O melhor time de jornalistas e analistas do Telegram! Inscreva-se agora e libere a sua vaga

2022-03-25T15:28:07-03:00
Renan Sousa
Renan Sousa
É repórter do Seu Dinheiro. Cursa jornalismo na Universidade de São Paulo (ECA-USP) e já passou pela Editora Globo e SpaceMoney. Twitter: @RenanSSousa1
PAPO CRIPTO #015

Bitcoin (BTC) dentro da lei? Regulação de criptomoedas ‘mudou de cara’ em seis anos e deixou de ser proibitiva para ser inclusiva; advogado responde dúvidas sobre o tema

Rodrigo Borges não é só um simples advogado: ele é membro fundador da Oxford Blockchain Foundation e estrategista em blockchain pelo MIT

26 de março de 2022
7:00 - atualizado às 15:28

Onde você estava em 2016? Este jovem repórter que vos fala ainda aspirava entrar na faculdade de jornalismo. Em pouco mais de seis anos, tanto eu quanto as leis para regular o mercado de criptomoedas amadureceram ao longo desse caminho. 

Quando comecei a escrever para o Seu Dinheiro, no início de 2021, a regulação de criptomoedas nada mais era do que um sonho de alguns poucos integrantes no mercado. Um ano depois, é difícil passar um dia sem ouvir falar de algum país que busque colocar um cercadinho em torno de moedas digitais

Se dermos um passo para trás do cenário atual — alta dos juros, inflação, covid-19 e guerra —, as leis para organizar esse mercado estão muito diferentes, como conta Rodrigo Caldas de Carvalho Borges, sócio no escritório Carvalho Borges Araujo.

Além de advogado, ele é membro fundador da Oxford Blockchain Foundation e estrategista em blockchain pelo MIT. Em entrevista ao Papo Cripto, Borges comenta não apenas o que acontece lá fora, mas o que influencia o mercado de criptomoedas aqui no Brasil também. 

Os efeitos da regulação das criptomoedas

“Uma regulação ativa não significa que o mercado está maravilhoso e que aquele ativo irá valorizar. Uma lei pode trazer muitos mais malefícios do que benefícios”, comenta Borges, referindo-se a cultura jurídica brasileira de tentar cobrir cada lacuna legal na regulação. 

No entanto, a tecnologia que a blockchain permite criar é tão dinâmica que uma lei muito boa hoje pode se tornar obsoleta em pouco tempo.

“O projeto de lei mais antigo na câmara dos deputados data de 2015, e fala em ‘moedas digitais’. Hoje, nós já falamos em ativos digitais, porque são muito mais diversos. Naquela época, o ethereum havia acabado de ser criado, e o BTC valia pouco mais de US$ 300”

Desde a última edição, o Papo Cripto também pode ser ouvido no Spotfy do Seu Dinheiro. Aperte o play logo abaixo e ouça a íntegra do programa:

Comentários
Leia também
A REVOLUÇÃO 3.0 DOS INVESTIMENTOS

Que pi… é essa?

Eu decidi sair do banco, mas não queria entrar em uma enrascada. Bem, acredito que eu tenha encontrado um portal para fugir dessa Caverna do Dragão das finanças. E cá estou para explicar essa descoberta.

PORTFÓLIO DE BILHÕES

Aposta contra a Apple (AAPL34)? Veja as mudanças que Warren Buffett, Michael Burry e investidores de elite fizeram nas carteiras

Esses pesos-pesados do mercado financeiros tomaram decisões surpreendentes no primeiro trimestre; confira as mudanças mais significativas que eles fizeram no período

DO BRASIL PRO MUNDO

Guedes tem encontro com Escobari, da General Atlantic, e vai a jantar do BTG; confira a agenda do ministro em Davos

O banqueiro André Esteves, que em abril voltou ao comando do conselho do BTG Pactual, está participando do evento na Suíça

UMA TECH ATRAENTE

É hora da Locaweb? Saiba por que o Deutsche Bank vê ponto de entrada para as ações LWSA3

Banco alemão atualizou a recomendação para a empresa de neutra para compra e vê potencial de valorização de mais de 50% para os papéis

O QUE VEM POR AÍ

Ata do Fed e IPCA-15: confira a agenda de indicadores da semana aqui e lá fora

Nos Estados Unidos, a segunda prévia do PIB no primeiro trimestre também é destaque; na Europa, o PIB da Alemanha é o principal dado

CAMINHO DO MEIO

Menor rejeição e apoio interno no MDB dão vantagem a Simone Tebet; veja os rumos da senadora da terceira via

Maior desafio, segundo marqueteiros, é torná-la popular: 46% do eleitorado desconhece Simone Tebet, segundo pesquisas recentes

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies