Menu
Dados da Bolsa por TradingView
2021-07-02T10:59:00-03:00
Estadão Conteúdo
Aquecendo os negócios

Produção industrial sobe 1,4% em maio ante abril e volta aos patamares pré-pandemia, revela IBGE

O resultado veio abaixo da mediana das estimativas dos analistas ouvidos pelo Estadão/ Broadcast, positiva em 1,6%

2 de julho de 2021
10:21 - atualizado às 10:59
indústria
Imagem: Shutterstock

A produção industrial subiu 1,4% em maio ante abril, na série com ajuste sazonal, divulgou nesta sexta-feira, 2, o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

O resultado veio abaixo da mediana das estimativas dos analistas ouvidos pelo Estadão/ Broadcast, positiva em 1,6%. As previsões iam de queda de 1,00% a alta de 3,30%.

Em relação a maio de 2020, a produção subiu 24,0%. Nessa comparação, sem ajuste, as estimativas variavam de uma alta de 17,20% a 30,00%, com mediana positiva de 24,90%. A indústria acumula alta de 13,1% no ano de 2021.

Em 12 meses, a produção acumula alta de 4,9%, segundo o IBGE. A produção da indústria de bens de capital cresceu 1,3% em maio ante abril. Na comparação com maio de 2020, o indicador avançou 76,7%.

Os dados fazem parte da Pesquisa Industrial Mensal - Produção Física (PIM-PF), divulgada nesta manhã pelo IBGE. No acumulado em 12 meses, houve elevação de 14,1% na produção de bens de capital.

Em relação aos bens de consumo, a produção registrou alta de 1,5% na passagem de abril para maio. Na comparação com maio de 2020, houve elevação de 27,0%.

No acumulado em 12 meses, a produção de bens de consumo cresceu 1,8%. Na categoria de bens de consumo duráveis, a produção recuou 2,4% em maio ante abril. Em relação a maio de 2020, houve alta de 149,4%.

Em 12 meses, a produção subiu 6,3%. Entre os semiduráveis e os não duráveis, houve elevação de 3,6% na produção em maio ante abril. Na comparação com maio do ano anterior, a produção subiu 13,2%. A taxa em 12 meses ficou positiva em 0,7%.

Para os bens intermediários, o IBGE informou que a produção caiu 0,6% em maio ante abril. Em relação a maio do ano passado, houve uma alta de 18,1%. No acumulado em 12 meses, os bens intermediários tiveram alta de 5,8%. O índice de Média Móvel Trimestral da indústria registrou queda de 0,8% em maio.

Comentários
Leia também
CUIDADO COM OS ATRAVESSADORES

Onde está o seu iate?

Está na hora de tirar os intermediários do processo de investimento para deixar o dinheiro com os investidores

Nova bolada

Corretora que quer levar brasileiros a investir nas bolsas dos EUA recebe aporte de R$ 150 milhões; saiba mais

Com US$ 1 bilhão em ativos sob gestão e 300 mil clientes, a Avenue Securities recebeu aporte do fundo japonês Softbank

O gigante quer mais

Buscando margem: Itaú Unibanco (ITUB4) aposta em retomada de crédito pessoal para lucro continuar em alta

Carteira de crédito tem sido impulsionada por linhas com juros mais baixos para os clientes, como financiamento de imóveis e de veículos

Na mira da lei

O que bitcoin e carro tem em comum? Para o novo diretor da CVM americana, ambos precisam de limites

O novo chefe da SEC, a CVM americana, é um entusiasta de criptomoedas e deve trazer um time de peso para sua equipe

Na agenda

Reforma administrativa deve ser votada na Câmara no fim de agosto, diz Lira

O parlamentar avaliou que ficará mais difícil avançar com reformas no ano que vem, quando os interesses políticos vão se sobrepor à agenda econômica

Negócios

Ganhando tração, área de gestão de patrimônio da Vitreo já captou R$ 520 milhões –meta é chegar a R$ 1 bi ainda em 2021

Com serviços exclusivos para clientes com patrimônio acima de R$ 10 milhões, a Vitreo Wealth tem diversos diferenciais e avança em cenário de aquecimento da economia, boom de IPOs, fusões e aquisições e de fortalecimento das startups

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies