Menu
2021-01-06T18:31:26-03:00
Ivan Ryngelblum
Ivan Ryngelblum
Jornalista formado pela PUC-SP, com pós-graduação em Economia Brasileira e Globalização pela Fipe. Trabalhou como repórter no Valor Econômico, IstoÉ Dinheiro e Agência CMA.
ganho inesperado

Petrobras pode ter valorização de até 16,5% com corte da produção de petróleo, diz XP

Decisão da Opep+ leva analistas da corretora a elevar preços-alvo dos papéis e reiterar recomendação de compra

6 de janeiro de 2021
10:21 - atualizado às 18:31
Plataforma P-61 da Petrobras
Plataforma P-61 da Petrobras - Imagem: Shutterstock.com

A intensidade do aumento do preço do barril de petróleo no mercado internacional no pregão de terça-feira (5) foi tamanha que a XP Investimentos decidiu elevar o preço-alvo para as ações da Petrobras, vendo um potencial de alta na casa dos dois dígitos.

Os analistas Gabriel Francisco e Maira Maldonado resolveram aumentar o preço-alvo para as ações ordinárias (PETR3) e preferenciais (PETR4) de R$ 32,00 para R$ 35,00, representando um potencial de alta de 15,1% e 16,5% ante o fechamento de terça-feira (5), respectivamente. Eles reiteraram a recomendação de compra para os papéis.

O consenso alcançado pelos países da Opep+ (grupo formado pelos membros originais da Organização dos Países Exportadores de Petróleo, mais aliados como a Rússia) para reduzir a produção de petróleo forçou os analistas da XP Investimentos a revisarem suas estimativas para os preços do petróleo tipo Brent, levando à mudança dos preços-alvo das ações.

Eles projetam agora que a commodity fechará 2021 cotada em US$ 52,96 o barril, uma diferença de 9,9% ante o que esperavam anteriormente. Para 2022, a projeção é de US$ 51,03 o barril, acima dos US$ 48,28 projetados inicialmente.

“Vemos o anúncio da Opep+ como positivo, por sinalizar menores pressões do lado da oferta de petróleo em um momento em que há potenciais incertezas de curto prazo relacionadas a fatores como o surgimento da nova cepa do vírus causador da covid-19 e a imposição de lockdowns em países europeus como Reino Unido e Alemanha”, diz trecho do relatório.

Para o médio e longo prazo, os analistas da XP Investimentos demonstram otimismo em relação aos preços do petróleo, com o avanço das vacinações contra o novo coronavírus pelo mundo. Isto deve provocar uma rápida recuperação da demanda por combustíveis e derivados de petróleo.

“Assim sendo, em um horizonte de médio prazo (6-12 meses), estimamos que os preços de petróleo Brent se recuperem para o patamar de US$ 55,00 a 60,00 o barril, nível de preços que remunera os produtores de petróleo de xisto nos Estados Unidos, os quais consideramos como produtores marginais da commodity”, diz trecho do relatório.

Comentários
Leia também
INVISTA COMO UM MILIONÁRIO

Sirva-se no banquete de investimentos dos ricaços

Você sabe como ter acesso aos craques que montam as carteiras dos ricaços com aplicações mínimas de R$ 30? A Pi nasceu para colocar esses bons investimentos ao seu alcance

pandemia

Brasil registra 1.340 mortes por covid-19 em 24h

Resultado ficou atrás apenas do dia 7 de janeiro, quando foram confirmadas 1.524 novos falecimentos

seu dinheiro na sua noite

Tudo caiu – até o forward guidance

Os mercados domésticos ficaram hoje divididos sob a influência de acontecimentos distintos, o que resultou em um comportamento geral incomum: tudo caiu. O Ibovespa perdeu o patamar dos 120 mil pontos e fechou em queda, na contramão das bolsas americanas, animadas pela posse do novo presidente Joe Biden e a nova fornada de estímulos fiscais […]

Análise

Sem o “forward guidance”, Banco Central arranca bola de ferro dos pés

Decisão do BC de abrir mão do compromisso de não mexer com os juros foi acertada, mas a adoção do instrumento mais ajudou ou atrapalhou a economia?

sem "efeito Biden"

Vacinação e risco fiscal derrubam o Ibovespa em dia de festa em NY; dólar também recua

Euforia dos mercados internacionais com o “efeito Biden” foi barrada pelas incertezas domésticas e fez a bolsa brasileira ir na contramão de NY

taxa básica

BC mantém Selic em 2% ao ano, mas retira o ‘forward guidance’

Bolsa pode ter realização de lucros nesta quinta com derrubada de prescrição, diz especialista; decisão de hoje acontece em meio à alta dos preços das commodities e à valorização do dólar

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu
Advertisements
Advertisements

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies