🔴 RECEBA ANÁLISES DE MERCADO DIÁRIAS: CLIQUE AQUI E SIGA O SEU DINHEIRO NO INSTAGRAM

2022-05-31T11:39:58-03:00
Victor Aguiar
Victor Aguiar
Jornalista formado pela Faculdade Cásper Líbero e com MBA em Informações Econômico-Financeiras e Mercado de Capitais pelo Instituto Educacional BM&FBovespa. Trabalhou nas principais redações de economia do país, como Bloomberg, Agência Estado/Broadcast e Valor Econômico. Em 2020, foi eleito pela Jornalistas & Cia como um dos 10 profissionais de imprensa mais admirados no segmento de economia, negócios e finanças.
Crise de governança

Caso Natura (NTCO3): após fiasco do ‘vazamento’ do balanço, diretora de relação com investidores renuncia ao cargo

Em 20 de abril, o Seu Dinheiro mostrou que a Natura (NTCO3) teve reuniões com o sell side para ‘alinhar as expectativas’ para o balanço

31 de maio de 2022
11:39
Zoom em um frasco de perfume Natura (NTCO3), com o logo da empresa em destaque
Imagem: Shutterstock

Envolta numa crise de governança corporativa e amargando perdas de mais de 30% na bolsa apenas em 2022, a Natura (NTCO3) anunciou mudanças em sua diretoria estatutária. Viviane Behar de Castro, que ocupava o cargo de diretora de relação com investidores há quase cinco anos, renunciou ao cargo; Guilherme Castellan, atual CFO da companhia, vai acumular os dois postos.

A troca no comando do departamento de RI acontece após um episódio bastante controverso envolvendo a comunicação da Natura com o mercado: em 20 de abril, véspera do feriado de Tiradentes, circularam boatos de que o balanço da empresa no primeiro trimestre de 2022 teria 'vazado' — e que os números não seriam positivos.

Mas, conforme revelado pelo Seu Dinheiro, o que aconteceu foi mais grave: a Natura, por meio de sua área de relação com investidores, estava conduzindo reuniões com o 'sell side' — jargão usado para identificar os analistas de grandes bancos e corretoras. E esses encontros serviriam para "alinhar as expectativas" em relação aos resultados trimestrais.

Ou seja: a Natura estava entrando em contato com esses grandes analistas e passando uma espécie de previsão informal quanto ao seu desempenho financeiro, mostrando números muito aquém do que essas casas vinham projetando. E, dada a discrepância entre estimativas e realidade, um forte movimento vendedor de NTCO3 se formou.

Somente naquele pregão, as ações da empresa recuaram mais de 15% — novamente, vale lembrar que o mercado estaria fechado no dia seguinte, em função do feriado. Rapidamente, entidades que defendem boas práticas de governança corporativa e os interesses dos acionistas minoritários na bolsa passaram a criticar a Natura.

Afinal, o episódio mostrava uma clara falta de isonomia: informações sensíveis foram repassadas de maneira extraoficial para apenas um pequeno grupo de agentes do mercado financeiro; quem não teve acesso a esses dados, não teve condições de agir com a mesma agilidade diante da queda brusca nas ações NTCO3.

Sem grandes explicações

Segundo documentos arquivados na CVM nesta manhã de terça-feira (31), Viviane Behar entregou sua carta de renúncia no dia anterior. A íntegra do documento não foi disponibilizada, e a Natura (NTCO3) também não revelou o teor da comunicação — a empresa diz apenas que a executiva "irá se dedicar a outras funções no grupo".

Antes de sua chegada à Natura, Behar esteve por pouco mais de um ano no comando do RI do Fleury (FLRY3); anteriormente, ocupou o mesmo cargo na Redecard S.A., onde permaneceu por oito anos.

Já Guilherme Castellan, o CFO e novo diretor de RI, juntou-se à Natura em 2021 e ocupará as duas funções até o dia 30 de abril do ano que vem, data de término do mandato da atual diretoria.

Natura (NTCO3): repercussões do caso

Dada a queda intensa das ações no dia 20 de abril, a Natura (NTCO3) se viu forçada a dar explicações oficiais. No dia 21 — portanto, feriado —, pouco antes de meia-noite, a empresa finalmente veio a público para comentar o caso e confirmar os números passados com exclusividade ao 'sell side' no dia anterior.

O balanço da companhia no primeiro trimestre foi reportado no dia 5 de abril e, em linhas gerais, ratificou o quadro pouco animador desenhado pela companhia. Enfrentando dificuldades nas operações da Avon, a Natura teve prejuízo de R$ 643 milhões no período, uma perda quatro vezes maior que a vista nos primeiros três meses de 2021.

Por mais que boa parte da reação negativa ao balanço tenha sido antecipada, o mercado continuou castigando os papéis NTCO3: no pregão do dia 6 de maio, houve uma baixa de quase 5%; desde o começo de 2022, a queda acumulada já chega a 33% — as ações tem o oitavo pior desempenho de todo o Ibovespa no ano.

No lado regulatório, a CVM mostra que há dois processos em aberto relacionados à Natura: um do dia 28 de abril e, outro, do dia 6 de maio. Ambos estão classificados como 'denúncia' — o teor e o andamento desses autos não é público.

Comentários
Leia também
A REVOLUÇÃO 3.0 DOS INVESTIMENTOS

App da Pi

Aplique de forma simples, transparente e segura

FII DO MÊS

Fundos de papel retornam ao topo da preferência dos analistas; veja quais são os FIIs favoritos para julho

6 de julho de 2022

Em meio ao temor de recessão global, as corretoras consultadas pelo Seu DInheiro voltaram-se novamente para a proteção do papel

ESQUENTA DOS MERCADOS

Bolsas estrangeiras patinam à espera da ata do Fed e dos dados de desemprego nos Estados Unidos

6 de julho de 2022

Investidores preparam-se para a divulgação da ata do Fed na tentativa de prever os próximos passos da política monetária norte-americana

Especiais SD

Onde investir no 2º semestre: Renda fixa, nós gostamos de você! Com juros altos, ativos mais rentáveis do ano continuam atraentes

6 de julho de 2022

No difícil primeiro semestre de 2022, ativos de renda fixa foram os únicos a se salvarem, especialmente aqueles que se beneficiam da alta dos juros; para o resto do ano, esses investimentos permanecem interessantes, e investidor não precisa correr muito risco para ganhar dinheiro

NOITE CRIPTO

Parece, mas não vai: bitcoin segue preso ao patamar de US$ 20 mil; saiba o que está no caminho do BTC

5 de julho de 2022

Investidores devem ficar atentos à divulgação da ata da reunião do junho do Federal Reserve, prevista para amanhã — documento tem potencial para aumentar a volatilidade do mercado

AGORA É PRA VALER

Petrobras (PETR4) conclui a venda de participação na Deten Química — veja quanto entrou no caixa da estatal

5 de julho de 2022

O negócio, que tinha sido anunciado em abril, encerra a presença da petroleira na fabricante das principais matérias-primas para o segmento de limpeza doméstica e comercial no Brasil

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies