🔴 +35 RECOMENDAÇÕES DE ONDE INVESTIR EM MARÇO – VEJA GRATUITAMENTE

Cotações por TradingView
Ana Carolina Neira
Ana Carolina Neira
Jornalista formada pela Faculdade Cásper Líbero com especialização em Macroeconomia e Finanças (FGV) e pós-graduação em Mercado Financeiro e de Capitais (PUC-Minas). Com passagens pelo portal R7, revista IstoÉ e os jornais DCI, Agora SP (Grupo Folha), Estadão e Valor Econômico, também trabalhou na comunicação estratégica de gestoras do mercado financeiro.
TROCA DE COMANDO

Light (LIGT3) dispara quase 12% após contratar Octávio Lopes, ex-Equatorial (EQTL3), como seu novo CEO

Antes de assumir a Light (LIGT3), o executivo já exerceu o mesmo cargo na Equatorial Energia (EQTL3); ele estava na presidência da Tok&Stok

Ana Carolina Neira
Ana Carolina Neira
13 de julho de 2022
10:04 - atualizado às 17:22
Carros de serviço com adesivos da Light (LIGT3)
Carros de serviço com adesivos da Light (LIGT3). - Imagem: Divulgação

A Light (LIGT3) escolheu um velho conhecido para ocupar o cargo de CEO da empresa: quem ficará na cadeira a partir de agosto é Octávio Lopes, que já foi membro do conselho de administração da companhia em 2020. E a notícia foi bem recebida pelo mercado, com os papéis da companhia disparando 11,72% nesta quarta (13), a R$ 5,91.

Lopes vai substituir Raimundo Nonato Alencar de Castro, que ocupava o posto anteriormente e deixou a Light (LIGT3) no dia 30 de junho.

O executivo, que é economista formado pela Universidade de São Paulo, também ocupou o cargo de CEO da Equatorial Energia (EQTL3) entre 2004 e 2007 — por lá, foi liderou os esforços para reestruturar a empresa financeiramente e realizar seu IPO. Nos últimos dois anos, foi presidente da Tok&Stok, onde foi responsável pela digitalização da varejista.

Desde a privatização da Eletrobras, no mês passado, Lopes também foi indicado para o conselho da ex-estatal; ele, inclusive, chegou a ser cotado para assumir a empresa.

Ou seja: é um figura bem vista e experiente no setor de energia, que vai precisar utilizar todo esse conhecimento e trânsito no mercado para lidar com os atuais desafios da Light — entre eles, o impacto do aumento da taxa de juros e dificuldade para aumentar o consumo.

Além disso, a empresa carioca tem um grande obstáculo pela frente: um projeto de lei, já sancionado pelo presidente Jair Bolsonaro, determinando a devolução integral dos créditos tributários de PIS/Cofins detidos pelas distribuidoras aos consumidores finais; o impacto líquido da medida para a Light deve ser da ordem de R$ 1,6 bilhão.

O impacto nas ações da Light (LIGT3)

A troca de cadeiras no comando da Light (LIGT3) também se refletiu nos papéis da empresa, que já vinham caindo ano longo do ano e aprofundaram esse movimento desde a saída de Raimundo Nonato.

Logo após a notícia, os ativos chegaram a cair mais de 15%. O executivo alegou motivos pessoais para a renúncia e a principal preocupação dos investidores vinha do fato de que sua saída afetava todos os cargos ocupados por ele nos órgãos da administração das subsidiárias controladas ou coligadas da Light.

Apesar do bom desempenho desta quarta, as ações LIGT3 ainda acumulam perdas de 25% em um mês; em um ano, a desvalorização chega a 61%.

De acordo com o JP Morgan, a saída de Castro coloca em dúvida o processo de renovação da Light. O banco tem recomendação de venda para as ações da empresa e preço-alvo de R$ 9,00 — o que ainda representa um potencial de valorização de 70,1% com relação ao fechamento de ontem a R$ 5,29.

Dados compilados pelo TradeMap mostram que as ações LIGT3 têm uma recomendação de compra, seis neutras e duas de venda; o preço-alvo médio é de R$ 11,25, uma alta implícita de 112% em relação aos níveis atuais.

Em termos de valuation, os papéis da Light são negociados com um múltiplo de preço/lucro de 5,9 vezes; o EV/Ebitda gira ao redor de 4,9 vezes, segundo o TradeMap.

Veja também: As ações com a maior 'promoção' da história? | Recessão global à vista: hora de investir na bolsa?

Compartilhe

BOLSA NA SEMANA

Por que as ações da Casas Bahia (BHIA3) dispararam 16% e lideraram as altas do Ibovespa na semana — enquanto Petrobras (PETR3) caiu 5%?

2 de março de 2024 - 10:48

Com calendário econômico cheio e uma avalanche de notícias corporativas, o Ibovespa acumulou queda de 0,18% na semana; veja o que puxou o índice de ações da B3

MUDANÇA DE FLUXO

Ibovespa vai subir 15%? XP eleva projeção para a bolsa em 2024

1 de março de 2024 - 14:49

XP vê Brasil bem posicionado globalmente para atrair investidores estrangeiros e promove alterações em suas carteiras

FUNDOS IMOBILIÁRIOS HOJE

Nova administração do Devant Recebíveis Imobiliários (DEVA11) diz ter encontrado irregularidades nas despesas e afirma que vai restituir o fundo imobiliário

1 de março de 2024 - 13:08

Uma auditoria conduzida pela gestão identificou cerca de R$ 1,2 milhão em gastos jurídicos pagos pelo FII em dezembro do ano passado

QUER PAGAR QUANTO?

Vitória dos minoritários! Cielo (CIEL3) convoca assembleia para discutir novo laudo de oferta para fechar capital

1 de março de 2024 - 9:19

Bradesco e Banco do Brasil ofereceram R$ 5,35 por ação da Cielo (CIEL3), mas os minoritários entendem que os bancos deveriam pagar bem mais para fechar o capital da companhia

MERCADOS HOJE

Bolsa hoje: Ibovespa fecha em leve alta, mas sustenta os 129 mil pontos com Wall Street positivo; dólar cai a R$ 4,95

1 de março de 2024 - 7:40

RESUMO DO DIA: A bolsa brasileira acompanhou o tom mais positivo do exterior e encerrou a sessão desta sexta-feira (01) no azul. O Ibovespa terminou em leve alta de 0,12%, aos 129.180 pontos. Apesar da valorização tímida, o principal índice de ações da B3 acumulou queda de 0,18% na semana. Por sua vez, o dólar […]

VAREJO EM APUROS

Diluição à vista? Lojas Marisa (AMAR3) quer mais do que triplicar o limite de ações

29 de fevereiro de 2024 - 11:24

Proposta do conselho de administração da Lojas Marisa prevê elevar de 90 milhões para 300 milhões o limite de AMAR3 em circulação

MERCADOS HOJE

Bolsa hoje: Ibovespa recua com pressão de bancos, mas sustenta os 129 mil pontos no fim da sessão; dólar tem leve alta

29 de fevereiro de 2024 - 7:13

RESUMO DO DIA: O Ibovespa terminou a sessão desta quinta-feira (29) em queda, mas conseguiu sustentar o patamar de 129 mil pontos.  Por aqui, a cautela com o rumo dos juros no Brasil e exterior pressionou as ações de bancos, que caíram em bloco na B3. Com isso, o principal índice da bolsa brasileira fechou […]

SUBIU NO TELHADO

Petrobras (PETR4): a fala do CEO sobre dividendos que derruba as ações da estatal hoje na B3

28 de fevereiro de 2024 - 14:47

Em entrevista à Bloomberg, Jean Paul Prates defendeu que a Petrobras tenha “cautela” na distribuição de dividendos; ações reagem em forte queda

PROBLEMAS NOS HOTÉIS?

Por que os dividendos do fundo imobiliário HTMX11 tiveram um corte brusco em fevereiro? Confira a explicação da gestão

28 de fevereiro de 2024 - 12:17

O fundo de hotéis comunicou, no início do mês, que pagaria R$ 0,86 por cota aos investidores, contra R$ 3,25 em janeiro.

MERCADOS HOJE

Bolsa hoje: Ibovespa cai a 130 mil pontos, pressionado pela desvalorização de Petrobras (PETR4) após falas de Prates sobre dividendos; dólar sobe a R$ 4,97

28 de fevereiro de 2024 - 7:24

RESUMO DO DIA: A bolsa brasileira terminou a sessão desta quarta-feira (28) no vermelho, com o cenário corporativo roubando os holofotes do calendário de indicadores econômicos no exterior. O Ibovespa encerrou o dia em baixa de 1,16%, aos 130.155 pontos. Por sua vez, o dólar fechou próximo das máximas do dia, com um avanço de […]

Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies