O melhor time de jornalistas e analistas do Telegram! Inscreva-se agora e libere a sua vaga

2022-03-26T16:26:07-03:00
Flavia Alemi
Flavia Alemi
Jornalista formada pela Universidade Presbiteriana Mackenzie e com MBA em Informações Econômico-Financeiras e Mercado de Capitais pela FIA. Trabalhou na Agência Estado/Broadcast e na S&P Global Platts.
Cripto além da especulação

Como o bitcoin ajudou ucraniano a fugir do país após a invasão da Rússia

Logo após a invasão da Rússia, jovem ucraniano atravessou fronteira com a Polônia levando pendrive abastecido com 2 mil dólares em bitcoin

26 de março de 2022
14:11 - atualizado às 16:26
Bitcoin se tornou alternativa de acesso ao dinheiro de refugiado ucraniano
Bitcoin se tornou alternativa de acesso ao dinheiro de refugiado ucraniano - Imagem: Pixabay

Qual a primeira coisa que você faria se um dia acordasse com a notícia de que o país onde você mora foi invadido pela Rússia? Pegaria suas economias e tentaria buscar abrigo em outro lugar? Foi o que o jovem ucraniano Fadey*, de 20 anos, fez. Mas, em vez de sacar suas grívnias (moeda ucraniana), ele fugiu para a Polônia levando bitcoins.

Fadey teve sua história detalhada no site da emissora americana CNBC. Ele contou que no fatídico 24 de fevereiro de 2022, quando a Rússia atacou a Ucrânia, sacar dinheiro era uma tarefa praticamente impossível.

Logo depois que o banco central ucraniano interrompeu as transferências eletrônicas, as filas dos caixas eletrônicos ficaram enormes. Por fim, quem conseguia vencer a fila se deparava com um limite equivalente a 33 dólares por transação.

Foi aí que o jovem viu a possibilidade de usar bitcoins. Fadey trocou com um amigo uma parte de suas economias em bitcoin equivalente a 600 dólares pela moeda polonesa złoty.

Com esse dinheiro, Fadey conseguiu pagar pelas passagens de um ônibus para atravessar a fronteira da Ucrânia com a Polônia. Chegando lá, foi possível alugar uma cama num hostel para ele e a namorada e comprar um pouco de comida.

O jovem ucraniano ainda levou consigo um pendrive abastecido com cerca de 2 mil dólares em bitcoin.

Fadey disse à CNBC que cerca de duas horas depois que ele havia chegado à Polônia, a Ucrânia fechou as fronteiras para todos os homens com idade para lutar.

Esse é um exemplo de aplicação de uma criptomoeda para além da mundo da especulação que estamos acostumados. Fadey ainda está impossibilitado de transferir o dinheiro que está no seu banco ucraniano para a Polônia, mas ele afirma que os bitcoins amenizaram o impacto.

Na Ucrânia, cripto já era realidade antes da guerra

Antes da guerra, a Ucrânia já se posicionava como um dos países mais abertos às criptomoedas. Uma pesquisa publicada no ano passado pela empresa de análise de blockchain Chainalysis mostrou que a Ucrânia é o quarto país que mais utiliza criptomoedas, atrás apenas do Vietnã, da Índia e do Paquistão.

Fonte: Chainalysis - 2021 Geography of Cryptocurrency

De acordo com o estrategista chefe da Human Rights Foundation, Alex Gladstein, o leste europeu, de maneira geral, é bastante letrado nos ativos digitais. A Ucrânia, em específico, é uma referência da tecnologia.

“Todos eles têm celulares. É um país muito conectado, muito ligado à tecnologia da informação. Muito familiarizado com computadores. Muito familiarizado com o telefone, provavelmente mais do que o americano médio", disse Gladstein à CNBC.

*nome fictício. Ele pediu anonimato à CNBC, pois a Ucrânia está recrutando homens entre 18 e 60 anos para lutar na guerra.

Papo Cripto #015 - o programa de criptomoedas do Seu Dinheiro

Papo Cripto também pode ser ouvido no Spotify do Seu Dinheiro. Aperte o play logo abaixo e ouça a íntegra do programa com Rodrigo Borges, membro fundador da Oxford Blockchain Foundation e estrategista em blockchain pelo MIT:

Leia também:

Comentários
Leia também
Um self service diferente

Como ganhar uma ‘gorjeta’ da sua corretora

A Pi devolve o valor economizado com comissões de autônomos na forma de Pontos Pi. Você pode trocar pelo que quiser, inclusive, dinheiro

CHARLIE BROWN DEU A LETRA

Na mão grande: Putin confisca e subsidiária do Google (GOGL34) na Rússia beira a falência; entenda a história

Governo russo confia na censura e na propaganda para moldar a opinião pública — táticas que lançaram as empresas de tecnologia em uma luta complicada. Ao mesmo tempo, o Kremlin tem procurado impedir que as big techs deixem o país

compre bancão

Por que o Bank of America cortou o preço-alvo das ações dos bancos brasileiros, mas ainda recomenda comprar os papéis?

Resultados dos bancos no primeiro trimestre foram bons, mas a revisão tem mais a ver com a conjuntura macroeconômica global

FECHAMENTO DO DIA

S&P 500 é engolido por avalanche de vendas entre big techs e varejo; veja o gatilho para a queda das bolsas nos EUA

Perspectiva de um aumento de juros mais agressivo volta a assombrar os investidores em Wall Street, que fugiram de ações e outros ativos mais arriscados

DE VOLTA DAS CINZAS

Nova esperança da Terra (LUNA)? Criador do projeto tenta salvar criptomoeda que desapareceu com proposta de atualização; é o suficiente?

O relançamento da Terra inclui distribuição gratuita de novas criptomoedas para alguns investidores; saiba se você pode receber

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies