🔴 RECEBA ANÁLISES DE MERCADO DIÁRIAS: CLIQUE AQUI E SIGA O SEU DINHEIRO NO INSTAGRAM

O melhor do Seu Dinheiro
Victor Aguiar
2022-02-28T11:52:58-03:00
Seu Dinheiro na sua manhã

O risco nuclear bate à porta dos mercados enquanto as sanções econômicas afetam a Rússia — e outros destaques do dia

Com Putin citando as armas nucleares em meio à guerra da Ucrânia e a crise militar com o Ocidente, os mercados operam em baixa nesta segunda

28 de fevereiro de 2022
11:52
Parede branca com uma placa de abrigo nuclear
Imagem: Burgess Milner/Unsplash

Howard Marks, o renomado fundador da Oaktree Capital, costuma bater na tecla do gerenciamento de riscos: tão importante quanto o retorno em si é a proteção às incertezas e turbulências, o que garante um desempenho controlado mesmo nos períodos mais críticos.

Pois estamos vivendo o mais crítico dos períodos da geopolítica global no passado recente, com a ameaça nuclear voltando a bater à porta. Vladimir Putin voltou a usar a carta das ogivas para intimidar a Europa e os EUA, abrindo as portas para uma tensão militar vista pela última vez nos idos da Guerra Fria.

Como controlar o risco de uma carteira de investimentos quando o que está em jogo é a possibilidade de uma guerra em escala global? Como separar o fato do ruído num cenário de conflito armado no leste europeu, com a OTAN começando a assumir uma postura mais ativa?

São perguntas dificílimas, e qualquer prognóstico a respeito dos próximos acontecimentos da guerra seria puro achismo. Dito isso, resta analisar os desdobramentos concretos para a economia global a partir do noticiário frenético.

Governos e empresas estão anunciando sanções econômicas pesadas à Rússia, com destaque para o congelamento de parte das reservas internacionais do BC russo por parte de EUA e União Europeia. O espaço aéreo europeu vive uma crise, com fechamentos e bloqueios sendo anunciados de hora em hora.

Nesse contexto, os mercados globais iniciaram a semana no campo negativo: as bolsas da Europa caem forte e os futuros dos índices acionários americanos recuam mais de 1%, abalados pelas incertezas da guerra. No câmbio, o dólar sobe forte e o rublo russo derrete.

Assim, por mais que seja Carnaval no Brasil — e que os mercados domésticos estejam fechados até quarta (2) —, é importante ficar de olho no que está acontecendo lá fora, principalmente no que diz respeito aos ativos brasileiros.

Para saber em detalhes o andamento dos mercados internacionais nesta segunda e os pormenores da crise militar e econômica que abala o mundo, é só clicar aqui.

Veja abaixo os outros destaques desta segunda-feira:

Guerra cambial

Guerra econômica: dólar dispara 15% em relação ao rublo russo após sanções do Ocidente. A moeda americana chegou a subir 30% na abertura do mercado, ultrapassando pela primeira vez a barreira dos 100 rublos russos; BC da Rússia subiu juros para conter o movimento.

Agenda cheia

Segredos da bolsa: guerra, payroll e PIB são os destaques da semana mais curta. Guerra e Carnaval estão no pano de fundo, mas a economia do Brasil em 2021 e os números do mercado de trabalho nos EUA também farão preço nos mercados.

Batalha nos céus

Uma nova crise ronda o setor aéreo — e a economia global pode sofrer com os efeitos em cadeia. A guerra entre Rússia e Ucrânia gera uma série de restrições ao setor aéreo, com sanções sendo adotadas pelo Ocidente contra empresas russas.

Sangue negro

BP vai vender sua fatia de quase 20% na petroleira russa Rosneft por causa da guerra. Além da venda da posição, a gigante britânica anunciou que seus dois executivos indicados para o conselho da Rosneft se desligaram dos cargos.

Mercado cripto

Bitcoin (BTC) como ‘arma de guerra’? Ucranianos recebem doações em criptomoedas para financiar resistência ao ataque russo. De acordo com um levantamento da Elliptic, empresa de análise de cripto, mais de 4 mil doações já foram feitas para financiar a resistência aos russos na Ucrânia.

Comentários
Leia também
A REVOLUÇÃO 3.0 DOS INVESTIMENTOS

App da Pi

Aplique de forma simples, transparente e segura

A UM PASSO DA REGULAÇÃO

Parecer da lei de criptomoedas retira propostas que dão mais segurança ao investidor; confira mudanças no texto

5 de julho de 2022

O texto precisa ser aprovado em sessão no plenário da Câmara; sem maiores alterações, vai para a sanção presidencial

É CEDO OU TARDE DEMAIS…

UBS vê potencial de valorização menor para Hapvida — será que é hora de dar adeus à HAPV3?

5 de julho de 2022

O banco cortou o preço-alvo das ações, de R$ 15,40 para R$ 9,00, o que representa um potencial de valorização de 49% em relação ao fechamento de segunda-feira (05)

O MEDO SE ESPALHA

Por que o petróleo tomba mais de 10% e arrasta as ações da Petrobras (PETR4) e PRIO (PRIO3) hoje

5 de julho de 2022

A projeção pessimista vem em um momento em que as cotações estão sob pressão. Desde o início do ano, quando as tensões entre Rússia e Ucrânia se intensificaram, o preço do barril saltou mais de 40%

SEM ACORDO

Greve do BC termina na data marcada; paralisação durou 95 dias

5 de julho de 2022

Os servidores do Banco Central cruzaram os braços em abril e reivindicavam reajuste salarial e reestruturação da carreira — demandas que não foram atendidas a tempo

ELEIÇÕES 2022

Pode isso, Arnaldo? Lula critica orçamento secreto enquanto oposição discute divisão das verbas em 2023

5 de julho de 2022

O orçamento secreto envolve a distribuição, sem transparência, de recursos federais a redutos eleitorais de deputados e senadores. O governo usa os pagamentos para comprar apoio político no Congresso.

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies