Menu
Dados da Bolsa por TradingView
2021-10-29T07:23:31-03:00
Ricardo Gozzi
PULGA ATRÁS DA ORELHA

Evergrande surpreende pela segunda vez em poucos dias e paga credores externos na última hora

Observadores estão intrigados e tecem especulações sobre a origem do dinheiro usado pela incorporadora para quitar suas dívidas de curto prazo

29 de outubro de 2021
6:24 - atualizado às 7:23
Evergrande
Imagem: Getty Images

Quando a crise da Evergrande veio à tona, especialistas no assunto eram unânimes na interpretação de que os detentores de bônus em moeda estrangeira não eram uma prioridade para a megaincorporadora chinesa.

Enquanto a empresa encontrava alguma facilidade para negociar com os credores em moeda local, os prazos originais dos títulos emitidos em dólar com vencimento original posterior à eclosão da crise foram sucessivamente perdidos.

No decorrer dos últimos dias, entretanto, a Evergrande conseguiu depositar o dinheiro devido antes do término do prazo de carência desses títulos emitidos em dólar.

Na semana passada, o pagamento envolveu US$ 83,5 milhões. Hoje, a Evergrande depositou US$ 47,5 milhões de um título com vencimento em março de 2024, segundo fontes citadas por agências de notícias internacionais.

De onde vem a grana?

Ambas as operações ocorreram às vésperas da formalização de um calote e passaram a alimentar especulações sobre de onde estaria vindo o dinheiro para que a Evergrande pague seus credores.

A tese mais aceita no momento é de que o dinheiro estaria saindo da fortuna pessoal de Xu Jiayin, o fundador da Evergrande.

Circulam informações de que ele estaria sendo pressionado pelo governo chinês a usar sua fortuna pessoal para mitigar as dívidas da companhia, estimadas em mais de US$ 300 bilhões.

De qualquer modo, é improvável que Xu, também conhecido como Hui Ka Yan em cantonês, consiga resolver o problema sozinho.

De acordo com a Hurun, que fornece informações sobre bilionários chineses, ele caiu do 5º para 70º lugar entre os homens mais ricos da China de 2020 para 2021.

Sua fortuna pessoal é estimada pela Hurun em US$ 11,3 bilhões - ou menos de 4º do montante devido pela Evergrande - e não há informações referentes à liquidez de seu bilionário patrimônio.

Comentários
Leia também
Um self service diferente

Como ganhar uma ‘gorjeta’ da sua corretora

A Pi devolve o valor economizado com comissões de autônomos na forma de Pontos Pi. Você pode trocar pelo que quiser, inclusive, dinheiro

NOVATA NA FINAL

Não estranhe: patrocinadora da final entre Palmeiras e Flamengo é a nova corretora de criptomoedas do Brasil; conheça Crypto.bom

A exchange resolveu investir no segmento de esportes e patrocina Fórmula 1, NBA e até o campeonato europeu

Raio-X

Análise: Por que a alta da inflação pode ameaçar o pacote de infraestrutura de Joe Biden?

O presidente americano tem ambiciosos planos pela frente, mas a alta da inflação e gargalos estruturais da economia podem alterar o rumo

A SEMANA EM GRÁFICOS

Covid-19 pressiona aéreas, turismo, Ibovespa e bitcoin, mas inflação avança no mundo: entenda a última semana com estes gráficos

As companhias aéreas sofreram perdas significativas na bolsa esta semana e nem o bitcoin (BTC) conseguiu se salvar

O MELHOR DA SEMANA

Piora da covid no mundo e criptomoedas além do bitcoin (BTC): 5 assuntos mais lidos no Seu Dinheiro esta semana

O mercado já trabalhava amplamente com a visão do verdadeiro normal. Mas os mercados globais voltaram a entrar em pânico com a covid-19

PAPO CRIPTO #007

Tecnologia que criou o bitcoin (BTC) pode reduzir custo de captação de recursos em quase 70%, diz chefe de ativos digitais do BTG

“Empresas pequenas e médias têm menor possibilidade de acesso ao mercado de capitais, muito por causa dos custos envolvidos”, comenta

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies