O melhor time de jornalistas e analistas do Telegram! Inscreva-se agora e libere a sua vaga

2022-04-01T20:22:20-03:00
Carolina Gama
Renan Sousa
Renan Sousa
É repórter do Seu Dinheiro. Cursa jornalismo na Universidade de São Paulo (ECA-USP) e já passou pela Editora Globo e SpaceMoney. Twitter: @RenanSSousa1
A NOITE CRIPTO

Bitcoin (BTC) supera o revés provocado por lei da União Europeia e passa de US$ 46 mil; veja como operam as principais criptomoedas

Mercado reagiu inicialmente mal à nova lei de moedas digitais do bloco, que busca identificar transações acima de mil euros

1 de abril de 2022
20:21 - atualizado às 20:22
Bitcoin (BTC) sofre ajuste hoje e criptomoedas acompanham
Imagem: Shutterstock

O primeiro dia de abril começou com o pé esquerdo para o bitcoin (BTC) e outras criptomoedas, depois que o parlamento europeu — responsável por várias decisões na União Europeia — votou a favor de uma lei contra o semi-anonimato das carteiras digitais (wallets) de criptomoedas.

Mas, o que poderia ser um dia ruim no universo cripto, acabou ganhando novos contornos no início da noite, com o avanço das moedas digitais. 

Depois de uma manhã marcada por baixas, as principais criptomoedas do mundo se alinharam com as bolsas internacionais, que fecharam esta sexta-feira (01) em alta. Por volta de 20h15 , o bitcoin (BTC) subia 1,00%, a US$ 46.294,66

NomePreço24h %7d%
Bitcoin (BTC)US$ 46.294,66+1,00%+4,35%
Ethereum (ETH)US$ 3.443,61+4,59%+10,84%
Tether (USDT)US$ 1,00+0,01%- 0,01%
BNB (BNB)US$ 444,90+3,14%+8,27%
Fonte: CoinMarketCap

Bitcoin contra União Europeia

A proposta da UE vem na esteira de uma série de medidas contra a lavagem de dinheiro no bloco. O objetivo é identificar transações de até mil euros (cerca de R$ 5.100), além de estabelecer diretrizes para pagamentos em criptomoedas. 

Segundo o Coindesk, mesmo pequenos pagamentos em estabelecimentos devem ser identificados, seja por wallets privadas ou atreladas a corretoras de cripto (exchanges). 

Entretanto, a medida foi questionada por autoridades desse mercado, como o próprio CEO da Coinbase, Brian Armstrong. Em sua conta no twitter, o presidente de uma das maiores exchanges do mundo fala sobre o problema da identificação dessas transações.

Anonimato nas corretoras? Nem tanto

Como Armstrong afirmou, para qualquer transação acima de mil euros, as corretoras deverão “coletar, armazenar e verificar” informações pessoais dos clientes e das carteiras que receberão a transferência.

Atualmente, esse sistema não é padronizado entre as exchanges estrangeiras. No Brasil, a Lei Geral de Proteção de Dados (LGPD) é uma das diretrizes para a coleta e armazenamento dessas informações. 

Contudo, uma parcela significativa dessas exchanges faz a gestão desses dados, o que não seria um problema a priori para quem utiliza corretoras. 

O problema das wallets de criptomoedas e bitcoin

No entanto, as criptomoedas surgiram justamente com o intuito de serem métodos de transferência de dinheiro praticamente anônimas — tecnicamente falando, é possível identificar as wallets, mas não seus donos; por isso, é preferível dizer que as carteiras são “semi-anônimas”.

A identificação dessas wallets é considerada uma invasão de privacidade por parte dos usuários de criptomoedas. Uma comparação utilizada pelos entusiastas de cripto é com o prontuário médico de um paciente: ele tem o direito de não revelar as informações sobre seu histórico de saúde.

Pisando no calo dos russos

O legislativo europeu já havia declarado que estava de olho nas transações em criptomoedas por causa das sanções econômicas à Rússia. O país se vale de moedas digitais para escapar das punições dos EUA e da UE. 

Não está claro se a medida visa reprimir transferências para russos ou ucranianos, contudo a possibilidade de atingir esse objetivo é alta.

Papo Cripto #015 — a lei no bitcoin

Além do texto de hoje, confira o nosso Papo Cripto com o advogado Rodrigo Caldas de Carvalho Borges, sócio no escritório Carvalho Borges Araujo.

No episódio, ele comenta a evolução da regulação das criptomoedas e como isso afeta o investidor em todo mundo.

Confira:

Comentários
Leia também
ENCRUZILHADA FINANCEIRA

Confissões de um investidor angustiado

Não vou mais me contentar com os ganhos ridículos que estou conseguindo hoje nas minhas aplicações. Bem que eu queria ter alguém extremamente qualificado – e sem conflito de interesses – para me ajudar a investir. Só que eu não tenho o patrimônio do Jorge Paulo Lemann. E agora?

DE VOLTA DAS CINZAS

Nova esperança da Terra (LUNA)? Criador do projeto tenta salvar criptomoeda que desapareceu com proposta de atualização; é o suficiente?

O relançamento da Terra inclui distribuição gratuita de novas criptomoedas para alguns investidores; saiba se você pode receber

concorrência no varejo

Magalu ameaçada? Dona da rival Shopee tem salto na receita e lidera aplicativos baixados no Brasil

Papéis da controladora da Shopee subiram 14% na bolsa de Nova York (Nyse) ontem (18) e fecharam o pregão valendo US$ 80,14

EM TEMPO REAL

TCU retoma julgamento da privatização da Eletrobras (ELET3) hoje; acompanhe ao vivo

O governo está otimista com a perspectiva de que o processo seja aprovado pelo tribunal

DE ROUPA NOVA

Com foco em criptomoedas e NFTs, Zuckerberg muda o nome do Facebook Pay para Meta Pay; entenda as alterações

Novo passo em direção ao metaverso inclui na plataforma de pagamentos e negociações usada no WhatsApp as funções de empréstimos e investimentos em ativos digitais

NA SAÚDE E NA DOENÇA

Parceria bilionária entre Dasa (DASA3) e Inspirali, da Ânima (ANIM3), sai do papel com foco em formação médica; confira detalhes do projeto

Iniciativa deve beneficiar os mais de 10 mil estudantes de Medicina da Inspirali assim como os médicos que fazem parte das mais de 900 unidades de medicina diagnóstica e hospitais da Dasa

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies