🔴 MELHORES MOMENTOS DO MACRO SUMMIT BRASIL 2024 – ASSISTA AQUI

Estadão Conteúdo
Novo episódio no Congresso

MP de serviços por satélite aprovada isenta streaming e dá menos verba à educação

Texto original tinha como objetivo baratear acesso à internet banda larga, mas alterações do Congresso interferem em recursos voltados ao ensino

Netflix
Imagem: Shutterstock

Deputados concluíram a votação de medida provisória que trata da redução de taxas incidentes sobre estações de serviços via satélite. A matéria segue agora para o Senado.

O texto original tinha como objetivo baratear o acesso à internet banda larga no País, mas alterações incluídas pela Câmara avançaram sobre recursos do Fundo de Universalização dos Serviços de Telecomunicações (Fust) voltados para a educação, entre outros temas.

O relator da Câmara, deputado Paulo Magalhães (PSD-BA), modificou pontos da lei de criação do Fust e retirou a obrigatoriedade de custeio e investimento de projetos, programas e ações sobre telecomunicações em regiões que tenham baixo Índice de Desenvolvimento Humano (IDH) e população potencialmente beneficiada.

Magalhães também mexeu na redação de um dispositivo que trata da aplicação de 18% dos recursos do fundo em educação.

Ele determinou que o cálculo desse porcentual será sobre o montante aplicado na modalidade "não reembolsável" (como doações) e não mais sobre o saldo total do fundo para priorizar "programas, projetos, planos, atividades, iniciativas e ações que visem à redução das desigualdades socioeconômicas e regionais, considerando a maior população potencialmente beneficiada".

Segundo técnicos legislativos, essa alteração pode reduzir para menos da metade o que é destinado do fundo para educação.

Durante a votação de um destaque do Cidadania para derrubar essa alteração, o vice-líder do governo, deputado Evair de Melo (PP-ES), disse que haveria um acordo para se manter a alteração e mudar o porcentual dos recursos para educação para 28% na tramitação do projeto no Senado, mas manter o cálculo sobre o "não reembolsável".

"É inconcebível imaginarmos que estamos retirando recursos da educação, inviabilizando a internet nas escolas. Só quem percorre os bairros das nossas cidades é que sabe a diferença entre um aluno de classe média alta e um aluno das escolas públicas, com relação ao acesso à informação", criticou a deputada Carmen Zanotto (Cidadania-SC).

"Se você parlamentar quer que aquela escolinha do interior do seu Estado continue sem internet e os alunos sem estudar, então, você vota a favor desse texto, mas se você, colega parlamentar, quer que chegue internet lá nessa escolinha, que os alunos estejam estudando, com internet em casa e na escola, então, vota não a esse texto", afirmou a deputada Perpetua Almeida (PCdoB-AC).

O relator também determinou que as empresas que oferecem serviços de vídeo por demanda, como Netflix e Amazon, não estão incluídas entre os contribuintes da Contribuição para o Desenvolvimento da Indústria Cinematográfica Nacional (Condecine).

O deputado Marcelo Ramos (PL-AM), autor da sugestão desta alteração, defendeu a medida. "Para ficar claro que não existe aqui nenhuma renúncia fiscal. É importante que isso fique absolutamente claro, até porque, a despeito de ter sido criada a incidência da contribuição por portaria, ela jamais foi paga, jamais. Você só renúncia àquilo que se paga. Nunca foi paga", disse.

A intenção original da medida provisória é alterar taxas e contribuições incidentes sobre o setor de telecomunicações vinculados a serviços prestados via satélite.

As alterações propostas nos valores das taxas têm efeito a partir de 1º de janeiro de 2021, conforme o texto da MP.

O governo justificou que os valores de taxas e contribuições modificados impactam negativamente no preço dos serviços de banda larga via satélite, dificultando sua aquisição pela população.

Compartilhe

VENDE COMO ÁGUA

Brasil retoma autossuficiência de alumínio e produção avança 24% em 2023; ainda existe espaço no mercado?

14 de abril de 2024 - 15:31

A recuperação na oferta acontece, principalmente, devido ao religamento do complexo industrial da Alumar, no Maranhão

LOTERIAS FEDERAIS

Com arrecadação de R$ 23,4 bilhões, funcionários da Caixa tentam manter lotéricas com banco

14 de abril de 2024 - 13:42

Além da arrecadação, as loterias são parte fundamental da rede de atendimento do banco, porque prestam serviços bancários da Caixa

BOMBOU NA SEMANA

A porta giratória de Milei na Argentina e o “novo” fracasso de Lemann: veja quais foram as notícias mais lidas do Seu Dinheiro nesta semana

13 de abril de 2024 - 14:05

Nesta semana, as leitoras e os leitores do Seu Dinheiro acompanharam de perto a agenda de Javier Milei. O presidente da Argentina virou figura popular ao assumir um país que passa por uma das piores crises econômicas de sua história.  O país viveu uma semana de “porta giratória”. De um lado, o HSBC vendeu as […]

A FORTUNA ENCOLHEU

Os 10 maiores bilionários do planeta perderam R$ 107,2 bilhões hoje — e aqui estão os motivos

12 de abril de 2024 - 19:45

Conhecidos por liderarem as empresas mais valiosas do mundo, esse grupo seleto de ricaços soma um patrimônio líquido de US$ 1,58 trilhão

DE OLHO NAS REDES

Dá para colocar a mão no fogo pela China? “Está sendo subestimada” — por que este gestor não aposta em uma catástrofe por lá

12 de abril de 2024 - 14:47

Enquanto boa parte do mercado não colocaria a mão no fogo pela China nos últimos tempos, um gestor vai na contramão do mercado e avalia que o país está bem melhor do que parece.  Em participação no Macro Summit Brasil 2024, evento realizado pelo Market Makers em parceria com Seu Dinheiro e Money Times,  João […]

LOTERIAS

O que aconteceu com a Lotofácil? Duas apostas faturam o prêmio principal, mas ninguém fica milionário; Mega-Sena e Quina acumulam

12 de abril de 2024 - 10:31

Duas apostas cravaram as 15 dezenas sorteadas no concurso 2076 da Lotofácil; saiba de onde vieram os bilhetes vencedores

MACRO SUMMIT 2024

“Olhando os mercados hoje, estou arrependido”: Luis Stuhlberger revela o hedge que ‘faltou’ no portfólio do fundo Verde e suas perspectivas macroeconômicas para o Brasil e o mundo

11 de abril de 2024 - 20:36

O gestor do lendário fundo Verde comentou as perspectivas para o cenário macroeconômico brasileiro e mundial durante participação no Macro Summit 2024

LOTERIAS

Uma aposta fatura sozinha o prêmio de R$ 1,7 milhão na Lotofácil — e pode ter sido você; Quina e +Milionária acumulam outra vez e pagam bolada multimilionária

11 de abril de 2024 - 12:40

Apenas uma pessoa cravou as 15 dezenas sorteadas no concurso 2075 da Lotofácil; confira os números que saíram na loteria

MACRO SUMMIT 2024

Investimentos em inflação e ações com retorno alto: as indicações da Itaú Asset e Dahlia Capital na bolsa e renda fixa

10 de abril de 2024 - 19:01

Mariana Dreux e José Rocha apontam incerteza e volatilidade nas políticas monetária global e fiscal no Brasil, mas com oportunidades de investimento

O FISCAL CHINÊS

Os economistas continuam a apostar na crise da China — mas o gigante asiático está “decepcionado” e já revelou o motivo

10 de abril de 2024 - 15:47

A agência de risco Fitch revisou a perspectiva para a nota de crédito soberana A+ da China, de estável para negativa

Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies