Menu
Dados da Bolsa por TradingView
2021-07-02T14:08:29-03:00
Estadão Conteúdo
em recuperação judicial

Samarco sofre ‘chantagem’ de ‘fundos abutres’, afirma advogado

Advogado afirma que a “chantagem” tem o objetivo de garantir melhores termos na negociação para o pagamento dos créditos discutidos dentro do processo de recuperação judicial

2 de julho de 2021
14:08
Samarco
Imagem: shutterstock

Após o processo de recuperação judicial da Samarco ganhar os holofotes por conta da briga da mineradora com seus credores, a empresa resolveu quebrar o silêncio.

Depois que fundos que detêm bilhões de reais em dívidas da companhia tentaram impedir na Justiça que a empresa faça pagamentos à Fundação Renova - responsável por reparar a tragédia de Mariana (MG), em 2015 -, a companhia apontou sofrer "chantagem" de "fundos abutres".

As declarações são do advogado que representa a Samarco, Daniel Vilas Boas, do escritório VLF. Ele afirma que a "chantagem" tem o objetivo de garantir melhores termos na negociação para o pagamento dos créditos discutidos dentro do processo de recuperação judicial.

"Esses credores têm usado do meio processual para gerar obstáculos e constrangimento, para que a Samarco se sinta acuada. Esse é o modus operandi desses fundos", disse Vilas Boas, em entrevista ao Estadão.

Esses fundos compram ativos de empresas em dificuldades - tipo de investimento de elevado risco. Por isso, são chamados no mercado de "fundos abutres".

No caso da Samarco, segundo informações de mercado, os fundos, liderados por nomes como York e Ashmore, detêm cerca de metade da dívida de R$ 50 bilhões da Samarco. Esses fundos compraram títulos de dívida principalmente em 2018, com um desconto médio de 50% a 60%.

O advogado diz que a Samarco - que ficou sem operar durante cinco anos - foi obrigada a fazer o pedido de recuperação judicial em abril de 2021, após os fundos se mostrarem agressivos e começarem a executar a empresa.

"A Samarco só decidiu entrar com o pedido de recuperação para se proteger. A empresa preferiria ter tratado com os credores fora do processo de recuperação judicial, mas as condições não foram razoáveis", afirma.

Vilas Boas afirmou que a Samarco tomou dívida junto a bancos americanos e japoneses para financiar um projeto de expansão e que essa seria a origem da dívida detida hoje pelos fundos.

Ele disse ainda que a postura mais agressiva coincidiu com a retomada das atividades da Samarco, no fim de 2020. Desde então, a própria empresa começou a arcar com os pagamentos à Renova - cerca de R$ 500 milhões por mês. Nos anos em que a empresa não funcionou, Vale e BHP fizeram os pagamentos.

Esses valores foram incluídos no pedido de recuperação judicial, dando às acionistas R$ 24 bilhões em crédito no processo. Esse também tem sido um ponto recorrente nas petições dos credores, que dizem que tal cobrança seria indevida.

Para o advogado da Samarco, os credores querem "fatiar" o pagamento de uma obrigação que é da Samarco, e não de suas acionistas. "Os credores estão querendo dividir essa conta em três. Não sei de onde tiraram essa história", diz Vilas Boas.

O advogado lembra que tais condições estavam claras nos acordos com órgãos governamentais - e são anteriores à "venda" da dívida para os fundos.

Segundo fonte próxima aos credores, a Samarco não poderia realizar pagamentos fora da recuperação judicial - nem para a Renova. A mesma fonte afirma que a fundação não vai ficar desamparada, uma vez que Vale e BHP têm capital suficiente para essa obrigação.

Já o advogado da Samarco esclarece que a empresa não colocará credores financeiros nem suas acionistas à frente da reparação dos danos da tragédia de 2015.

As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

Comentários
Leia também
A REVOLUÇÃO 3.0 DOS INVESTIMENTOS

App da Pi

Aplique de forma simples, transparente e segura

Tartaruga x lebre

Warren Buffett está prestes a bater o retorno do fundo de empresas de tecnologia que brilhou na crise

As ações da Berkshire Hathaway, holding do bilionário, conseguiram lentamente se aproximar do retorno do ARK Innovation ETF, da badalada gestora Cathie Wood

Concurso 2446

Mega Sena acumula; confira os números sorteados e a previsão de prêmio para o próximo concurso

As dezenas sorteadas do concurso 2446 da Mega Sena foram 1-13-27-41-51-58. Próximo sorteio acontece no dia 25 de janeiro

Em busca de liquidez

WDC Livetech da Bahia (LVTC3) fará oferta para destravar negociações com ações para o pequeno investidor

Os papéis da WDC estrearam na B3 em julho do ano passado em oferta de ações restrita a investidores profissionais

Criptocrash

O que acontece com o bitcoin? 4 razões para o novo crash do mercado de criptomoedas

O bitcoin não é o mesmo desde que atingiu a máxima histórica de quase US$ 70 mil no início de novembro. Saiba as razões para o mau momento do mercado cripto

Sonho mais distante

Carro zero mais barato agora custa pelo menos 40 salários mínimos

Com alta de 27%, salário mínimo não conseguiu acompanhar o salto três vezes maior no período (83%) do preço do carro zero mais barato; confira

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies