Menu
2021-04-23T17:29:30-03:00
Kaype Abreu
Kaype Abreu
Formado em Jornalismo pela Universidade Federal do Paraná (UFPR). Colaborou com Estadão, Gazeta do Povo, entre outros.
balanços em foco

Além do Magalu, Westwing e Enjoei podem ser destaque do varejo digital no 1º tri

Empresas, que recentemente estrearam na bolsa, devem apresentar um forte aumento do volume de vendas pelo critério GMV, segundo a XP Investimentos

23 de abril de 2021
17:28 - atualizado às 17:29
145447175_4034747659877079_636458990971570186_n
Westwing atua como clube de compras online para móveis - Imagem: Divulgação / Westwing

Empresas com forte pegada digital serão novamente o destaque entre as varejistas na temporada de balanços do primeiro trimestre — reforçando a tendência do consumo online, fortalecida com a pandemia.

No segmento digital, os melhores resultados devem partir de Magazine Luiza, Westwing e Enjoei, disse a XP Investimentos em relatório recente.

A Magalu é velha conhecida dos investidores e o avanço da empresa no digital é dado como certo. Mas as outras duas companhias estrearam na bolsa há menos de seis meses — parte do mercado ainda tenta identificar se as iniciativas serão bem-sucedidas.

A XP coloca as três no mesmo balaio porque avalia que as companhias registrarão um forte crescimento do GMV, a métrica de volume de vendas cara ao varejo.

O desempenho seria um reflexo das novas estratégias comerciais, principalmente relacionadas a políticas de frete grátis e taxas de comissão mais baixas, avaliam os analistas da casa.

A XP espera que o Magazine Luiza registre um lucro líquido de R$ 39 milhões, em uma queda anual de 23%. Porém, a varejista teria alta de 60% do GMV total na comparação com o mesmo período do ano passado, dizem os analistas.

O resultado seria uma consequência principalmente do avanço de 111% do GMV online projetado pela corretora. A XP diz que o Magazine Luiza apresentará o maior volume de vendas em relação aos pares — são parte da concorrência companhias como Via Varejo e B2W.

O banco avalia que o e-commerce da empresa permaneceu "resiliente" no início do ano. A venda direta da plataforma da companhia (1p) deve registrar alta de 110%, enquanto a operação de terceiros (3p) avançaria 115% na base anual, dizem os analistas.

"Quanto às lojas físicas, apesar do cenário desafiador principalmente no mês de março, estimamos receitas estáveis na base anual e uma queda de 3,2% de vendas mesmas lojas".

A margem bruta deve registrar queda de 1,5 pontos percentuais, em um reflexo da maior representatividade do canal online, o que contribuirá para uma pressão de 180bps na margem Ebitda, diz a XP.

As novidades

Apesar da avaliação positiva em relação ao Magazine Luiza, a XP já não recomenda a compra das ações da varejista (MGLU3), que subiram 75% no último ano.

Para a corretora, os investidores deveriam comprar os papéis da Westwing (WEST3) — que podem chegar a R$ 17, ante os atuais R$ 9, diz — e os da Enjoei (ENJU3), que têm preço-alvo de R$ 15 — hoje são negociados a R$ 13.

Ambas estrearam recentemente na bolsa brasileira, em uma leva de IPOs (ofertas públicas de ações) de empresas digitais. A Westwing atua como clube de compras online para móveis e a Enjoei é um brechó online.

A XP espera que a Westwing registre um crescimento de 92% anual do GMV e de 79% de receita líquida, na comparação com o mesmo período do ano passado.

"As categorias lifestyle devem continuar contribuindo para o aumento da recorrência de compra na plataforma, enquanto o aumento das restrições podem ter beneficiado a empresa, que surge como uma alternativa para as compras em shoppings", dizem os analistas.

O grupo fala em uma melhora de margem bruta na comparação trimestral, mas uma queda de 2 p.p na base anual, devido a um "ambiente mais promocional".

O Ebitda seria negativo de R$4 milhões e a empresa teria um prejuízo líquido de R$ 41 milhões, impactada por despesas não recorrentes relacionadas ao IPO.

Para a Enjoei a estimativa da XP é de uma receita líquida de R$ 27 milhões, que representaria uma alta de 72%. Em termos de rentabilidade, a expectativa é de que a margem bruta caia 7,8 pontos percentuais sobre o trimestre anterior, reflexo da expansão da política de frete grátis.

O Ebitda seria negativo de R$ 5 milhões, com um lucro líquido próximo ao equilíbrio (breakeven).

A Enjoei já reportou fortes dados preliminares do primeiro trimestre, com um GMV de R$ 172 milhões — alta anual de 104%. A XP destaca o trimestre "desafiador, especialmente para a categoria de vestuário".

Comentários
Leia também
INVISTA COMO UM MILIONÁRIO

Sirva-se no banquete de investimentos dos ricaços

Você sabe como ter acesso aos craques que montam as carteiras dos ricaços com aplicações mínimas de R$ 30? A Pi nasceu para colocar esses bons investimentos ao seu alcance

Setor em crescimento

Produção de petróleo e gás no Brasil sobe 4,5% em abril, revela ANP

Volume chegou a 3,798 milhões de barris no mês passado, e pré-sal responde por 72,7% do total produzido

queda na produção

Zona do euro entra em 2ª recessão técnica em um ano

Ambas as variações confirmaram estimativas preliminares do fim de abril e vieram em linha com as expectativas de analistas consultados pelo The Wall Street Journal

reduzindo participação

Participação da Petrobras em investimentos no PIB caiu para 3,8% em 2020, mostra levantamento

Em 2014, a participação na FBCF da estatal era de 7,6%, passando para 3,8% em 2020, segundo levantamento do economista Cloviomar Caranine

Operação confirmada

CSN protocola pedido de registro de IPO de sua unidade de cimentos

A oferta inicial da CSN Cimentos havia sido aprovada pelo conselho de administração no final de abril. Intervalo de preço por ação ainda será definido

MAIS PERTO DO CÉU

Ibovespa segue flertando com topo histórico, mas manter ‘otimismo cauteloso’ nunca é demais

Em dia de agenda fraca e exterior positivo, CPI da pandemia é o principal risco de água no chopp da B3

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies