🔴 RENDA MÉDIA DE R$ 21 MIL POR MÊS COM 3 CLIQUES – SAIBA COMO

Cotações por TradingView
Ana Carolina Neira
Ana Carolina Neira
Jornalista formada pela Faculdade Cásper Líbero com especialização em Macroeconomia e Finanças (FGV) e pós-graduação em Mercado Financeiro e de Capitais (PUC-Minas). Com passagens pelo portal R7, revista IstoÉ e os jornais DCI, Agora SP (Grupo Folha), Estadão e Valor Econômico, também trabalhou na comunicação estratégica de gestoras do mercado financeiro.
MAIS UMA AQUISIÇÃO

Portfólio mais doce: Camil (CAML3) compra Mabel e entra no mercado de biscoitos

Camil (CAML3) também adquiriu o direito de usar a marca Toddy em biscoitos pelos próximos dez anos; negócio depende de aprovação do Cade

Ana Carolina Neira
Ana Carolina Neira
23 de agosto de 2022
9:55 - atualizado às 13:57
Arroz da marca Camil (CAML3) sendo despejado em um pote
Imagem: Facebook Camil

A Camil (CAML3) decidiu ir além do arroz com feijão e deixar a vida um pouquinho mais doce com mais uma aquisição: a fabricante de alimentos anunciou a compra da Mabel, famosa pela fabricação de biscoitos e que hoje pertence à Pepsico. Valores não foram revelados.

Além disso, a Camil também poderá usar a marca Toddy em biscoitos pelos próximos dez anos, marcando sua entrada nesse segmento.

Também estão inclusas no negócio as plantas de Itaporanga D'Ajuda (SE) e Aparecida de Goiânia (GO), além de toda a linha de produção dos cookies Toddy.

A Mabel é dona de marcas famosas entre os brasileiros, como Mirabel e Dolce Vida, além dos itens que levam seu nome.

Segundo o comunicado disponível na CVM, "a aquisição reforça a estratégia de expansão geográfica para crescimento da Camil em regiões complementares às operações atuais."

O negócio ainda depende da aprovação do Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade).

Outras aquisições da Camil (CAML3)

Desde o ano passado, a Camil (CAML3) vem num ritmo acelerado de aquisições, aproveitando a baixa alavancagem — esta foi a quinta operação.

Antes da Mabel, ela já havia comprado a Dajahu, fabricante de arroz; a Santa Amália, que permitiu sua entrada no segmento de massas; a Seleto, que faz cafés e também abriu espaço para investimento na Café Bom Dia; e, por fim, a Silcom, empresa uruguaia que fabrica sementes, frutas secas e azeites.

"Essa aquisição, em conjunto com as aquisições realizadas de novas categorias e países em 2021, reforça novamente a estratégia de expansão da companhia de identificar, adquirir e integrar operações e ativos estratégicos para expansão do portfólio de marcas e produtos na América Latina, dando preferência por marcas líderes no mercado", diz o comunicado.

As ações da Camil

No ano, CAML3 já recua 10,48%, enquanto os ganhos em 12 meses são de 4,78%. Em um mês, o papel sobe 5,33%.

De acordo com dados compilados pela plataforma Trade Map, das seis recomendações feitas por analistas, cinco são de compra e uma é de manutenção.

Compartilhe

SAIBA MAIS SOBRE O NEGÓCIO

Fundo imobiliário TRXF11 troca oito lojas por três, mas vai lucrar mais de R$ 100 milhões com a transação e reduzir dívidas

26 de fevereiro de 2024 - 11:23

O FII fechou um acordo para vender oito imóveis atualmente locados para o Assaí e o GPA e comprar três lojas cuja inquilina é a Decathlon

MAIS DINHEIRO NO BOLSO

Nubank: cofundadora e executivos embolsam R$ 60 milhões em nova venda de ações

26 de fevereiro de 2024 - 10:01

Cris Junqueira vendeu o equivalente a US$ 8,450 milhões (R$ 42 milhões) em ações do Nubank após resultado do quarto trimestre do banco digital

MERCADOS HOJE

Bolsas hoje: Volátil, Ibovespa acompanha exterior negativo com leve queda; dólar também recua, a R$ 4,98

26 de fevereiro de 2024 - 7:37

RESUMO DO DIA: A segunda-feira é de céu nublado nos mercados financeiros. Por aqui, o tom de abertura já foi negativo. O Ibovespa até chegou a inverter o sinal e esboçar uma recuperação, mas voltou a recuar acompanhando a maior cautela do exterior. O dólar, por sua vez, também cai e devolve parte dos ganhos […]

FINALMENTE

Um rombo ainda maior para Lemann: Americanas (AMER3) reporta aumento da dívida, prejuízo bilionário e vendas em queda

26 de fevereiro de 2024 - 7:25

Vendas nos canais digitais da Americanas despencaram 79,2% — e um dos motivos foi a perda de credibilidade da varejista

ENTREVISTA COM O GESTOR

Como a gestora que já investiu mais de US$ 7 bilhões em imóveis quer lucrar com o aluguel residencial no Brasil

26 de fevereiro de 2024 - 6:58

Paladin lista oportunidades para investidores em imóveis residenciais para renda, mas vê um risco na fonte de dinheiro desse mercado

ANOTE NO CALENDÁRIO

Agenda econômica: Inflação e PIB destacam-se em semana cheia de indicadores locais e internacionais

26 de fevereiro de 2024 - 6:20

PCE, IPCA-15 e CPIs são destaques nos próximos dias, além de balanços corporativos que incluem AES Brasil, Suzano, C&A e mais

Investimento nos EUA

Nvidia (NVDC34) não está tão cara, diz estrategista global do BTG; saiba quais setores da bolsa americana são os preferidos do banco

25 de fevereiro de 2024 - 20:25

Mesmo com balanço arrasador, Nvidia levanta dúvidas sobre se não teria valorizado demais; para estrategistas do BTG, empresa se enquadra em “cena” que só a economia americana tem sido capaz de produzir

Entrevista com gestor

A bolsa fora da caixa: Rodrigo Glatt, da GTI, fala das ações que tem na carteira e explica por que o Ibovespa ainda não engrenou em 2024

25 de fevereiro de 2024 - 13:37

O podcast Touros e Ursos recebe Rodrigo Glatt, sócio da GTI, uma das gestoras de ações independentes pioneiras do mercado brasileiro

DÉCIMO ANDAR

Não chegue no final da festa: três motivos para comprar fundos imobiliários (FIIs) neste momento

25 de fevereiro de 2024 - 8:01

Não iremos acertar o olho da mosca, mas tenho forte percepção que o momento é propício para investimento em fundos imobiliários

MERCADOS HOJE

Bolsa hoje: Ibovespa vai na contramão do exterior e fecha em queda, aos 129 mil pontos; dólar avança a R$ 4,99

23 de fevereiro de 2024 - 7:22

RESUMO DO DIA: O Ibovespa terminou a sessão desta sexta-feira (23) na contramão dos mercados globais, com um recuo de 0,63%, aos 129.418 pontos. Por sua vez, o dólar acelerou os ganhos e encerrou o dia em alta de 0,81%, negociado a R$ 4,9930 no mercado à vista. O principal índice da B3 até operou […]

Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies