmos, Dynamo e Velt, detém 565.802.704 ações, o equivalente a 35,7% da empresa de energia. Assim, o quarteto fica à frente do BTG Pactual (BPAC11), que possui 24,1% do capital.

O restante das ações está nas mãos do mercado. Isso significa que a empresa não possui um acionista controlador com mais de 50% do capital.

Por isso, o novo bloco ganha força ao decidir em conjunto questões como uma eventual venda das participações.

Eneva (ENEV3) patina na bolsa

Uma das empresas sobreviventes do antigo império de Eike Batista, a Eneva (ENEV3) recuperou o brilho depois que um grupo de investidores liderados pela Cambuhy assumiu as rédeas da companhia, que chegou a entrar em recuperação judicial.

O acordo entre a Cambuhy e as gestoras renomadas acontece no momento em que as ações da Eneva patinam na bolsa.

Nos últimos 12 meses, ENEV3 acumula queda de 18,5%, contra uma alta de 2,5% do Ibovespa, o principal índice da B3, no mesmo período. A empresa vale hoje R$ 19 bilhões na bolsa.

De certo modo, a trajetória da ação acompanha os resultados. A Eneva registrou lucro líquido de R$ 570 milhões entre janeiro e setembro, o que representa uma queda de 16,7% em relação ao mesmo período do ano passado.

O mesmo se pode dizer dos fundos. Atmos, Dynamo e Velt estão entre as gestoras de ações com melhor retorno histórico no mercado brasileiro. No entanto, devem fechar no vermelho pelo segundo ano consecutivo.

As ações da Eneva possuem hoje cinco recomendações de compra e três de manutenção, de acordo com dados da plataforma Trademap.

Comentários
Leia também
ENCRUZILHADA FINANCEIRA

Confissões de um investidor angustiado

Não vou mais me contentar com os ganhos ridículos que estou conseguindo hoje nas minhas aplicações. Bem que eu queria ter alguém extremamente qualificado – e sem conflito de interesses – para me ajudar a investir. Só que eu não tenho o patrimônio do Jorge Paulo Lemann. E agora?

O COELHO DA CARTOLA

Zuckerberg fez mágica? Lucro da Meta cai 55% no 4T22, mas ações da dona do Facebook disparam em Nova York; entenda por quê

1 de fevereiro de 2023 - 18:19

Uma sombra já pairava sobre a Meta antes mesmo da divulgação dos resultados: a empresa perdeu um terço de seu valor de mercado no ano passado e anunciou a demissão de 11 mil funcionários; saiba o que provocou esse desempenho

Exile on Wall Street

Nos investimentos, o risco é sempre do comprador — e quem arriscou comprar bitcoin lucrou 35% em janeiro

1 de fevereiro de 2023 - 18:04

No mercado acionário, as relações de troca são orientadas por distribuições de probabilidade que, naturalmente, contêm erros

PERDEU! GANHOU!

Powell salvou o dia: a mensagem do chefão do Fed que trouxe alívio para Wall Street após o mercado azedar

1 de fevereiro de 2023 - 18:03

Inicialmente, os três índices aceleraram as perdas quando o comunicado com a decisão de elevar a taxa de juros nos EUA em 0,25 ponto percentual (pp) foi divulgada. Não demorou muito para as baixas se tornarem mais brandas e reverterem a tendência no final da sessão.

Desestatização

Privatização da Sabesp (SBSP3) seguirá modelo parecido com a da Eletrobras (ELET3), diz Tarcísio

1 de fevereiro de 2023 - 17:25

Segundo governador, redução da fatia do governo na Sabesp pode ser feita de maneira gradual. Promessa é melhorar eficiência e reduzir tarifa

OLHANDO PARA O FUTURO

Sob o comando de Wilson Ferreira Júnior, a Eletrobras (ELET3) se volta para eficiência e redução de custos

1 de fevereiro de 2023 - 16:45

Entre as medidas adotadas pela Eletrobras (ELET3) já no início desta nova gestão estão a adoção de um Programa de Demissão Voluntária (PDV)

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies