2021-01-11T20:06:53-03:00
Kaype Abreu
Kaype Abreu
Formado em Jornalismo pela Universidade Federal do Paraná (UFPR). Colaborou com Estadão, Gazeta do Povo, entre outros.
efeito pandemia

Ford anuncia fim da produção de veículos no Brasil

Montadora deve manter o Centro de Desenvolvimento de Produto, na Bahia, o Campo de Provas, em São Paulo, e a sede regional, no mesmo estado

11 de janeiro de 2021
16:23 - atualizado às 20:06
Ford - Imagem: shutterstock

A Ford anunciou nesta segunda-feira (11) que planeja encerrar a produção de veículos nas fábricas do Brasil ainda neste ano. A montadora deve manter o Centro de Desenvolvimento de Produto, na Bahia, o Campo de Provas, em São Paulo, e a sede regional, no mesmo estado.

Segundo a empresa, os veículos vendidos no Brasil passam a ser produzidos principalmente na Argentina e no Uruguai. A montadora também deve contar com importações de outras regiões e oferecerá suporte ao cliente com outros serviços no país.

Em comunicado, a Ford afirma que vai começar a trabalhar "em estreita colaboração" com seus sindicatos e outras partes interessadas para desenvolver um plano "equitativo e equilibrado" para mitigar os impactos da decisão. Cerca de 5 mil pessoas serão afetadas.

Quer nossas melhores dicas de investimentos de graça em seu e-mail? Clique aqui e receba a nossa newsletter diariamente

A produção será encerrada imediatamente nas fábricas de Camaçari (BA) e Taubaté (SP), mas algumas peças continuam a ser fabricadas por alguns meses para apoiar os estoques de vendas de reposição. A fábrica da Troller, em Horizonte (CE), continuará operando até o quarto trimestre, disse a Ford.

Como resultado, a Ford encerrará as vendas do EcoSport, Ka e T4 assim que terminarem os estoques. As operações de manufatura na Argentina e no Uruguai e as organizações de vendas em outros mercados da América do Sul não serão impactadas, disse a empresa.

O CEO da montadora, Jim Farley, classificou a decisão como difícil, mas necessária para a busca de um modelo de negócio sustentável. "Estamos mudando para um modelo ágil e enxuto ao encerrar a produção no Brasil, atendendo nossos consumidores com alguns dos produtos mais empolgantes do nosso portfólio global".

No ano passado, a Ford vendeu a tradicional fábrica de São Bernardo do Campo, no ABC paulista, depois de encerrar as atividades no espaço - que empregava mais de 2 mil pessoas.

Mercado em baixa

A decisão da Ford segue em linha com o que números do setor já mostram: um mercado em baixa.

Com a pandemia de covid-19, as vendas de veículos novos no Brasil somaram 2,06 milhões de unidades no ano passado, marcando queda de 26,2% na comparação com o resultado de 2019.

O tombo de 2020 foi o maior desde 2015, quando as vendas caíram 26,6%. Os dados são da Anfavea, a entidade que representa a indústria nacional de veículos.

O ano foi marcado pelo fechamento das concessionárias de carros nos dois primeiros meses da crise sanitária, seguidas por falta de automóveis para atender plenamente a arrancada da demanda - decorrência da insuficiência de peças e da redução do número de operários trabalhando simultaneamente nas linhas de montagem por conta dos protocolos de prevenção.

Quer nossas melhores dicas de investimentos de graça em seu e-mail? Clique aqui e receba a nossa newsletter diariamente
Comentários
Leia também
INVISTA COMO UM MILIONÁRIO

Sirva-se no banquete de investimentos dos ricaços

Você sabe como ter acesso aos craques que montam as carteiras dos ricaços com aplicações mínimas de R$ 30? A Pi nasceu para colocar esses bons investimentos ao seu alcance

MUDANDO A RECOMENDAÇÃO

Itaú BBA vê Gerdau (GGBR4) como ação defensiva, mas a siderúrgica que pode subir mais de 50% é outra; confira as apostas do banco

A queda de mais de 39% das ações da Usiminas abriram um bom ponto de entrada, segundo os analistas do Itaú BBA

Análise SD

Jogou a toalha? Azul (AZUL4) critica plano de recuperação da LATAM e dá a entender que não vai aumentar a proposta

A Latam pretende injetar mais de US$ 8 bi com as medidas de seu plano de recuperação judicial, cifra superior à proposta pela Azul (AZUL4)

bitcoin (BTC) hoje

Alívio com variante da covid-19 chega primeiro ao mercado de criptomoedas e bitcoin (BTC) volta aos US$ 57 mil

O mercado de criptomoedas, que não para nunca, sentiu o alívio ainda no final do sábado (27) e segue em alta hoje

Radiocash

“Esses 4 milhões de pessoas na Bolsa vieram para ficar”, diz Gustavo Cerbasi

Com 16 livros publicados e 1,5 milhão de seguidores no Instagram, o ex-professor universitário encara com cautela a fama, e rejeita alguns rótulos

Ao acionista com carinho

Ação da Petrobras (PETR4) pode render 100% só em dividendos nos próximos cinco anos

Relação ‘risco-recompensa’ é como comparar um formigueiro ao Everest, avalia o UBS