A AÇÃO QUE ESTÁ REVOLUCIONANDO A INFRAESTRUTURA DO BRASIL E PODE SUBIR 50%. BAIXE UM MATERIAL GRATUITO

2022-06-24T14:33:51-03:00
Renan Sousa
Renan Sousa
É repórter do Seu Dinheiro. Cursa jornalismo na Universidade de São Paulo (ECA-USP) e já passou pela Editora Globo e SpaceMoney. Twitter: @RenanSSousa1
NOVO PARCEIRO, VELHOS PROBLEMAS

Binance anuncia Latam Gateway como novo parceiro de pagamentos, mas conseguirá escapar das regras do Banco Central? Entenda

A maior corretora de criptomoedas do mundo está de olho no Brasil, mas a autoridade monetária brasileira não dará trégua

24 de junho de 2022
14:32 - atualizado às 14:33
BC em monstro indo atrás da Binance em homem
A maior corretora de criptomoedas do mundo, a Binance, enfrenta problemas aqui no Brasil. Entenda o que aconteceu.Imagem: Shutterstock-Site Oficial Banco Central do Brasil - montagem Brenda Silva

Pouco mais de uma semana depois de acabar com a parceria com o Capitual, a Binance anunciou a Latam Gateway como novo parceiro de pagamentos da corretora de criptomoedas (exchange) no Brasil.

“O processo de integração com a Latam Gateway será concluído em breve, quando as transações (depósitos e saques) serão totalmente normalizadas”, escreve a Binance, em nota à imprensa, sem informar quanto tempo exatamente os clientes ainda devem esperar. 

Na última sexta-feira (17), a Binance anunciou o fim da parceria com o Capitual e suspendeu os saques e depósitos em reais. Desde então, a corretora apresentou soluções alternativas para os clientes, como cartões de vale-presentes e transferências pessoa a pessoa (peer-to-peer ou P2P).

Quem é a Latam Gateway

A Latam Gateway fornece serviços de pagamentos no Brasil para companhias globais de diferentes setores, como e-commerce, games e outros agregadores de transações financeiras.

A empresa foi criada em 2019 e fará o papel de ponte entre os investidores e a Binance. Não foram dadas maiores informações sobre a companhia, além do que está escrito no próprio portal da Gateway

Relembre o caso: Binance e Capitual, o fim de uma história

Recentemente, o Banco Central exigiu que o Acesso Bank — utilizado pelo Capitual para conectar os usuários à Binance — criasse “contas individualizadas” para os clientes, atreladas a apenas um CPF por usuário.

Esse método facilita a identificação de movimentações maliciosas e é diferente do sistema de “contas mãe”, com vários CPFs cadastrados, utilizado atualmente. Essa foi mais uma das medidas do BC para combater a lavagem de dinheiro, um dos temas sensíveis no mercado de criptomoedas. 

De acordo com o Capitual, o prazo para a individualização das contas por parte da Binance acabou na última quinta-feira (16). Desde então, a empresa afirma que os problemas junto à corretora estão ocorrendo desde sexta-feira (17).

Binance, mas e a regulação?

Os problemas com o Acesso Bank e o Capitual começaram não por motivos internos entre as duas empresas, mas por uma determinação do próprio Banco Central para as instituições de pagamento.

A autoridade monetária lançou uma circular atualizando uma medida de combate à lavagem de dinheiro e crimes digitais.

O acordo com a Latam Gateway deve servir de tampão enquanto a Binance migra suas operações para a Sim;paul, corretora regulada pelo BC adquirida em março deste ano. Nós entramos em contato com a Gateway para um posicionamento mas não obtivemos resposta até a conclusão desta matéria.

Também entramos em contato com a Binance para esclarecer as questões de adequação da corretora à determinação do Banco Central. Em nota enviada à reportagem, a exchange afirma que “atua em total acordo com o cenário regulatório do Brasil e em permanente diálogo com as autoridades locais para desenvolvimento do setor no Brasil e no mundo”.

Leia o posicionamento da Binance na íntegra mais abaixo.

Um cutucão da ex

Em nota enviada à imprensa, o Capitual reforçou seu posicionamento de que segue as determinações do Banco Central e que o fim da parceria se deu por uma inadequação da Binance às normas da autoridade monetária brasileira. 

“As exchanges parceiras KuCoin e Huobi adequaram seus sistemas às modificações ocorridas na plataforma do Capitual e os serviços prestados a seus usuários em transações com reais acontecem regularmente. No caso da Binance, não houve essa adequação”, afirma a nota da empresa.

Leia o posicionamento do Capitual na íntegra mais abaixo.

Como fica o xadrez das corretoras nesse cenário

Fontes anônimas consultadas pela reportagem entendem que o ocorrido não deve frear a entrada da Binance no mercado nacional. A corretora movimenta cerca de US$ 12 bilhões por dia, de acordo com o Coin Market Cap, e vem investindo no país desde o final de 2020.

Mas pesa do lado negativo da balança da Binance o fato de que a exchange enfrenta problemas regulatórios em outras partes do planeta. Além disso, há ocorrências de  clientes aqui no Brasil que já haviam reclamado de falta de transparência por parte da corretora. 

Isso deve penalizar ainda mais a Binance com o avanço da regulação local. Com isso, abre-se um novo capítulo nas disputas entre as corretoras de criptomoedas pelo mercado brasileiro.

Posicionamento da Binance

A Binance informou que atua em total acordo com o cenário regulatório do Brasil e em permanente diálogo com as autoridades locais para desenvolvimento do setor no Brasil e no mundo, que inclui a regulação do segmento.

A empresa destacou ainda que anunciou hoje a brasileira Latam Gateway como sua nova parceira de pagamentos, em substituição à Capitual, que não oferece mais serviços aos usuários desde a semana passada.

Com a troca, a Binance vai oferecer uma solução melhor para os clientes, enquanto conduz o processo de aquisição da corretora local Sim;paul, empresa autorizada pelo Banco Central e pela Comissão de Valores Mobiliários (CVM), anunciado em março.

Posicionamento da Capitual

O Capitual informa que os serviços prestados às exchanges internacionais com as quais tem parceria estão funcionando normalmente, portanto não procede a informação de que interrompeu as operações para a Binance. Atendendo a uma determinação do Banco Central, o Capitual trabalhou nos últimos dois meses em uma adequação de sua plataforma tecnológica para melhorar e individualizar o processo de verificação de identidade dos usuários para pagamentos em Reais, com o objetivo de reforçar controles e maior segurança nas operações envolvendo criptomoedas.

Essa adequação entrou em vigor no último dia 16/6 e atende à notificação recebida pelo Capitual do seu parceiro Banco Acesso, com determinação do Banco Central. O teor é baseado na Circular nº 3.978/20 do Banco Central, que dispõe sobre procedimentos e controles internos a serem adotados por instituições visando à prevenção da utilização do sistema financeiro para a prática dos crimes de lavagem de dinheiro e financiamento do terrorismo.

As exchanges parceiras KuCoin e Huobi adequaram seus sistemas às modificações ocorridas na plataforma do Capitual e os serviços prestados a seus usuários em transações com reais acontecem regularmente. No caso da Binance, não houve essa adequação.

O Capitual pauta sua atuação pelo cumprimento da legislação e requisições dos órgãos reguladores e está comprometido com as medidas de combate à lavagem de dinheiro e financiamento de atividades ilícitas no mercado de criptomoedas. Desta forma, entende que as exigências de órgãos regulatórios, como o Banco Central, são mandatórias para sua operação e de seus parceiros comerciais.

Comentários
Leia também
OS MELHORES INVESTIMENTOS NA PRATELEIRA

Garimpei a Pi toda e encontrei ouro

Escolhi dois produtos de renda fixa para aplicar em curto prazo e dois para investimentos mais duradouros. Você vai ver na prática – e com a translucidez da matemática – como seu dinheiro pode render mais do que nas aplicações similares dos bancos tradicionais.

BALANÇO

Inter (INBR31) reverte prejuízo em lucro de R$ 15,5 milhões no segundo trimestre; confira os números

15 de agosto de 2022 - 21:01

No semestre encerrado em 30 de junho de 2022, o Inter superou a marca de 20 milhões de clientes, que equivale a 22% de crescimento no período

BALANÇO DA HOLDING

Lucro líquido da Itaúsa (ITSA4) recua 12,5% no segundo trimestre, mas holding anuncia JCP adicional; confira os destaques do balanço

15 de agosto de 2022 - 19:52

A Itaúsa (ITSA4) esperou até o último dia da temporada de balanços para revelar os números do segundo trimestre. E a paciência dos investidores não foi recompensanda: a companhia lucrou R$ 3 bilhões, uma queda de 12,5% na comparação com o mesmo período do ano passado. O retorno sobre o patrimônio líquido (ROE) sobre o […]

BALANÇO

Resultado da Méliuz (CASH3) piora e empresa de cashback registra prejuízo líquido de R$ 28,2 milhões no segundo trimestre

15 de agosto de 2022 - 19:07

Os papéis da Méliuz amargam perdas de 87% no ano, mas entraram no mês de agosto em tom mais positivo, com ganho mensal de 7%

O MELHOR DO SEU DINHEIRO

Magazine Luiza (MGLU3) dá a volta por cima, XP vai às compras e futuro do ethereum; confira os destaques do dia

15 de agosto de 2022 - 18:52

Há pouco mais de dois meses, quando conversei com diversos analistas e gestores de mercado sobre as expectativas para o segundo semestre, poucos foram aqueles que apostaram nos setores de grande exposição à economia doméstica como boas alternativas para a segunda metade do ano.  Não que empresas ex-queridinhas como Magazine Luiza (MGLU3), Via (VIIA3) e […]

ACIONISTAS FELIZES

Dividendos: Itaúsa (ITSA4) pagará JCP adicional e data de corte é nesta semana; veja como receber

15 de agosto de 2022 - 18:47

Vale lembrar que, após a data de corte, as ações serão negociadas “ex-direitos” e passarão por um ajuste na cotação referente aos proventos já alocados

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies