🔴 03/06 – ‘GATILHO’ PARA BUSCAR ATÉ R$ 2 MILHÕES COM CRIPTOMOEDAS PODE SER DISPARADO – SAVE THE DATE

Beatriz Azevedo
Beatriz Azevedo
Cursa jornalismo na Universidade de São Paulo. Já passou pelo Jornal da USP e agência de marketing.
DE OLHO NAS REDES

Elon Musk quer curar a cegueira e fazer tetraplégicos andarem com um chip cerebral: testes em humanos já têm prazo — e o próprio bilionário deve ser a cobaia

O bilionário deu prazo de seis meses para os testes em humanos de seu chip cerebral começarem

Beatriz Azevedo
Beatriz Azevedo
2 de dezembro de 2022
11:14

Uma das mais recentes empreitadas de Elon Musk é no segmento de interface neural. Por meio do projeto de sua empresa, Neuralink, o bilionário quer curar a cegueira e outras deficiências com um chip cerebral. Os testes em humanos devem começar em seis meses e o próprio empresário se candidatou como cobaia.

Os experimentos para o chip já se envolveram em uma série de polêmicas — incluindo maus-tratos. Além disso, uma vários problemas já causaram consecutivos adiamentos nos testes do chip em humanos. Será que o bilionário vai conseguir tirar o projeto do papel? Em uma publicação na nossa página do Instagram, nós revelamos o que realmente está por trás dos testes e como funcionaria esse chip a ser implantado no cérebro.

Mas um spoiler: os mecanismos por trás podem causar uma certa desconfiança — para dizer o mínimo. O conteúdo está disponível logo abaixo, veja e nos siga por lá (basta clicar aqui). Assim, você recebe diariamente alertas com insights de investimentos que podem colocar uma boa grana no seu bolso, análises de mercado decisivas para o seu patrimônio e mais. Clique aqui e nos siga por lá. 

 
 
 
 
 
Ver essa foto no Instagram
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

Uma publicação compartilhada por Seu Dinheiro (@seudinheiro)

VEJA TAMBÉM - É o fim do Instagram? Enquanto Meta demite ‘sem dó’, o maior inimigo de Mark Zuckerberg não para de crescer

Recentemente, a Meta (dona do Facebook, Instagram e WhatsApp) tomou uma atitude que chocou o mundo inteiro: demitir mais de 11 mil funcionários de uma só vez. Foi uma das maiores demissões na história das grandes empresas de tecnologia.

Um corte de 13% da força de trabalho. A empresa usou a necessidade de aumento na eficiência como justificativa para os desligamentos. “Precisamos nos tornar mais eficientes em termos de capital”, disse o CEO da companhia de mídia social.

Mas, enquanto isso, o maior inimigo de Mark Zuckerberg está crescendo sem parar e assusta o bilionário, que está fazendo de tudo para derrubar o rival — mas, pelo menos por enquanto, não está tendo sucesso. 

Em uma publicação na nossa página do Instagram nós damos detalhes sobre o que está por vir para o bilionário: o Tiktok será capaz de acabar com o Instagram e Facebook? Descubra o que é possível esperar daqui para a frente na publicação abaixo e aproveite para nos seguir por lá. 

Assim, você fica por dentro de todas as notícias que abalam o seu patrimônio em menos de cinco minutos diários, além de receber em primeira mão nossos conteúdos exclusivos. Clique aqui e nos siga.

Compartilhe

FABRICANTE DE CHIPS

É hoje! Veja o que analistas esperam do balanço da Nvidia: crescimento da gigante da Inteligência Artificial perdeu vapor?

22 de maio de 2024 - 11:02

Dados consensuais da Bloomberg apontam para uma expectativa de crescimento de 400% do lucros em comparação ao trimestre imediatamente anterior

O boi Subiu no telhado?

Sinal vermelho para a Minerva (BEEF3): autoridade uruguaia barra compra de plantas de abate da Marfrig (MRFG3) no país

21 de maio de 2024 - 18:38

O negócio faz parte de uma transação de R$ 7,5 bilhões anunciada em agosto do ano passado; Minerva deve recorrer da decisão

LUCHA LIBRE DAS FINTECHS

Como o Mercado Livre (MELI34) pretende enfrentar o Nubank em disputa pelo mercado do México

21 de maio de 2024 - 17:26

O Mercado Pago está em busca de uma licença bancária para se estabelecer como “o maior banco digital do México”, em uma briga direta com o Nu

FICOU BARATA?

Ação da Suzano não para de cair na B3 — e esse bancão vê dois futuros possíveis para SUZB3. É hora de abocanhar os papéis?

21 de maio de 2024 - 12:28

O BTG Pactual acredita que a intensa desvalorização recente abriu uma oportunidade de se tornar sócio da companhia a preços muito baixos — mas há riscos no radar

NADANDO COM TUBARÕES

Adeus, Shark Tank? Justiça acata recuperação judicial da Polishop, de João Appolinário

21 de maio de 2024 - 12:16

Em meio a cobranças e ações de despejo, recuperação judicial protege a Polishop de seus credores por 180 dias

TENTATIVA DE RECUPERAÇÃO

Unigel obtém acordo com credores para reestruturar dívida de mais de R$ 4 bilhões

21 de maio de 2024 - 9:40

A empresa de químicos começou a romper compromissos com alguns credores em setembro de 2023, antes de entrar com a proposta de recuperação

REPORTAGEM ESPECIAL

Pão de Açúcar (PCAR3) volta às origens e tenta se reinventar após “desmanche” no fim da era Casino

21 de maio de 2024 - 6:19

Situação do Pão de Açúcar pode mudar à medida que a atual administração consiga trazer a operação de volta à rentabilidade; saiba o que esperar das ações da rede de supermercados

AVAL DOS MUNICÍPIOS

Sinal verde para privatização: Municípios de SP aprovam “último passo” para desestatizar a Sabesp (SBSP3)

20 de maio de 2024 - 18:47

No passo final do processo de desestatização, centenas de prefeitos de São Paulo assinaram um contrato unificado com a companhia de saneamento

DE OLHO NAS REDES

Interferência na Petrobras ainda vai longe? Os planos de Lula para a empresa não agradam nem um pouco o mercado — e agora? 

20 de maio de 2024 - 18:11

Os ruídos dentro na Petrobras (PETR4) não são de agora e a principal preocupação do investidor de PETR4 é a influência do presidente Luiz Inácio Lula da Silva na estatal.  Enquanto o governo quer que a estatal faça cada vez mais investimentos, o mercado enxerga que isso pode ser um perigo, dado o risco de […]

ENTENDA O IMBRÓGLIO

Vibra (VBBR3) compra seu edifício-sede no Rio, mas transação causa impasse para investidores de CRI e fundos imobiliários

20 de maio de 2024 - 17:02

Não se trata de um calote como os vistos no mercado de CRI no ano passado, mas sim de uma situação muito mais complexa do ponto de vista jurídico

Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies

Continuar e fechar