Menu
Dados da Bolsa por TradingView
2021-12-01T20:31:44-03:00
Seu Dinheiro
Seu Dinheiro
PROVENTO EM DÓLAR

Aura Minerals (AURA33) anuncia dividendos e programa de recompra de BDRs — veja o que muda para os acionistas

O pagamento chegará bem a tempo para o Natal dos investidores nacionais, mas para ter direito é preciso possuir os ativos em 9 de dezembro

1 de dezembro de 2021
20:31
Aura Minerals

Os acionistas da Aura Minerals (AURA33) ganharam um motivo para celebrar e outro para refletir na noite desta quarta-feira (1). A mineradora canadense anunciou o pagamento de dividendos e o início de um programa de recompra das ações listadas Canadá e dos BDRs, certificados que representam os papéis e são negociados na B3.

Falaremos mais sobre a recompra abaixo, primeiro vamos ao assunto que mais interessa aos investidores: os dividendos, cujo valor será de US$ 0,35 por ação ordinária. Por aqui, os detentores de BDRs receberão o valor equivalente em reais, com base em uma taxa de câmbio a ser divulgada antes do pagamento.

“A Aura continua a gerar forte caixa e estamos orgulhosos em poder devolver parte aos nossos acionistas. Distribuímos US$ 60 milhões em abril deste ano e iremos distribuir US$ 25 milhões em dezembro, totalizando US$ 85 milhões durante o ano", destaca, em nota, Rodrigo Barbosa, CEO da companhia.

Para ter direito ao pagamento - que deverá estar disponível para os investidores nacionais a tempo para o Natal, até 23 de dezembro - é preciso possuir as ações ou BDRs em 9 de dezembro. Os ativos serão negociados "ex-direitos" a partir do dia seguinte.

Recompra de ações e BDRs

Listada na Bolsa de Toronto (TSX), a Aura Minerals também anunciou o início de um programa de recompra de ações e BDRs.

Segundo comunicado enviado à Comissão de Valores Mobiliários (CVM), a companhia poderá recomprar até 2.677.611 de ações ordinárias ou BDRs nos próximos 12 meses, ou cerca de 10% do total de papéis em circulação.

Apesar de diminuir o número de ativos em circulação no Brasil, a empresa destaca que o objetivo da recompra não é descontinuar o programa de BDRs ou cancelar seu registro na CVM como um emissor estrangeiro.

O que muda para os acionistas

A Aura Minerals ainda não especificou qual será o destino das ações recompradas. Até lá, os efeitos para os acionistas locais e internacionais ainda são incertos. Mas os dois cenários mais prováveis você confere abaixo:

  • Se os papéis foram cancelados, o acionista termina, proporcionalmente, com uma fatia maior da empresa, o que pode engordar sua contas de dividendos;
  • Se os ativos permanecerem guardados na tesouraria para uma oferta no futuro, o acionista ganhará apenas após sua venda. Nesse caso, o ganho de capital fará parte do lucro da empresa, o que também influencia na distribuição de proventos.

Comentários
Leia também
UMA OPÇÃO PARA SUA RESERVA DE EMERGÊNCIA

Um ‘Tesouro Direto’ melhor que o Tesouro Direto

Você sabia que existe outro jeito de investir a partir de R$ 30 em títulos públicos e com um retorno maior? Fiz as contas e te mostro o caminho

PRECAUÇÃO EXTRA

Cautela demais atrapalha os negócios? Não para o Bradesco (BBDC4): banco cria nova vice-presidência focada na gestão de riscos

A nova vertical abrangerá as áreas de compliance, conduta, ética e demais setores ligados à gestão de ameaças corporativas

FECHAMENTO DOS MERCADOS

Ibovespa ignora tensão pré-Fed e sobe mais de 2%, fechando no melhor nível desde outubro; dólar volta aos R$ 5,43

O dia tinha tudo para ser como ontem, mas o Ibovespa encontrou forças para voltar aos 110 mil pontos e recuperar as perdas da semana

CRIPTOMOEDAS HOJE

Bitcoin (BTC) sobe forte e apaga parte da queda brusca na semana; veja como operam as principais criptomoedas do mercado

Como outros ativos do risco, a moeda digital também foi afetada pelas tensões entre entre Ucrânia e Rússia nos últimos dias, mas encontrou fôlego para avançar hoje

INTERRUPÇÃO TEMPORÁRIA

Banco Central suspende sistema para consulta de dinheiro ‘esquecido’ em bancos; veja o que está por trás do bloqueio

O BC precisou interromper o funcionamento do sistema lançado ontem após enfrentar instabilidades geradas pelo grande volume de acessos

NOVA DEBANDADA?

Mais um técnico da área de Orçamento da Economia deixa cargo e expõe novo desgaste na equipe de Paulo Guedes

O movimento de saída é comum no último ano de governo, mas agora tem ocorrido mais cedo, ainda no primeiro mês de 2022

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies