🔴 3 ações para LUCRAR com a SELIC em alta: clique aqui e descubra quais são

2022-06-07T00:42:20-03:00
Renan Sousa
Renan Sousa
É repórter do Seu Dinheiro. Cursa jornalismo na Universidade de São Paulo (ECA-USP) e já passou pela Editora Globo e SpaceMoney. Twitter: @RenanSSousa1
HOME OFFICE AMEAÇADO?

Na contramão do que pensa Elon Musk, trabalhador prefere redução de salário a retorno ao presencial, segundo pesquisa

A pesquisa revela que os mais jovens chegam a considerar procurar novas vagas se forem obrigados a voltar para o presencial

4 de junho de 2022
15:47 - atualizado às 0:42
Elon Musk contra o home office, mas trabalhador é a favor de permanecer em casa
Elon Musk contra o home office, mas trabalhador é a favor de permanecer em casa. Imagem: Montagem / Divulgação

O trabalho remoto virou a realidade de uma parcela da população mundial, mas o retorno às atividades presenciais entrou em xeque esta semana após Elon Musk dar um ultimato aos funcionários da Tesla que se recusarem a voltar para os escritórios. 

O bilionário acredita que os funcionários “fingem trabalhar” e informou que o retorno para as atividades presenciais é obrigatório. Aos que não querem voltar, Musk sugeriu “procurar por outro emprego com mais flexibilidade”. 

E é o que tem feito boa parte dos trabalhadores, de acordo com a pesquisa People at Work 2022: A Global Workforce View.

O que querem no trabalho é flexibilidade

Cerca de 52% dos entrevistados disseram que podem considerar cortes de até 11% no salário em troca de um modelo híbrido de trabalho ou mesmo mais flexibilidade em adotar atividades remotas — o conhecido home office.

Essa pesquisa soma uma tendência já apontada pelo The Wall Street Journal, que descobriu que 95% dos trabalhadores pretendem manter uma rotina mais flexível. Mudanças de horário e possibilidade de organizar melhor a agenda são alguns dos motivos destacados para preferência pelo modelo remoto.

Quanto mais jovem, mais exigente

Os recém ingressados nas fileiras de trabalho também mostram uma preferência pelas atividades remotas. Na faixa entre 18 e 24 anos, 71% consideram trocar de emprego se o retorno às atividades presenciais fosse obrigatório.

E, na contramão do que acredita Elon Musk e outros CEOs de empresas — como Jamie Dimon, do JP Morgan, e empresários do Google e da Meta (antigo Facebook) — a produtividade dos trabalhadores aumentou durante o período de atividades remotas. 

Por outro lado, também é destacado que a troca de experiência com colegas de trabalho é prejudicada com a ausência dos escritórios. 

Uma jogada de mestre?

A briga de Elon Musk com o home office não veio sem um motivo. As empresas de tecnologia e inovação — categoria na qual a Tesla se enquadra — vivem um momento difícil de incertezas em meio à alta de juros e crédito menos acessível. 

Com o “dinheiro mais caro”, essas empresas passaram a enxergar a necessidade de enxugar quadros e ampliaram as demissões. É o que aconteceu com a Tesla e com o Mercado Bitcoin aqui no Brasil, além de outras empresas do mesmo setor pelo mundo.

A jogada de Musk pode incentivar demissões espontâneas dos trabalhadores, sem a necessidade de a empresa fazer isso, o que acarreta rescisões e outros custos. Não é possível afirmar categoricamente isso mas, dado o contexto, não se descarta a possibilidade.

Trabalho remoto no Brasil

Por aqui, os debates envolvendo o home office são restritos a pouco menos de 10% dos trabalhadores formais. Essa é a porcentagem que conseguiu permanecer em casa durante a pior fase da pandemia de covid-19. 

Vale destacar que o trabalho informal no Brasil cresce a cada ano, em especial nos serviços por aplicativo, como entregas de comida e serviços de transporte. A atividade também registrou crescimento durante as piores fases do isolamento. 

Comentários
Leia também
DINHEIRO QUE PINGA NA SUA CONTA

Uma renda fixa pra chamar de sua

Dá para ter acesso a produtos melhores do que encontro no meu banco? (Spoiler: sim).

SEMANA EM CRIPTO

Bitcoin (BTC): o pior investimento do semestre tenta sobreviver aos dados de emprego nos EUA; confira o que mexe com as criptomoedas na próxima semana

Entre os destaques da semana, estão a liquidação de ativos da Three Arrows Capital, pechinchas no mercado cripto e mais

CAÇANDO MARRUÁ

Bitcoin (BTC) no cabresto? UE tenta domar o mundo das criptomoedas com marco regulatório; saiba como

O acordo é provisório e inclui uma proposta que cobre emissores de criptoativos não lastreados e também as chamadas stablecoins, bem como as plataformas de negociação e as carteiras nas quais os ativos digitais são mantidos

O MEDO DA RECESSÃO

Meta em crise: Mark Zuckerberg quer contratar menos funcionários e demitir mais gente a partir de agora

A dona do Facebook espera um segundo semestre de vacas magras e enfrentará um severo corte de gastos; por isso, a companhia prioriza equipes mais enxutas e agressivas

ELEIÇÕES 2022

É só mais essa! Líder nas pesquisas, Lula descarta tentar reeleição se derrotar Bolsonaro em outubro

Em entrevista, Lula disse que ‘daqui a 4 anos vai ter gente nova’, criticou o Congresso e prometeu retirar sigilos impostos por Bolsonaro

PROBLEMA DE INTERPRETAÇÃO?

A Tesla não é verde? Depois da empresa de Elon Musk ser excluída de índice ESG, CEO diz que bilionário não entende o significado da sigla

De acordo com a presidente executiva da Clarity AI, Rebeca Minguela, Musk pode ter pensado que o ESG mede apenas os impactos ambientais

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies