Menu
2021-04-15T20:54:35-03:00
Seu Dinheiro
Seu Dinheiro
dinheiro no bolso

BR Distribuidora, Telefônica e Wiz anunciam dividendos e juros sobre capital próprio

Ex-subsidiária da Petrobras paga dividendos no valor de R$ 1,8 bilhão; veja detalhes e os valores das outras empresas

15 de abril de 2021
20:54
dividendos; chuva de dinheiro
Imagem: Shutterstock

BR Distribuidora, Telefônica Brasil e Wiz, de corretagem de seguros anunciaram o pagamento de proventos aos seus acionistas, incluindo dividendos e juros sobre capital próprio.

A ex-subsidiária da Petrobras paga dividendos no valor de R$ 1,8 bilhão, ou R$ 1,56029654946 por ação. Os valores são pagos em duas parcelas, sendo a primeira de R$ 1,1 bilhão (R$ 0,94420600858) com mais atualização monetária de R$ 0,00557278802 por ação. Os valores são pagos até 30 de abril de 2021.

A segunda parcela soma R$ 707,079 milhões (R$ 0,60693556505 por ação) com mais atualização monetária de R$ 0,00358218780, a ser paga até 31 de dezembro de 2021.

O valor da atualização monetária será sujeito à incidência de Imposto de Renda. Segundo a empresa, quem tem direito aos dividendos são os acionistas na posição acionária do dia 15 de abril de 2021, sendo que as ações de emissão da companhia passarão a ser negociadas “exdividendos” a partir de 16 de abril de 2021.

A referida distribuição de juros sobre capital próprio e dividendos aprovada pela AGO foi imputada ao dividendo mínimo obrigatório, segundo a BR Distribuidora.

Telefônica Brasil e Wiz

A Telefônica vai pagar o valor bruto de R$ 280 milhões em juros sobre capital próprio, com retenção de imposto de renda na fonte, à alíquota de 15%, resultando no montante líquido de R$ 238 milhões de
reais, com base no balanço patrimonial de 31 de março de 2021.

O valor por ação é de 0,14119688689 líquidos, com a posição acionária de 30 de abril. Acionistas receberão o provento até o 31 de julho de 2022, diz a empresa.

Já a Wiz paga R$ 97,3 milhões a título de dividendo mínimo obrigatório - R$ 0,608873196 por ação. Segundo a empresa, terão direito aos proventos os acionistas ao final do pregão do dia desta quinta (15).

A primeira parcela dos dividendos, na proporção de 15% (isto é R$ 0,091330979 por ação), será creditada aos acionistas até o fim de maio de 2021, e a segunda parcela, na proporção de 85% (R$ 0,517542217 por ação), até o fim de novembro de 2021.

Comentários
Leia também
ENCRUZILHADA FINANCEIRA

Confissões de um investidor angustiado

Não vou mais me contentar com os ganhos ridículos que estou conseguindo hoje nas minhas aplicações. Bem que eu queria ter alguém extremamente qualificado – e sem conflito de interesses – para me ajudar a investir. Só que eu não tenho o patrimônio do Jorge Paulo Lemann. E agora?

Reserva de emergência

Jeff Bezos, o homem mais rico do mundo, vende ações da Amazon e põe US$ 5 bi na conta

O bilionário Jeff Bezos vendeu cerca de 1,5 milhão de ações da Amazon nos últimos dias e pode vender outros 500 mil papéis em breve

Reduzindo a participação

CSN começa a se desfazer de suas ações da Usiminas

Aproveitando o bom momento do setor siderúrgico na bolsa, a CSN vendeu mais de 50 milhões de ações preferenciais da Usiminas

O melhor do Seu Dinheiro

A limonada da bolsa e do dólar, as ações mais indicadas do mês e outros destaques da semana

A semana que passou tinha tudo para ser bem azeda para os investidores. No cardápio de notícias dos últimos dias tivemos: A alta da taxa básica de juros e a sinalização de que novos ajustes vêm por aí; Muito barulho político com a CPI da Covid; O projeto da reforma tributária de volta à estaca […]

Seu Dinheiro na sua noite

O grande respiro do câmbio e mais…

“Ih, vai ser uma semana daquelas”, pensei eu na segunda-feira, ao olhar a agenda de eventos previstos para os dias seguintes. Teríamos decisão do Copom e relatório de empregos nos EUA — e isso sem contar os inúmeros balanços corporativos. Em semanas assim, eu gosto de traçar alguns cenários na minha cabeça: se o BC […]

Fechamento da semana

Real ganha do dólar na semana e bolsa sobe mais de 2% com economia americana nem tão aquecida e Copom incisivo

Os problemas domésticos foram para baixo do tapete e os fatores externos ajudaram o Real a se valorizar e a bolsa a romper resistências importantes. Confira um resumo da semana.

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies