Menu
Dados da Bolsa por TradingView
2021-04-08T18:19:37-03:00
Vinícius Pinheiro
Vinícius Pinheiro
Diretor de redação do Seu Dinheiro. Formado em jornalismo, com MBA em Derivativos e Informações Econômico-Financeiras pela FIA, trabalhou nas principais publicações de economia do país, como Valor Econômico, Agência Estado e Gazeta Mercantil. É autor dos romances O Roteirista, Abandonado e Os Jogadores
Plataformas de investimento

Credit Suisse pode embolsar R$ 222 milhões com opções de ações do Modalmais em IPO

Banco suíço passou a deter 19% do capital do Modalmais e pode receber ainda mais dependendo do preço por ação que será definido no IPO

8 de abril de 2021
16:22 - atualizado às 18:19
modalmais cartão
Imagem: Divulgação

As ofertas públicas iniciais de ações (IPOs) costumam render comissões polpudas para os bancos de investimento que coordenam as operações. Mas a abertura de capital do Modalmais pode ser emblemática para o Credit Suisse.

Além do dinheiro que vai receber pelo trabalho de coordenador líder do IPO, o banco suíço pode colocar no bolso R$ 222 milhões com a oferta do banco digital e plataforma de investimentos.

O Credit Suisse comprou uma participação no Modalmais em junho passado. Uma parte da operação foi realizada por meio de uma opção de compra, que o banco exerceu agora. Com isso, passou a deter 19% do capital do banco digital.

Como parte do acordo, o Credit se comprometeu a não vender suas ações no banco digital por três anos. O valor de R$ 222 milhões que vai receber agora se refere à diferença entre o preço da ação do Modalmais no IPO — considerando o valor médio da faixa indicativa (R$ 28,56) — e o estabelecido na opção de compra.

Ou seja, o banco pode receber mais ou menos dependendo do preço por ação definido na oferta. O próprio Modal alerta no prospecto do IPO que a participação do coordenador líder e do banco na determinação do preço pode levar a um potencial conflito de interesses.

O Modalmais pode estrear com suas ações na B3 com uma avaliação da ordem de R$ 6,7 bilhões — também com base na média da faixa indicativa, que varia de R$ 24,30 a R$ 32,82.

A plataforma pretende listar units (MODL11) — certificados que representam uma ação ordinária duas ações preferenciais do banco. O IPO pode movimentar R$ 1,457 bilhão — mais uma vez considerando o preço médio da faixa indicativa e sem incluir os lotes extras que também podem ser vendidos.

A plataforma surgiu na trilha aberta pela XP, e conta hoje também com um banco digital integrado. No fim do ano passado, a instituição contava com R$ 17,8 bilhões em ativos sob custódia, um aumento de 44% em relação a 2019.

O Modalmais conta com uma base de 1,2 milhão de clientes cadastrados e 356 mil ativos. Em 2020, registrou lucro de R$ 43 milhões, alta de 16,8% em relação ao ano anterior.

Leia também:

Para efeito de comparação, a XP encerrou o ano passado com 2,8 milhões de clientes ativos e R$ 660 bilhões sob custódia. Negociada na Nasdaq, a empresa fundada por Guilherme Benchimol — um dos estreantes da lista de bilionários da Forbes — é avaliada em R$ 120 bilhões.

O período de reserva para o IPO do Modalmais acontece entre 14 e 26 de abril. A definição do preço da unit está previsto para o dia seguinte e a estreia dos papéis na B3 ocorre no dia 30 de abril.

Comentários
Leia também
ENCRUZILHADA FINANCEIRA

Confissões de um investidor angustiado

Não vou mais me contentar com os ganhos ridículos que estou conseguindo hoje nas minhas aplicações. Bem que eu queria ter alguém extremamente qualificado – e sem conflito de interesses – para me ajudar a investir. Só que eu não tenho o patrimônio do Jorge Paulo Lemann. E agora?

O melhor do Seu Dinheiro

A vez dos shoppings voltou: está na hora de investir na ‘praia do paulistano’

Os shopping centers foram por muitos anos apelidados de “praia de paulistano”, principalmente por quem é de fora de São Paulo. Com o tempo e a explosão desses empreendimentos pelo Brasil, o apelido jocoso perdeu força, mas ainda comunica. O fato é que a tal praia do paulistano foi uma das mais duramente afetadas quando […]

COLUNA DO JOJO

Bolsa hoje: licença para gastar

Hoje, a UE deve divulgar as proporções da dívida sobre PIB dos membros para 2020 – os valores deverão ser volumosos, repercutindo a pandemia, que mudou a relação da atuação dos governos na economia

Tendências da bolsa

AGORA: Ibovespa futuro amplia queda após Paulo Guedes lavar as mãos para furo no teto de gastos e dólar vai acima de R$ 5,60

No panorama doméstico, o risco fiscal permanece no radar, enquanto a temporada de balanços segue no exterior

MELOU O NEGÓCIO

Ações da Evergrande saem de suspensão e despencam em meio a desacordo sobre venda de fatia da incorporadora

A própria empreiteira chinesa cancelou um acordo para a venda de uma participação de 50,1% em unidade de serviços imobiliários para a Hopson Development Holdings

De olho na bolsa

Esquenta dos mercados: exterior tem dia de correção e bolsa brasileira deve ter desempenho fraco por mais um dia após fala de Paulo Guedes sobre teto de gastos

Os balanços do exterior devem movimentar os negócios, com Evergrande de volta ao radar após fracasso na venda de uma subsidiária

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies