Menu
2021-03-10T14:09:09-03:00
Estadão Conteúdo
Vai rolar?

Relator defende texto original da PEC e diz que nada pode atrasar auxílio

Na primeira etapa da Câmara, concluída nesta madrugada, o texto foi aprovado por 341 votos favoráveis e 121 contrários.

10 de março de 2021
14:09
Imposto de Renda
Imagem: Agência Brasil

O relator da PEC Emergencial na Câmara, deputado Daniel Freitas (PSL-SC), defendeu a aprovação do texto original da proposta porque, segundo ele, "nada pode atrasar o que há de mais importante na PEC, que é a entrega do auxílio emergencial aos brasileiros".

Leia também:

O relator disse esperar que a votação do primeiro turno da matéria se repita nesta quarta-feira, quando o texto será votado em segundo turno pelos deputados. Na primeira etapa da Câmara, concluída nesta madrugada, o texto foi aprovado por 341 votos favoráveis e 121 contrários.

Em entrevista à GloboNews no período da manhã, Freitas disse ainda que é natural que tanto parlamentares quanto o presidente da República não fiquem confortáveis em falar de congelamentos de salários e progressões do funcionários públicos, "mas todos entendemos que esse é o momento de não olharmos para categorias específicas e darmos, através da aprovação dessa PEC, o recado de que o País precisa".

Na votação do primeiro turno da PEC, Freitas manteve o texto do Senado, com todas as categorias de servidores sob alcance das medidas de contenção de gastos - como congelamento de salários de servidores, quando houver elevado comprometimento das finanças de União, Estados e municípios -, mesmo após pressão do presidente Jair Bolsonaro para desidratação da PEC na tentativa de atender a demandas de policiais e outros profissionais de segurança pública, que integram a base de apoio do presidente.

De acordo com o relator, após reunião que contou com a presença do presidente da Câmara, Arthur Lira (PP-AL), "explicamos ao presidente que as discussões não encerram na PEC Emergencial, ela é a porta de entrada para outras medidas importantes".

Freitas disse que o Congresso Nacional tem dado a demonstração de que está muito propício a aceitar reformas, e que temas como o congelamento de salários, reajustes e progressões. "Tudo isso pode ser tratado ainda na reforma administrativa", comentou.

Sobre a votação de destaques e do segundo turno da proposta, que tramita nesta quarta na Câmara, Freitas afirmou: "O que depender aqui da Câmara dos Deputados e do Poder Executivo tudo vai acontecer o mais rápido possível."

Comentários
Leia também
INVISTA COMO UM MILIONÁRIO

Sirva-se no banquete de investimentos dos ricaços

Você sabe como ter acesso aos craques que montam as carteiras dos ricaços com aplicações mínimas de R$ 30? A Pi nasceu para colocar esses bons investimentos ao seu alcance

pandemia

Covid-19: número de mortes sobe para 361,8 mil no Brasil

Nas últimas 24 horas, foram registradas mais 3.459 mortes no país

seu dinheiro na sua noite

Petróleo, minério e tudo que há de bom

Entre o fantasma do Orçamento com pedaladas, a besta da PEC “fura-teto”, o gigante da CPI da Covid e o monstro da pandemia, o Ibovespa conseguiu hoje engatar a terceira alta seguida e fechar acima dos simbólicos 120 mil pontos, marca que o índice não via desde fevereiro. Mas como pode? Bem, mais uma vez […]

hoje não

Hering rejeita proposta da Arezzo para potencial fusão

Segundo a Cia. Hering, a proposta “não atende ao melhor interesse dos acionistas e da própria companhia”

Polêmica na privatização

CVM vai investigar CEEE por suposta omissão na divulgação de informações

A autarquia começará a apuração de uma denúncia de omissão de fatos relevantes sobre a privatização da estatal gaúcha

FECHAMENTO

Commodities em alta levam o Ibovespa acima dos 120 mil pontos pela primeira vez desde fevereiro; dólar recua

O clima incerto em Brasília segue assombrando os investidores, mas ainda assim a bolsa brasileira consegue fôlego com as commodities para se manter no azul

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies