Menu
Dados da Bolsa por TradingView
2021-01-29T18:30:37-03:00
Ivan Ryngelblum
Ivan Ryngelblum
Jornalista formado pela PUC-SP, com pós-graduação em Economia Brasileira e Globalização pela Fipe. Trabalhou como repórter no Valor Econômico, IstoÉ Dinheiro e Agência CMA.
pulando fora

Analistas continuam reticentes com as units da Sanepar. Agora é a XP

Analistas reduzem recomendação para papéis a neutro, citando a questão da interferência estatal no reajuste das tarifas

29 de janeiro de 2021
10:57 - atualizado às 18:30
sanepar
Imagem: Sanepar/Divulgação

A decisão das autoridades regulatórias do Paraná de autorizar um reajuste menor que o esperado das tarifas de serviços da Sanepar (SAPR11), decidido no ano passado, continua repercutindo negativamente entre os analistas que acompanham a empresa.

Depois de o Credit Suisse recomendar a venda dos papéis, a XP Investimentos decidiu rebaixar as units da companhia de saneamento estatal de compra para neutro, estabelecendo um novo preço-alvo – de R$ 24,50, abaixo dos R$ 30,00 anteriores.

Segundo os analistas Gabriel Francisco e Maira Maldonado, a decisão da Agência Reguladora de Serviços Públicos Delegados do Paraná (Agepar) justifica que as ações sejam negociadas com um desconto em relação aos pares do setor e aos níveis históricos.

As units da Sanepar fecharam hoje em queda de 1,31%, a R$ 21,80.

O que aconteceu?

No final do ano passado, a Agepar redefiniu o reajuste anual da tarifa de água e esgoto da Sanepar, que estava suspenso desde setembro, em 5,11%. 

O problema é que ele ficou abaixo do que a própria Agepar tinha definido em agosto, uma alta de 9,62%. Este reajuste estava previsto para começar em outubro, mas o governo do Paraná suspendeu sua aplicação em setembro.

Para reduzir o reajuste da tarifa, a Agepar excluiu provisoriamente a parcela do diferimento referente à revisão tarifária periódica de 2017, que era de 3,4439%. Essa porcentagem corresponde à quarta parcela da recomposição do congelamento tarifário ocorrido entre 2005 e 2010.

A autarquia também substituiu o Índice Geral de Preços Mercado (IGP-M) pelo Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) para realizar os reajustes.

“A nosso ver, os anúncios acima mencionados resumem o enorme grau de incertezas e a precariedade do ambiente regulatório que a Sanepar está inserida, e que tornaram praticamente inviável qualquer tese de investimentos nas ações”, diz trecho do relatório da XP Investimentos.

Por que não venda?

Os analistas avaliam que a situação permitiria que a recomendação fosse direto para venda, mas que não tomaram tal atitude porque os problemas que identificaram no processo de revisão tarifária ainda podem ser endereçados pela Agepar.

Eles citam o fato de que a consulta pública para o processo de revisão tarifária (que estabelece a metodologia para a realização dos reajustes) continuará até 17 de fevereiro e as tarifas finais serão implementadas em maio de 2021. Esta situação representa um potencial de alta para as ações, que acumulam queda de 18,96% desde o anúncio do regulador.

Ainda assim, eles afirmaram que não podemos mais confiar na estabilidade do ambiente regulatório da Sanepar.

Comentários
Leia também
A REVOLUÇÃO 3.0 DOS INVESTIMENTOS

App da Pi

Aplique de forma simples, transparente e segura

parecer do relator da reforma

Dividendos recebidos por fundos de investimento; veja novas mudanças em 4 pontos

Relator da reforma do Imposto de Renda inseriu em seu parecer a previsão de que os lucros e dividendos recebidos por fundos de investimento serão tributados em 5,88%

seu dinheiro na sua noite

Com alta da Petrobras, Ibovespa fecha terça no azul; veja os destaques

Dia teve tanto o Ibovespa quanto o dólar em uma verdadeira montanha-russa, mas altas de Vale e Petrobras garantiram fechamento no azul

FECHAMENTO DO DIA

Vale puxa o Ibovespa e garante alta do dia, mas dólar avança com temores fiscais na véspera do Copom

Em Nova York, a volatilidade foi mais comedida. No Brasil, o conturbado cenário interno trouxe dor de cabeça e tensão para o Ibovespa e o câmbio

Chama o Max!

Como ter renda extra através de ações? Max Bohm explica os diferentes tipos de proventos!

Já pensou viver de renda? É o sonho de muitos brasileiros. Max Bohm, analista da Empiricus, explica quais são os diferentes tipos de proventos recebidos por um acionista. Confira agora!

Com preço no piso da faixa indicativa, Raízen movimenta R$ 6,9 bilhões no IPO; veja o que vem a seguir para esta ação

Ação da produtora de açúcar e álcool e dona dos postos Shell é precificada a R$ 7,40 e começará a ser negociada no próximo dia 5

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies