🔴 [EVENTO GRATUITO] COMPRAR OU VENDER VALE3? INSCREVA-SE AQUI

Rafael Lara
Rafael Lara
Estudante de jornalismo na Faculdade Cásper Líbero de São Paulo. Trabalhou em empresas como: TV Gazeta, Suno Research e Portal iG.
Atirando para o alto

Ações da Taurus disparam após decreto de Bolsonaro que amplia acesso a armas

Desde 2018, ano das eleições presidenciais, o papel da única fábrica de armamentos listada na B3 acumula alta de mais de 700%

Rafael Lara
Rafael Lara
17 de fevereiro de 2021
16:42 - atualizado às 19:08
taurus-armas
Visita a fábrica de armas da Taurus Armas, na cidade de São Leopoldo/RS - Imagem: Felipe Nogs/Agência Preview

Após os decretos do presidente Jair Bolsonaro que ampliaram o acesso a armas e munições, as ações da Taurus (TASA4) tiveram uma forte alta nesta quarta-feira (17), fechando com valorização de 14,83%, a R$ 21,76.

Leia também:

As ações da única fábrica de armamentos listada na B3 acumulam valorização de mais de 270% nos últimos seis meses. Desde 2018, ano das eleições presidenciais, o papel registra ganho de mais de 700%.

A chegada de Bolsonaro ao poder já atuou tanto para o lado positivo quanto para o negativo para a empresa de armas. Enquanto a eleição fez os papéis darem um salto, a iniciativa de zerar o imposto para a importação de revólveres e pistolas derrubou o preço das ações. O decreto, contudo, foi suspenso pelo Supremo Tribunal Federal.

Isso se dá por conta da expansão que a Taurus deve encontrar no mercado nacional. Atualmente, a empresa tem como seu grande foco a exportação para os Estados Unidos, mas com a chegada de Joe Biden à presidência, novas restrições à compra de armas devem ser implementadas.

Enquanto isso, o governo brasileiro coloca decretos que aumentam de quatro para seis o número de armas que o cidadão comum pode possuir. Além disso, o governo também permitiu que atiradores adquiram até 60 armas, e caçadores, 30, sem necessidade de autorização do Exército. Os valores representam o dobro do que era permitido pelo decreto anterior.

De acordo com Márcio Lórega, analista técnico da Ativa Investimentos, os investidores devem prestar atenção às notícias relacionadas ao governo, já que neste momento, o fluxo de notícias está positivo.

"Mas os investidores que se posicionam neste ativo devem ficar atentos aos riscos envolvidos, pois qualquer interferência (derrubada de decreto ou pressão contrária da população) pode levar a uma mudança rápida de cenário", diz o analista.

Pela parte da análise técnica, Lórega disse que "o ativo está superando a importante resistência na faixa de R$ 21, e já busca a região dos R$ 22. Caso supere essa faixa de preço, vamos a R$ 23,50/R$ 25, o que remete aos preços de 2013/2014 (região de forte resistência)."

Compartilhe

À ESPERA DA APROVAÇÃO

Fusão entre Petz (PETZ3) e Cobasi deve ser aprovada com ‘remédios’ pelo Cade

21 de abril de 2024 - 11:50

A combinação dos negócios, anunciada no último dia 19, deve passar pelo crivo do órgão regulador; prazo mínimo de aprovação é de oito meses

RESULTADO DO LEILÃO

Teste para a Sabesp? Em primeira privatização de Tarcísio, fundo arremata Emae por R$ 1 bilhão

19 de abril de 2024 - 19:51

Com ágio de 33,68%, o fundo arrematou a estatal e passará a gerir um ativo com 906 megawatts (MW) em geração hidrelétrica

RECUOU?

A explicação do ex-conselheiro da Vale (VALE3) após a acusação de interferência do governo na mineradora

19 de abril de 2024 - 19:41

O assunto voltou à tona na resposta a um ofício da CVM, que solicitou esclarecimentos sobre as recentes declarações de José Luciano Eduardo Penido

POR DENTRO DA OPERAÇÃO

Tchau, Vale (VALE3)? Por que a Cosan (CSAN3) vendeu 33,5 milhões de ações da mineradora

19 de abril de 2024 - 19:28

A Cosan também quitou R$ 2 bilhões do saldo remanescente do endividamento e liquidação dos derivativos atrelados às ações da Vale

Cura até coração partido

E agora, Ozempic? Caneta emagrecedora Zepbound se mostra promissora no tratamento da apneia do sono

19 de abril de 2024 - 18:45

De acordo com dados preliminares de ensaios clínicos, a Zepbound foi mais eficaz que um placebo na redução da gravidade da apneia obstrutiva do sono

REPORTAGEM ESPECIAL

Petz (PETZ3) mira fórmula “Raia Drogasil” em fusão com a Cobasi, mas mercado ainda é cético com modelo de negócios

19 de abril de 2024 - 15:35

Fundador da Petz, Sergio Zimerman falou sobre a fusão em teleconferência com analistas, que não contou com a presença de ninguém da Cobasi

RECICLAGEM DE ATIVOS

Log (LOGG3) garante mais de R$ 500 milhões para o caixa com nova venda de galpões para fundo do BTG

19 de abril de 2024 - 10:57

Vale relembrar que o FII foi criado justamente para investir nos imóveis da companhia e já havia comprado cinco outros galpões da Log no ano passado

NEGÓCIO ANIMAL

Petz (PETZ3) e Cobasi selam acordo para fusão que cria gigante do mercado pet; ações disparam mais de 40% na abertura na B3

19 de abril de 2024 - 8:19

Juntas, Petz e Cobasi formarão rede de 483 lojas e faturamento de aproximadamente R$ 6,9 bilhões. Cada rede terá 50% do negócio combinado

NA QUINTA TENTATIVA

Credores aprovam plano de recuperação judicial da Oi (OIBR3) após assembleia se estender até madrugada; veja detalhes

19 de abril de 2024 - 7:17

O documento obteve o aval de 79,87% dos credores presentes no encontro desta quinta-feira (18)

DINHEIRO NO BOLSO

CCR (CCRO3) e Vibra (VBBR3) anunciam mais de R$ 1,2 bilhão em dividendos; confira o cronograma de pagamento de cada uma das companhias

18 de abril de 2024 - 18:32

O maior valor será distribuído pela Vibra, que pagará R$ 676 milhões em duas parcelas; já a CCR depositará R$ 536 milhões na conta dos acionistas

Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies

Continuar e fechar