O melhor time de jornalistas e analistas do Telegram! Inscreva-se agora e libere a sua vaga

2022-05-05T11:58:28-03:00
Renan Sousa
Renan Sousa
É repórter do Seu Dinheiro. Cursa jornalismo na Universidade de São Paulo (ECA-USP) e já passou pela Editora Globo e SpaceMoney. Twitter: @RenanSSousa1
UM RESULTADO SABOROSO

Volta do happy hour impulsionou balanço da Ambev (ABEV3) e empresa vê lucro crescer quase 30%; XP recomenda compra das ações e lista motivos

O desempenho da empresa melhorou em relação ao ano passado, mas o futuro pode ser amargo demais até para os paladares mais aguçados

5 de maio de 2022
10:54 - atualizado às 11:58
Resultados da Ambev (ABEV3) animam, mas o futuro pode ser uma verdadeira água no chope
Imagem: Shutterstock

Descendo uma rodada de resultados positivos, a Ambev (ABEV3) tem motivos para comemorar. O fechamento dos bares durante a pior fase da pandemia pressionou as margens da empresa de bebidas nos últimos anos, mas os primeiros números de 2022 — como o lucro de quase 30% — descem redondos. 

A dona de marcas como Skol, Brahma e outras cervejas populares reportou um lucro líquido ajustado de R$ 3,551 bilhões no primeiro trimestre de 2022, o que representa um crescimento de 28,6% ante o apurado no mesmo período do ano passado.

A receita líquida também veio positiva e totalizou R$ 18,439 bilhões nos primeiros três meses do ano, um avanço de 18,5% (orgânico) frente ao mesmo período de 2021.

Volta aos bares impulsiona resultado da Ambev

A pior fase da pandemia de covid-19 manteve bares e restaurantes fechados por meses — o que também afetou o setor. De acordo com a Associação Brasileira de Bares e Restaurantes (Abrasel), 30% dos estabelecimentos fecharam suas portas entre 2020 e 2021.

Em seu informe de resultados, a Ambev destaca a execução consistente da estratégia comercial nos mercados, e o retorno das ocasiões de consumo fora de casa no Brasil levaram a uma sólida performance de receita no trimestre.

Com a retomada das atividades presenciais — e consequentemente um chope após o expediente para distrair, como na música de Paulo Diniz cantada por Emílio Santiago — o faturamento da empresa também reagiu nos primeiros meses deste ano.

A “premiumização” da empresa

"Apresentamos um sólido desempenho comercial no primeiro trimestre, impulsionado pela execução consistente de nossa estratégia baseada em 'premiumização', inovação e plataformas tecnológicas”, comenta o comunicado da empresa.

Mesmo com um mês de janeiro bastante desafiador, continua, impactado por uma nova onda de variante de covid-19 e pelo cancelamento do carnaval no Brasil, nosso volume de vendas cresceu 3,6%.

O Ebitda (lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização) ajustado da Ambev somou R$ 5,522 bilhões, um crescimento de 10,2% (orgânico) ante o apurado no mesmo período do ano passado. Na comparação com o Ebitda reportado, o crescimento foi de 3,7%.

Mas o futuro é um pouco amargo demais

Quem pode jogar água no chope da Ambev é certamente um cenário nada favorável pela frente.

Para a XP, a inflação persistente e a pressão sobre os custos gerais de insumos devem limitar o bom desempenho da empresa daqui para frente. A casa de análise ainda pondera que a Ambev se mostrou resiliente à mudança de cenário, com uma adaptação rápida à nova dinâmica imposta pelo coronavírus.

A companhia destaca que, como esperado, as pressões de custo permaneceram, levando a um aumento dos custo dos produtos vendidos por hectolitro (CPV/hl), excluindo depreciação e amortização de 23,4% no trimestre, devido aos aumentos do preço das commodities já previstos.

As despesas gerais e administrativas (SG&A) cresceram 14,8%, impulsionadas pela inflação do diesel e compensado por uma redução das provisões de remuneração variável.

E isso se reflete nos números da Ambev

Segundo a companhia, a receita foi impulsionada principalmente pelo crescimento da receita líquida por hectolitro (ROL/hl) de 14,5%, com crescimento na maioria dos mercados América Latina Sul (LAS2) +40,8%, NAB Brasil +36,1%, Cerveja Brasil +13,7% e América Central e Caribe (CAC) +4,5%, enquanto no Canadá reduziu em 4,7%.

Este resultado, afirma, foi impulsionado principalmente pela performance no Brasil, onde a empresa foi capaz de "aproveitar o momento" com a retomada das ocasiões de consumo fora de casa em fevereiro e março.

No frigir das bebidas: recomendação de compra

Por último, a XP mantém a recomendação de compra das ações ABEV3, com preço-alvo em R$ 18,80. Nesta quinta-feira (05), os papéis da empresa são negociados a R$ 14,05 — o que representa uma alta potencial de 33,80%.

Na comparação com os últimos 12 meses, as ações caem 10,12% e são negociadas em queda de 1,81% hoje, acompanhando o fraco desempenho do Ibovespa nesta quinta-feira.

*Com informações do Estadão Conteúdo

Comentários
Leia também
DINHEIRO QUE PINGA NA SUA CONTA

Uma renda fixa pra chamar de sua

Dá para ter acesso a produtos melhores do que encontro no meu banco? (Spoiler: sim).

DE VOLTA DAS CINZAS

Nova esperança da Terra (LUNA)? Criador do projeto tenta salvar criptomoeda que desapareceu com proposta de atualização; é o suficiente?

O relançamento da Terra inclui distribuição gratuita de novas criptomoedas para alguns investidores; saiba se você pode receber

concorrência no varejo

Magalu ameaçada? Dona da rival Shopee tem salto na receita e lidera aplicativos baixados no Brasil

Papéis da controladora da Shopee subiram 14% na bolsa de Nova York (Nyse) ontem (18) e fecharam o pregão valendo US$ 80,14

EM TEMPO REAL

TCU retoma julgamento da privatização da Eletrobras (ELET3) hoje; acompanhe ao vivo

O governo está otimista com a perspectiva de que o processo seja aprovado pelo tribunal

DE ROUPA NOVA

Com foco em criptomoedas e NFTs, Zuckerberg muda o nome do Facebook Pay para Meta Pay; entenda as alterações

Novo passo em direção ao metaverso inclui na plataforma de pagamentos e negociações usada no WhatsApp as funções de empréstimos e investimentos em ativos digitais

NA SAÚDE E NA DOENÇA

Parceria bilionária entre Dasa (DASA3) e Inspirali, da Ânima (ANIM3), sai do papel com foco em formação médica; confira detalhes do projeto

Iniciativa deve beneficiar os mais de 10 mil estudantes de Medicina da Inspirali assim como os médicos que fazem parte das mais de 900 unidades de medicina diagnóstica e hospitais da Dasa

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies