🔴 AS BIG TECHS ESTÃO ‘SUGANDO’ DINHEIRO DA BOLSA BRASILEIRA? – VEJA COMO SE PROTEGER

Camille Lima
Camille Lima
Repórter no Seu Dinheiro. Estudante de Jornalismo na Universidade Municipal de São Caetano do Sul (USCS). Já passou pela redação do TradeMap.
PNEUS EM CHAMAS

Um navio cheio de Porsches, Lamborghinis e Audis está pegando fogo bem no meio do Oceano Atlântico

Um navio cargueiro da Volkswagen sofreu um incêndio nesta quarta-feira perto de ilhas portuguesas, enquanto viajava da Alemanha em direção aos Estados Unidos

Camille Lima
Camille Lima
18 de fevereiro de 2022
13:32 - atualizado às 13:33
Navio pegando fogo no meio do Oceano Atlântico
Imagem: Reprodução/Mike Schuler

Esta semana está se mostrando extremamente turbulenta, e nem mesmo os carros de luxo escaparam das chamas da crise da vez. Nesta semana, um navio cargueiro repleto de automóveis das marcas Porsche, Bentley, Lamborghini e Audi pegou fogo bem no meio do Oceano Atlântico.

De acordo com a Volkswagen, o barco estava levando as cargas de uma fábrica em Emden, na Alemanha, para os Estados Unidos quando entrou em combustão perto das ilhas portuguesas dos Açores nesta quarta-feira (16).

A marinha portuguesa conseguiu resgatar em segurança os 22 tripulantes que estavam dentro do navio no dia do incêndio, mas até ontem o fogo não cessou e continuava a bordo.

Como foi o incêndio

O incêndio começou quando o cargueiro Felicity Ace estava a cerca de 170 quilômetros do sudoeste da ilha de Faial, no arquipélago português de Açores. 

O fogo teve início no porão de carga do navio. Logo depois, as chamas se espalharam, forçando os tripulantes a abandonarem a embarcação.

 Devido ao fogo incessante, os donos do Felicity Ace tiveram que solicitar o reboque do barco. Apesar do incêndio, a Marinha de Portugal anunciou não ter encontrado vestígios de poluição na região.

Porsches no navio

Um jornal alemão chamado “Handelsblatt” informou que, no navio, estavam aproximadamente 3.965 automóveis. Do total, 1.100 eram carros da Porsche e 189 da Bentley, segundo um porta-voz da marca. 

Apesar de terem automóveis da Audi no barco, a empresa não informou quantas unidades ou se houve danos.

Depois do anúncio, um usuário do Twitter comentou que algumas pessoas ficariam sem receber os seus tão esperados Porsches — ou quaisquer outras marcas que estivessem no navio. E ele realmente estava certo.

Pouco tempo depois do anúncio do incêndio, a Porsche confirmou a informação de que tem diversos carros entre a carga do navio ao jornal CNN Business. 

A fabricante afirmou que os clientes que possuem automóveis a bordo do barco em chamas já estão sendo contatados por seus revendedores.

Pneus em chamas

Se foi coincidência ou uma mera ironia do destino, eu já não sei. Mas uma das pessoas que certamente não deve receber por agora seu carro é o jornalista e apresentador Matt Farah

Caso você não esteja por dentro desse mundo, Matt grava vídeos sobre carros em seu canal no YouTube chamado “The Smoking Tire”. Sim, o nome do canal literalmente significa “Os pneus em chamas”.

Farah teria um Porsche Boxster Spyder 2022 (avaliado em aproximadamente US$ 123 mil) à espera de entrega, e respondeu ao tweet dizendo que recebeu uma ligação da concessionária informando sobre a situação.

“Agora, meu carro está à deriva, possivelmente em chamas, no meio do oceano.”

*Com informações da CNN e Marinha de Portugal

Compartilhe

PRÊMIO BANCO CENTRAL DO ANO

Recado para Lula e Haddad? A declaração de Campos Neto sobre a autonomia do BC e as decisões de juros para conter inflação

12 de junho de 2024 - 19:54

Presidente da autoridade monetária recebeu prêmio o prêmio “Banco Central do Ano”, conferido pelo portal de notícias Central Banking, em Londres e aproveitou para falar sobre sua gestão

AJUDA AO GOVERNO

Dividendos pingando na conta do Tesouro: BNDES eleva pagamento de proventos para 50% — e cifra deve chegar a R$ 16 bilhões

12 de junho de 2024 - 19:30

Aumento do percentual de pagamento de dividendos de 25% para 50% não deve reduzir os desembolsos do banco, segundo Aloizio Mercadante

De olho nos petrodólares

Ministro da Agricultura elege sauditas como “parceiros preferenciais”

12 de junho de 2024 - 18:42

Fávaro disse que tem fechado acordos para infraestrutura e formação de fundos com a Arábia Saudita

PRESTAÇÃO DE CONTAS

O que o TCU viu de certo — e também de errado — nas contas do governo Lula em 2023?

12 de junho de 2024 - 18:21

A auditoria da prestação de contas de Lula no ano passado verificou cerca de R$ 109 bilhões em irregularidades e distorções de valor no balanço da União

MINISTROS DIVIDIDOS

A remuneração do FGTS vai mudar: confira a decisão do STF sobre o cálculo que pode afetar o setor imobiliário

12 de junho de 2024 - 16:15

Atualmente, os valores depositados no fundo remuneram a Taxa Referencial (TR) mais 3% ao ano, além do eventual lucro no período, mas o cálculo vai mudar.

MP da Compensação

Senado avalia usar Imposto de Renda, repatriação e dinheiro esquecido para compensar a desoneração da folha

12 de junho de 2024 - 12:03

Uma das fontes avaliadas pelo Senado para compensar desoneração é a taxação de compras internacionais

AI MINHAS COMPRINHAS

Câmara aprova lei que taxa compras internacionais de varejistas como Shein, AliExpress e Shopee. Lula vai vetar?

12 de junho de 2024 - 10:08

A alíquota de 20% sobre o e-commerce estrangeiro foi um “meio-termo” e substituiu a ideia inicial de aplicar uma cobrança de 60% sobre mercadorias que vêm do exterior

LOTERIAS

Lotofácil faz novos milionários pelo Brasil enquanto Mega-Sena acumula e Caixa recebe apostas exclusivas para a Quina de São João

12 de junho de 2024 - 5:53

Se o prêmio acumulado da Mega-Sena rapidamente atingiu a marca de R$ 40 milhões, a Lotofácil teve 3 ganhadores, mas fez apenas 2 novos milionários

MP da Compensação

Pacheco devolve MP do PIS/Cofins e impõe derrota ao governo Lula

11 de junho de 2024 - 19:03

Presidente do Senado diz que MP descumpre princípio de anterioridade para questões tributárias

Leilão polêmico

O que levou o governo Lula a cancelar o leilão para compra de arroz importado?

11 de junho de 2024 - 16:32

Segundo o governo, anulação se deu por falta de capacidade financeira das empresas em honrar os compromissos

Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies

Continuar e fechar