🔴 AÇÃO QUE JÁ DISPAROU 1.200% E AINDA ESTÁ BARATA – VEJA QUAL

Larissa Vitória
Larissa Vitória
É repórter do Seu Dinheiro. Formada em jornalismo na Universidade de São Paulo (ECA-USP), já passou pelo portal SpaceMoney e pelo departamento de imprensa do Instituto de Pesquisas Tecnológicas (IPT).
FECHAMENTO DO DIA

Ibovespa avança 2% e dólar desce a R$ 5,22 com sinalização do fim do aperto na Selic; Méliuz (CASH3) e Magalu (MGLU3) lideram altas do índice

Veja tudo o que movimentou os mercados nesta quinta-feira, incluindo os principais destaques do noticiário corporativo

Larissa Vitória
Larissa Vitória
4 de agosto de 2022
17:50 - atualizado às 18:06
Bull market Ibovespa bolsa dólar
Imagem: Shutterstock

Se existisse uma Rádio Ibovespa, ela tocaria apenas uma música nesta quinta-feira (4). “Tu vens, tu vens. Eu já escuto os teus sinais” — os famosos versos da canção de Alceu Valença seriam ouvidos durante todo o pregão.

A voz do Banco Central sussurrou ontem no ouvido do mercado indicando que, depois de 12 elevações consecutivas, o ciclo de alta da Selic finalmente está chegando ao fim. E a anunciação provocou um otimismo generalizado no mercado hoje.

A notícia de que o Copom pode promover apenas uma “nova alta residual” na próxima reunião antes de estacionar a taxa soou como a mais bela canção para os setores mais afetados pelo aperto nos juros, especialmente para as varejistas, as construtoras e as techs.

A maior alta do dia veio do último segmento — que deve voltar a ser observado com mais carinho pelos investidores quando a atratividade da renda fixa diminuir — e foi registrada pela Méliuz (CASH3). A empresa de cashback saltou 15%.

A disparada foi seguida de perto pelo Magazine Luiza (MGLU3), que subiu 14% apoiada também pelos sinais positivos vindos do balanço do Mercado Livre, uma das maiores empresas do setor. Já na construção o destaque foi a MRV (MRVE3) e sua alta de 12,7% diante da esperança de crédito imobiliário mais barato renovada.

Com os sinos desses e de outros setores da bolsa anunciando as boas novas, o Ibovespa também foi contagiado pelo otimismo e teve uma performance expressiva hoje. O principal índice acionário da bolsa brasileira encerrou o pregão com ganhos de 2,04%, aos 105.892 pontos.

Já a trajetória do dólar foi bem diferente. Enfraquecida globalmente, a moeda norte-americana também recuou por aqui com a notícia de que os investidores gringos injetaram cerca de R$ 438 milhões na bolsa brasileira em agosto, segundo dados da B3.

A indicação de que o fluxo de capital estrangeiro está se movendo em direção ao mercado local ajudou a assegurar a queda da divisa. Ao final da sessão, o dólar à vista recuou 1,09%, cotado em R$ 5,2204.

Veja também o fechamento dos juros futuros:

CÓDIGONOMEULTFEC
DI1F23DI jan/2313,75%13,76%
DI1F25DI Jan/2512,10%12,47%
DI1F26DI Jan/2612,01%12,39%
DI1F27DI Jan/2712,12%12,45%

Sobe e desce do Ibovespa

Além das varejistas, techs e construtoras, as companhias aéreas também marcaram presença entre as maiores altas do Ibovespa hoje.

O bom desempenho das aéreas se deve, em grande parte, ao alívio visto no dólar e no petróleo — o barril do Brent recuou 2,75%, no nível de US$ 94.

Tanto o dólar quanto o petróleo são importantes para a linha de custos das companhias. A moeda também traz um desdobramento benéfico sobre a dinâmica do endividamento, uma vez que as aéreas têm grande parte de sua dívida em divisas estrangeiras.

Veja quais ações mais subiram no pregão:

CÓDIGONOMEULTVAR
CASH3Meliuz ONR$ 1,3015,04%
GOLL4Gol PNR$ 10,0014,81%
MGLU3Magazine Luiza ONR$ 3,3413,99%
MRVE3MRV ONR$ 11,2512,73%
VIIA3Via ONR$ 2,9512,60%
Fonte: B3

Já a ponta negativa do índice foi dominada pelos frigoríficos. O setor é afetado pelos temores de recessão nos Estados Unidos, o que poderia levar a uma diminuição no consumo de carne.

Com a queda do petróleo no mercado internacional, as petroleiras também aparecem entre as maiores quedas da sessão. Confira abaixo:

CÓDIGONOMEULTVAR
BRFS3BRF ONR$ 16,69-2,00%
PRIO3PetroRio ONR$ 23,35-1,73%
BEEF3Minerva ONR$ 12,65-1,63%
BBSE3BB Seguridade ONR$ 28,21-1,23%
BRKM5Braskem PNAR$ 34,04-1,53%
Fonte: B3

Um pequeno aperto em Taiwan

No exterior, a visita da presidente da Câmara dos Representantes dos Estados Unidos, Nancy Pelosi, seguiu dominando o noticiário.

Em retaliação à presença da norte-americana, a China disparou mísseis perto do litoral de Taiwan nesta quinta-feira, durante uma manobra militar no Estreito de Formosa.

Em Wall Street, os investidores também se preparam para novos dados sobre o mercado de trabalho nos Estados Unidos. Mas os números do payroll só devem ser conhecidos amanhã.

Em compasso de espera, os principais índices de NY encerraram o dia sem direção definida. O Nasdaq subiu 0,41%, enquanto Dow Jones e S&P 500 recuaram 0,26% e 0,08%, respectivamente.

Veja também — Alerta vermelho de tensão global: atrito entre EUA e China pode causar guerra?

Mais uma decisão de BC na manga

Já na Europa, o dia foi positivo apesar da tensão que envolveu mais decisão de política monetária do banco central da Inglaterra (BoE, na sigla em inglês).

Confirmando as expectativas dos analistas, a instituição promoveu uma elevação de meio ponto porcentual na taxa básica de juro. A decisão marcou a maior alta de juro na Inglaterra desde 1995.

Com isso, a taxa de juros inglesa subiu para 1,75%, patamar que não era visto desde o final de 2008.

Compartilhe

SE PREPARA

Rock in Rio 2024 abre hoje a venda de ingressos. Veja como comprar sua entrada para o festival e confira o line-up completo

23 de maio de 2024 - 8:59

O festival de música acontecerá entre os dias 13 e 22 de setembro de 2024, no Parque Olímpico, no Rio de Janeiro

LOTERIAS

A máquina de milionários voltou! Lotofácil tem 5 acertadores; Dupla Sena sai para bolão

23 de maio de 2024 - 5:48

A Lotofácil continua fazendo novos milionários pelo Brasil, mas ontem teve companhia; Mega-Sena corre hoje valendo R$ 42 milhões

A VOLTA DO “DPVAT”

Governo tem folga de R$ 2,5 bilhões para aumentar gastos após “jabuti” no novo DPVAT liberar crédito bilionário

22 de maio de 2024 - 19:16

Com a inclusão dos R$ 15,8 bilhões no PL que retomou o seguro de veículos, o governo agora tem folga em relação ao limite de gastos do arcabouço fiscal

LOTERIAS

Solidão que nada! Lotofácil faz um novo milionário em SP; Mega-Sena acumula e prêmio sobe ainda mais

22 de maio de 2024 - 6:48

Lotofácil continua fazendo novos milionários pelo Brasil; depois de sair na segunda-feira, Quina volta a acumular

Ainda o país da renda fixa

Investidor prefere renda fixa no 1º trimestre mesmo com juros mais baixos – e títulos isentos como LCI, LCA, CRI e CRA foram as estrelas

21 de maio de 2024 - 18:14

Crescimento do volume alocado em títulos de renda fixa isenta se destacou ante o desempenho de ações e fundos mais arriscados; poupança perdeu participação no volume investido pela pessoa física

PIB PER CAPITA

Qual é o país mais rico do mundo segundo o FMI — e não são os EUA nem a China

21 de maio de 2024 - 11:18

Veja os 10 primeiros lugares do ranking do FMI de países mais ricos do mundo, que considera o PIB per capita, e onde está o Brasil

Títulos públicos

Como títulos como o RendA+ e o Educa+ poderiam ajudar na prevenção e nos reparos de desastres climáticos como os do Rio Grande do Sul

21 de maio de 2024 - 9:30

“Pai” do Tesouro RendA+ defende que títulos públicos voltados para a aposentadoria e a educação podem ser usados para o governo captar recursos para investir em infraestrutura em um cenário de mudanças climáticas e até mesmo viabilizar doações

LOTERIAS

Lotofácil, Quina e Lotomania começam semana fazendo milionários por todos os lados; será que você está entre eles?

21 de maio de 2024 - 5:48

Aconteceu de tudo no rateio da Lotofácil, da Quina e da Lotomania; Mega-Sena corre hoje valendo R$ 37 milhões

LOTERIAS FEDERAIS

Em meio a indecisão da Mega-Sena e Quina, Lotofácil faz milionário no mais recente sorteio; veja loterias federais hoje

19 de maio de 2024 - 10:08

Com a Sena não cravada, o prêmio do próximo concurso, a ser realizado no dia 21 de maio de 2024, sobe para R$ 37 milhões

ATENÇÃO, DEVEDOR

Desenrola Brasil: este é o último fim de semana para aderir à Faixa 1 do programa de renegociação de dívidas; veja como

18 de maio de 2024 - 15:38

Dados do Ministério da Fazenda apontam que, até a semana passada, 14,75 milhões de pessoas já haviam renegociado cerca de R$ 51,7 bilhões em dívidas

Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies

Continuar e fechar