O melhor time de jornalistas e analistas do Telegram! Inscreva-se agora e libere a sua vaga

2022-04-06T16:23:31-03:00
Guilherme Valle
FECHANDO O CERCO

Estados Unidos, Europa e Reino Unido cumprem promessa e impõem novas sanções à Rússia; medidas impactam de bancos a familiares de Putin

Imagens de supostos crimes de guerra cometidos em Bucha, cidade próxima a Kiev, motivam nova rodada de sanções contra a Rússia; governo Putin fala em ‘farsa’ dos ucranianos

6 de abril de 2022
16:23
biden fala sobre sanções à rússia e situação na Ucrânia
Joe Biden falando sobre a situação na Ucrânia em 18 de fevereiro de 2022 - Imagem: Foto oficial da Casa Branca por Erin Scott

Em 24 de março, quando a última rodada de sanções contra a Rússia havia sido anunciada, o presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, já sinalizava que poderia aumentar a pressão caso Vladimir Putin continuasse a avançar.

Nesta semana, o que era apenas uma hipótese se tornou realidade. Isso porque nesta quarta-feira (06), Estados Unidos e Reino Unido anunciaram novas sanções contra a Rússia, com impactos para as principais instituições financeiras do país. O acesso do Kremlin a fundos para o pagamento da dívida pública também está comprometido.

O anúncio não é surpresa, já que, ainda no domingo (03), o secretário de Estado dos EUA, Antony Blinken, afirmou que Washington e seus aliados estariam analisando novas sanções “todos os dias”. 

Já na segunda-feira (04), um porta-voz do governo alemão disse que novas sanções seriam decididas “nos próximos dias” e ainda afirmou que a proibição da importação de gás russo seria discutida.

O Reino Unido também já demonstrava a intenção de intensificar seus esforços contra Putin. Na terça-feira (05), Liz Truss, ministra de Relações Exteriores do Reino Unido, foi até a Polônia para discutir a atuação da Organização do Tratado do Atlântico Norte (Otan) e uma nova rodada de medidas punitivas.

EUA partem para cima

Os Estados Unidos apresentaram o maior número de sanções desta quarta-feira. O Tesouro norte-americano já havia anunciado que iria proibir a Rússia de efetuar pagamentos com qualquer fundo sob sua jurisdição, o que poderia resultar em um calote russo, com implicações duradouras para a economia do país.

Agora a coisa foi  ainda mais longe e ficam proibidos novos investimentos no país, com sanções contra o Sberbank, maior instituição financeira russa, e o Alfa Bank, quarta maior instituição financeira e maior banco privado da Rússia. Contudo, transações relacionadas a venda de energia não estão sujeitas às medidas.

Familiares de membros do alto escalão do governo russo também não escaparam das punições: as duas filhas de Putin, a esposa e a filha de Sergei Lavrov, Ministro das Relações Exteriores da Rússia, e parentes dos membros do conselho de segurança do país foram afetados.

Os bens que estiverem sob jurisdição dos EUA ficarão congelados; esses cidadãos, assim, ficam impedidos de realizar qualquer transação com pessoas ou empresas norte-americanas.

Na quinta-feira (07), devem ser anunciadas novas medidas contra as principais empresas estatais russas, com o objetivo de impedir que elas continuem a movimentar fundos pelo sistema financeiro mundial.

Segundo comunicado emitido pela Casa Branca, as medidas são uma resposta à brutalidade que tem sido observada em Bucha. Joe Biden escreveu no twitter que havia deixado claro que a Rússia pagaria, rapidamente, um preço alto pelas atrocidades que vinha cometendo.

Pressão britânica e o clima na Europa

O Reino Unido usou a mesma justificativa dos norte-americanos para anunciar novas medidas contra o Sberbank e se comprometeu a parar de importar carvão e petróleo da Rússia até o final deste ano.

Pouco antes do anúncio das novas sanções por parte de Estados Unidos e Reino Unido, o presidente ucraniano, Volodymyr Zelensky, havia afirmado que ele não poderia “tolerar nenhuma indecisão”.

A fala aconteceu em discurso ao parlamento irlandês e Zelensky não perdeu a oportunidade de cutucar os colegas europeus, ao dizer que alguns ainda acreditavam que a “guerra e os crimes de guerra não são tão horríveis quanto os prejuízos financeiros”.

Alguns membros da União Europeia, como a Alemanha, têm na Rússia uma fonte importante de energia e, por isso, o setor vem sendo poupado das sanções. Mas a coisa pode estar mudando de figura, uma vez que a Comissão Europeia propôs, na terça-feira, que o carvão russo fosse banido do continente.

A avaliação é de que a mudança de clima acontece em meio ao aparecimento de evidências que comprovariam o cometimento de crimes de guerra por parte da Rússia, como é o caso das imagens de corpos de civis nas ruas de Bucha, cidade próxima a Kiev.

Até o presidente francês, Emmanuel Macron, se juntou aos que defendem que a Europa pare completamente de importar carvão russo.

Também existe a expectativa de que membros da União Europeia proíbam transações envolvendo as principais instituições financeiras russas e acabem com as importações de uma vasta gama de produtos.

A presidente da Comissão Europeia, Ursula von der Leyen, disse que a União Européia pretende fechar seus portos para embarcações russas, além de impedir que empresas de transporte rodoviário da Bielorússia acessem seu território.

Von der Leyen acusou a Rússia de empreender uma guerra cruel e impiedosa contra civis e defendeu que a União Europeia imponha a maior pressão possível a Putin e seu governo no que chamou de “ponto crítico”.

Comentários
Leia também
DINHEIRO QUE PINGA NA SUA CONTA

Uma renda fixa pra chamar de sua

Dá para ter acesso a produtos melhores do que encontro no meu banco? (Spoiler: sim).

NOITE CRIPTO

Na montanha-russa: bitcoin (BTC) retoma patamar de US$ 30 mil e opera em alta; confira a performance outras criptomoedas

Esse nível é considerado importante para o momento, no entanto, o BTC tem dificuldades de se sustentar nele e alçar novos voos; entenda por quê

BATENDO EM RETIRADA

GetNet (GETT11) surpreende com intenção de cancelar registro na B3 e na Nasdaq sete meses após a estreia; veja quanto a empresa pagará por ação

A empresa não revelou os motivos por trás da retirada, mas uma breve análise do contexto macroeconômico e setorial pode fornecer várias pistas

SE DEGLADIANDO

Artilharia pesada: Ucrânia terá US$ 40 bi dos EUA contra Putin; Rússia responde com apoio da China

Se de um lado a Rússia tem uma ajuda indireta de Pequim com a compra de petróleo, de outro, Kiev conta com recursos polpudos aprovados pelo Congresso norte-americano

COM AVAL DA PRIVATIZAÇÃO

Bancos e corretoras estruturam fundos para compra de ações da Eletrobras (ELET3) com recursos do FGTS; saiba mais

Os trabalhadores brasileiros poderão usar até 50% do FGTS para comprar ações da Eletrobras; Bancos e corretoras já estruturam fundos

SEU DINHEIRO NA SUA NOITE

Ibovespa deixa Nova York para trás, criptomoedas têm perdas trilionárias e o ‘chapéu’ de Putin; confira os destaques do dia

Apesar da incerteza que ronda a atuação do Fed, a alta das commodities ajudou o Ibovespa, que conseguiu registrar avanço

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies