2022-06-28T17:04:22-03:00
Seu Dinheiro
Seu Dinheiro
ELEIÇÕES 2022

A CPI do MEC vai sair? Oposição protocola pedido e Bolsonaro contra-ataca — saiba quais são os antídotos do governo

O líder da oposição no Senado, Randolfe Rodrigues (Rede-AP), protocolou o requerimento nesta terça-feira (28) com 31 assinaturas, quatro a mais do que o mínimo exigido, de 27 adesões

28 de junho de 2022
17:04
O senador Randolfe Rodrigues com as mãos juntas e próximas à boca, apoiado em uma bancada
Senador Randolfe Rodrigues durante sessão do Conselho de Ética do Senado - Imagem: Marcelo Camargo/Agência Brasil

O presidente Jair Bolsonaro (PL) definitivamente não quer uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) obstruindo seu caminho rumo às eleições de outubro. Para isso, lançou mão de antídotos para tentar barrar a iniciativa da oposição de investigar o chamado gabinete paralelo do Ministério da Educação (MEC)

Para impedir que a CPI do MEC seja instaurada, o governo vem agindo em duas frentes: a liberação de verbas do orçamento secreto para garantir apoio parlamentar contra a investigação e uma ação no Supremo Tribunal Federal (STF). 

Mais cedo, o senador e líder da oposição no Senado, Randolfe Rodrigues (Rede-AP), protocolou o requerimento para criar a CPI que investigará o gabinete paralelo no Ministério da Educação.

O requerimento conta com 31 assinaturas — quatro a mais do que o mínimo exigido, de 27. As últimas adesões foram dos senadores Marcelo Castro (MDB-PI), Confúcio Moura (MDB-RR) e Jarbas Vasconcelos (MDB-PE).

Os antídotos de Bolsonaro contra a CPI

A expectativa do governo é a de que, com a liberação de recursos do orçamento paralelo, senadores sejam convencidos a retirar as assinaturas. 

O Planalto já liberou o pagamento de R$ 5,8 bilhões em verbas do orçamento secreto neste ano, o que representa 35% do total de R$ 16,5 bilhões. 

Somente nos dois dias após a prisão do ex-ministro da Educação, Milton Ribeiro, foram R$ 3,3 bilhões, o que corresponde a 20% do previsto para o ano inteiro. 

No dia 14 de junho, em meio à votação da proposta que impõe um limite para a cobrança de impostos sobre os combustíveis, o governo liberou R$ 1,8 bilhão em emendas de relator, base do orçamento secreto.

Ao mesmo tempo, a bancada governista já apresentou um requerimento pedindo que o presidente do Senado, Rodrigo Pacheco (PSD-MG), dê preferência a outras CPIs e não instaure a do MEC. 

Esse movimento será seguido de uma ação no Supremo Tribunal Federal (STF) para cobrar de Pacheco a leitura de todos os pedidos de CPI protocolados na cúpula da Casa. 

Governistas querem a abertura de comissões para investigar obras paralisadas, narcotráfico nas fronteiras e a atuação de organizações não-governamentais na Amazônia, em uma estratégia para inviabilizar a CPI do MEC.

O que diz a oposição sobre a CPI do MEC

Em entrevista coletiva a jornalistas, Randolfe classificou o requerimento como "robusto". 

Segundo o parlamentar, não há dúvidas de que foi instalada uma quadrilha no MEC e de que o próprio medo de Bolsonaro diante dos rumos da investigação indica "que há tentáculos do Planalto envolvidos nessa situação".

Segundo Randolfe, as investigações estão sob "forte ameaça". 

"Em situações normais não necessitaria de uma CPI, mas essa investigação está sob ameaça de interferência do presidente da República", afirmou o parlamentar.

Relembre o caso do gabinete paralelo

Depois de ficar pouco mais de 24h preso na semana passada, o ex-ministro da Educação, Milton Ribeiro, foi pego no grampo da Polícia Federal (PF)

Em conversa com a filha, no dia 9 de junho, Ribeiro relatou que Bolsonaro havia lhe telefonado, dizendo que estava com um "pressentimento" sobre busca e apreensão na investigação que apura sobre o gabinete paralelo de pastores no MEC.

CPI em ano de eleição

O esforço do governo para tentar barrar a CPI do MEC não é por acaso. Além de estar atrás nas pesquisas de intenção de voto, o presidente enfrenta um ambiente macroeconômico difícil, com inflação disparando e juros altos.  

Nesse sentido, a CPI do MEC pode trazer mais um elemento de pressão, amenizando o efeito potencialmente positivo sobre as intenções de voto das decisões recentes de transferência de renda. 

O Ministério da Educação serviu como auxílio para contraposição à esquerda e é um elemento importante no xadrez eleitoral. 

Basta lembrar que o debate no campo educacional deu contribuições importantes para a estratégia de Bolsonaro como um dos gatilhos para a mobilização conservadora. 

*Com informações do Estadão Conteúdo

Comentários
Leia também
OS MELHORES INVESTIMENTOS NA PRATELEIRA

Garimpei a Pi toda e encontrei ouro

Escolhi dois produtos de renda fixa para aplicar em curto prazo e dois para investimentos mais duradouros. Você vai ver na prática – e com a translucidez da matemática – como seu dinheiro pode render mais do que nas aplicações similares dos bancos tradicionais.

CAÇADOR DE TENDÊNCIAS

Oportunidade de lucro acima de 9% em swing trade com a Helbor (HBOR3); confira a recomendação

9 de agosto de 2022 - 8:26

Identifiquei uma oportunidade de swing trade – compra dos papéis da Helbor (HBOR3). Saiba mais detalhes

O melhor do Seu Dinheiro

Os sons do silêncio nas bolsas: Saiba como interpretar os ruídos dos mercados que mexem com os seus investimentos hoje

9 de agosto de 2022 - 8:24

De olhos e ouvidos atentos aos dados da inflação, investidores os juntarão ao quebra-cabeças da ata da última reunião do Copom

De olho na bolsa

Esquenta dos mercados: Todos os olhos e ouvidos do Ibovespa voltados para a inflação de hoje enquanto as bolsas internacionais aguardam os dados dos EUA

9 de agosto de 2022 - 7:43

Os índices internacionais aguardam os números de inflação dos EUA, que só devem ser conhecidos na quarta-feira

Balanço

BTG Pactual (BPAC11) tem lucro de R$ 2,175 bilhões no 2T22 e renova recorde

9 de agosto de 2022 - 7:26

Lucro líquido recorrente de R$ 2,175 bilhões do BTG no segundo trimestre representa um avanço de 26,5% em relação ao mesmo período de 2021

INSIGHTS ASSIMÉTRICOS

Um mundo tomado pela inflação: entenda ao que é preciso prestar atenção para saber se os preços vão finalmente parar de subir

9 de agosto de 2022 - 6:10

O processo de normalização dos preços será fundamental para que consigamos ter maior previsibilidade quanto ao futuro dos ativos de risco

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies