🔴 É HOJE! COMO BUSCAR ATÉ R$ 2 MIL DE RENDA EXTRA TODO OS DIAS – CONHEÇA A ESTRATÉGIA

Flavia Alemi
Flavia Alemi
Jornalista formada pela Universidade Presbiteriana Mackenzie e com MBA em Informações Econômico-Financeiras e Mercado de Capitais pela FIA. Trabalhou na Agência Estado/Broadcast e na S&P Global Platts.
Novo governo

Reforma tributária, pacto federativo e investimento estrangeiro: a agenda apresentada por Haddad a banqueiros

Fernando Haddad adotou tom ministerial ao se dirigir a banqueiros, mas negou ter sido convidado para assumir a Fazenda

Flavia Alemi
Flavia Alemi
25 de novembro de 2022
16:36 - atualizado às 17:26
Fernando Haddad discursa em evento da Febraban / bolsa de valores
O ministro da Fazenda, Fernando Haddad - Imagem: Febraban

A pedido do presidente eleito Luiz Inácio Lula da Silva, o ex-ministro Fernando Haddad compareceu ao tradicional almoço de fim de ano da Federação Brasileira de Bancos (Febraban) nesta sexta-feira (25), abrindo a agenda de prioridades do novo governo na área econômica. 

Ainda que o cargo de ministro da Fazenda do novo governo esteja indefinido, o discurso de Haddad ficou à altura de alguém cotado para a pasta, com tom mais propositivo que acusatório, na comparação com os discursos de campanha. 

E, como se estivesse respondendo à fala do presidente da Febraban, Isaac Sidney, na abertura do evento, Haddad garantiu que a reforma tributária terá prioridade total no primeiro ano de governo.

Ele citou a proposta dos economistas Bernard Appy e Nelson Machado, que diz respeito a impostos indiretos, e ressaltou que, assim que essa primeira etapa for aprovada, Lula pretende encaminhar uma proposta sobre renda e patrimônio para “completar o ciclo de reforma”.

Leia mais:

Haddad também tocou na questão do orçamento público, mas sem citar a Proposta de Emenda à Constituição que o governo eleito tenta aprovar, que estipula um furo bilionário do teto de gastos.

“Recentemente, alguns economistas registraram que o teto de gastos, embora seja apontado como aquele que garantiu que a inflação não voltasse com a força que poderia, não conseguiu inibir a piora do gasto público”, afirmou.

O ex-ministro também reforçou a necessidade de reconfigurar o orçamento e trazer mais transparência sobre o direcionamento dos recursos.

Pacto federativo e investimento externo

Para que essas pautas caminhem, Haddad destacou a importância de recuperar a institucionalidade do país, que viria por meio da restauração do pacto federativo. O tema já havia sido abordado pelo próprio Lula durante a Conferência do Clima na ONU, dias atrás.

“Não vai se fazer uma boa gestão de saúde, educação, meio ambiente, cultura sem pacto federativo. Hoje, todos os programas dependem de parceria. Não é cooptando, constrangendo, que vamos conseguir os resultados que a gestão dos recursos públicos exigem de nós”, explicou.

Mencionando a primeira viagem internacional de Lula como presidente eleito, que contou com sua participação, Haddad disse que está se abrindo um conjunto de oportunidades muito impressionante no que diz respeito a acordos internacionais.

“Os acordos que estão na gaveta, aguardando o próximo governo, vão sair muito rapidamente. O acordo entre a União Europeia e o Mercosul foi citado por vários representantes. Falta pouca coisa, alguns poucos gestos, para alavancarmos o comércio exterior brasileiro”, detalhou.

Haddad na Fazenda?

Após o discurso na Febraban, Haddad concedeu entrevista a emissoras de TV e foi questionado sobre se assumirá o ministério da Fazenda. Ele desconversou e disse que não foi convidado para a pasta. “Se vou trabalhar no governo e com quem é prerrogativa do presidente”, disse Haddad.

Ontem (24), o mercado reagiu a rumores de que Haddad assumiria a Fazenda e faria dupla com Pérsio Arida, ex-presidente do Banco Central, que ficaria com o Ministério do Planejamento. 

A expectativa do mercado é que, caso Haddad seja confirmado, a indicação do antigo chefe do BC possa servir de equilíbrio para as contas públicas.

Compartilhe

mercado imobiliário

Minha Casa Minha Vida aumenta vendas e lucros da construção civil

27 de maio de 2024 - 19:25

Dados são de pesquisa elaborada pela CBIC sobre o 1º trimestre de 2024

política monetária

Não há pressão grande para Fed cortar juros nos EUA, afirma Campos Neto

27 de maio de 2024 - 17:34

Para ele, apesar dos juros altos, economias do mundo estão surpreendendo para cima

ASTRONÔMICOS

Bancos estão descumprindo a lei? Juro rotativo do cartão sobe para 423,5% ao ano — mesmo após Congresso limitar taxas a 100% 

27 de maio de 2024 - 13:13

As taxas apresentadas pelo BC podem sugerir, portanto, que os bancos estejam descumprindo a lei, mas o que acontece é apenas um registro estatístico

Conteúdo Empiricus

Como ‘travar’ um retorno real de 7% ao ano até 2042? Confira lista de ativos que podem se beneficiar do 2º maior juro real do mundo

27 de maio de 2024 - 10:00

Juro real do Brasil chega aos 6,54% e abre oportunidade para os investidores buscarem retornos reais de 7% ao ano

LOTERIAS

4 apostas dividem prêmio milionário da Lotofácil, Mega-Sena decepciona e +Milionária nem precisa dizer

26 de maio de 2024 - 9:09

Lotofácil justifica mais uma vez a fama de loteria menos difícil da Caixa; prêmio da Mega-Sena salta para R$ 75 milhões

DESANCORADO

As más notícias de Campos Neto: temores fiscais, juros nos EUA e a própria credibilidade do BC dificultam combate à inflação

25 de maio de 2024 - 12:59

Comentários feitos por Campos Neto na tarde de sexta-feira fizeram o dólar e os juros projetados subirem

LOTERIAS

A teimosia compensa! Apostador do RJ insiste nos números e fatura sozinho a Lotofácil

25 de maio de 2024 - 8:12

Lotofácil continua fazendo jus à fama de loteria menos difícil da Caixa, mas não foi a única a distribuir um prêmio milionário ontem; Mega-Sena acumulada corre hoje

DADOS DA RECEITA

Imposto de Renda: pessoas físicas doam R$ 35 milhões do IR para fundos do Rio Grande do Sul; veja como contribuir

24 de maio de 2024 - 19:43

Em meio à tragédia climática de sua história, o estado foi o maior beneficiado desse tipo de direcionamento do IR

ALÔ, COLECIONADORES

Banco Central libera 4 mil moedas comemorativas dos 200 anos da primeira Constituição brasileira

24 de maio de 2024 - 12:26

A moeda de comemoração à Constituição de 1824 terá recurso de cor pela primeira vez em uma peça de prata no Brasil e pode ser adquirida a partir desta sexta-feira (24)

LOTERIAS

Mega-Sena decepciona de novo, mas Lotofácil faz um novo milionário no interior de SP

24 de maio de 2024 - 5:54

Lotofácil continua fazendo jus à fama de loteria menos difícil da Caixa; prêmio da Mega-Sena já está em R$ 47 milhões

Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies

Continuar e fechar