POR QUE A AMERICANAS PODE SE SAFAR DOS CREDORES COM A RECUPERAÇÃO JUDICIAL E EU NÃO? VEJA A RESPOSTA

Cotações por TradingView
2021-07-02T17:34:07-03:00
Estadão Conteúdo
Boletos vencidos

Recorde histórico no endividamento: 64,6% das famílias paulistanas caem na inadimplência em junho

77 mil famílias entraram na lista de endividamento no período; desde novembro de 2020, o índice registra um crescimento de mais de 1 ponto porcentual por mês

Estadão Conteúdo
2 de julho de 2021
17:34
contas imposto de renda
Imagem: Shutterstock

São Paulo bateu um recorde histórico em junho com 64,6% dos lares da cidade com famílias endividadas. O dado é 0,8% ponto porcentual maior do que a marca anterior, como aponta Pesquisa de Endividamento e Inadimplência do Consumidor (Peic), da Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado de São Paulo (FecomercioSP).

Desde novembro de 2020, o índice registra um crescimento de mais de 1 ponto porcentual mensal.

A pesquisa, divulgada nesta sexta-feira aponta que, entre maio e junho, 77 mil famílias entraram na lista de endividamento. Já na comparação com junho do ano passado, este número é ainda maior: 291 mil lares se endividaram.

O número de famílias com contas em atraso também aumentou. São 776,3 mil lares nessa situação em São Paulo (19,5%). É o maior nível de inadimplência desde abril de 2020, quando a taxa chegou a 21,6%.

A situação é a mesma dos lares que não têm condições de saldar as dívidas: com a terceira alta consecutiva, a taxa chegou a 8,7%, a maior desde abril do ano passado (8,9% à época).

"O crescimento do endividamento pode apontar para um aquecimento da economia na cidade, no qual as famílias estão obtendo crédito para consumir e manter outras contas em dia. Esta compreensão é corroborada pelo fato de que, apesar de terem subido timidamente, a inadimplência e a falta de condições de pagar as dívidas se mantiveram abaixo dos piores momentos da pandemia, no ano passado", diz a FecomercioSP no comunicado.

Compartilhe

NESSA TEM QUE TER SORTE

Quer ficar milionário? Prestes a completar um ano, a mais jovem loteria da Caixa é bem mais difícil que a Mega e nunca saiu

25 de março de 2023 - 10:30

Em termos de probabilidade, a Mais Milionária é 4,76 mais difícil que a Mega, loteria da Caixa conhecida por oferecer os maiores prêmios

Aperta o play!

A guerra dos juros: Banco Central desafia Lula e diz que Selic deve seguir nas alturas; como isso afeta os investimentos?

25 de março de 2023 - 8:00

No podcast Touros e Ursos desta semana, a reação ao polêmico comunicado do Copom na decisão sobre a Selic e o acirramento da briga com Lula

MARKET MAKERS #37

Roberto Campos Neto se precipitou na última reunião do Copom? Gestor da XP e ex-Banco Central respondem

24 de março de 2023 - 14:01

No episódio #37 do Market Makers, Tony Volpon, ex-diretor do Banco Central, e o gestor da XP Asset, Bruno Marques, explicaram a reação dos mercados à Super Quarta

LOTERIAS

Um sortudo, um teimoso e dois bolões faturam prêmio milionário na Lotofácil

24 de março de 2023 - 6:00

Enquanto a Lotofácil teve 4 ganhadores, a Quina acumulou e pode pagar R$ 14,3 milhões hoje; Mega corre amanhã com R$ 63 milhões em jogo

FESTIVAL DE MÚSICA

Lollapalooza 2023 ainda tem ingressos à venda; saiba como comprar ou assistir sem sair de casa e confira o line-up completo

23 de março de 2023 - 9:32

Lil Nas X, Billie Eilish, Twenty One Pilots e Drake estão entre as atrações do Lolla, que acontece entre os dias 24 e 26 de março

LOTERIAS

Mega-Sena acumula de novo, mas Lotofácil tem 5 ganhadores; confira os detalhes

23 de março de 2023 - 5:56

Prêmio acumulado da Mega-Sena vai a R$ 63 milhões; Quina também está acumulada e oferece hoje R$ 13 milhões na faixa principal

SEM ALÍVIO

Ainda não: Copom mantém a Selic em 13,75% ao ano, resistindo às pressões externas — e não sinaliza corte já na próxima reunião

22 de março de 2023 - 18:33

Mesmo em meio ao embate com o presidente Lula e às pressões da opinião pública, a Selic permanece nos atuais 13,75% pela 5ª vez seguida

BARRA OU OVO?

Coelhinho da Páscoa, o que trazes pra mim? Inflação come pedaço da ceia de Páscoa e comércio projeta contração

22 de março de 2023 - 9:20

A previsão é de que o comércio fature R$ 2,49 bilhões, segundo projeções da confederação do setor; em 2019, antes da pandemia, o número chegou a R$ 2,56 bilhões

Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies