🔴 SAVE THE DATE: 22/07 – FERRAMENTA PARA GERAR RENDA COM 1 CLIQUE SERÁ LIBERADA – CONHEÇA

Larissa Vitória
Larissa Vitória
É repórter do Seu Dinheiro. Formada em jornalismo na Universidade de São Paulo (ECA-USP), já passou pelo portal SpaceMoney e pelo departamento de imprensa do Instituto de Pesquisas Tecnológicas (IPT).
Indústria decolando

Não é só para Bezos e outros bilionários: veja como lucrar com a nova corrida espacial

Mesmo sem ter os milhões necessários para lançar um foguete, é possível ganhar dinheiro com a indústria espacial moderna de outras maneiras

Larissa Vitória
Larissa Vitória
21 de julho de 2021
5:31 - atualizado às 11:24
foguete de dólar
Imagem: Shutterstock

Dos trending topics do Twitter às manchetes dos principais jornais do mundo, não se falou em outra coisa na última terça-feira (20): Jeff Bezos chegou ao espaço com sucesso no primeiro voo da Blue Origin, sua empresa de exploração espacial.

O episódio é mais um capítulo da nova corrida dos foguetes. Se antes o movimento ficou marcado pela briga militar entre duas potências mundiais - Estados Unidos e a antiga União Soviética -, agora são os empresários mais famosos do mundo, verdadeiros bilionários superstars, que protagonizam a disputa pela conquista turística do espaço.

E eles não têm medo de abrir a carteira na busca pelo pioneirismo. O fundador da Amazon revelou à Reuters, em 2017, que vendia US$ 1 bilhão em ações da empresa por ano para investir na Blue Origin.

Mas, apesar do custo inicial alto, a empreitada também tem um grande potencial para o lucro. Bezos anunciou ontem que já vendeu quase US$ 100 milhões (aproximadamente R$ 521 milhões) em bilhetes para viagens futuras.

A Virgin Galactic, de Richard Branson, também revelou que cobra entre US$ 200 mil a US$ 500 mil pelos assentos em suas próximas viagens.

Com a exploração espacial a todo vapor, o banco Morgan Stanley projeta que esse mercado pode alcançar a marca de US$ 1 trilhão em receita anual até 2040. Atualmente, o valor está próximo aos US$ 350 bilhões, o que significa um salto quase triplo em duas décadas.

Se você ficou impressionado com as cifras e lamenta a falta de recursos para se tornar um conquistador espacial, temos uma boa notícia: é possível ganhar dinheiro com a nova corrida mesmo sem os milhões necessários para lançar um foguete.

O espaço na bolsa de valores

Entre as empresas dos três bilionários que oferecem voos espaciais suborbitais, a de Branson é a mais acessível para os investidores. Isto porque a Virgin Galactic tornou-se uma companhia de capital aberto em 2019 e suas ações são negociadas na NYSE, a bolsa de valores de Nova York.

Apesar de a companhia não negociar BDRs (Certificados de Depósito de Ações, da sigla em inglês) na nossa B3, os investidores brasileiros podem comprar as ações da empresa por meio de corretoras internacionais. Ontem, por exemplo, os papéis fecharam cotados na faixa dos US$ 30.

Já a Blue Origin e a SpaceX, de Elon Musk, ainda trabalham apenas com rodadas fechadas de financiamento. Junto com a Virgin Galactic, aliás, elas devem atingir uma captação recorde neste ano, após terem levantado US$ 5 bilhões em 2020, de acordo com a PitchBook Data.

Se você aposta mais nos projetos das outras duas, não perca as esperanças de vê-las negociando ações no futuro. Musk já afirmou que vislumbra uma abertura de capital para a Starlink, projeto de rede de comunicações com milhares de satélites da SpaceX.

“Assim que pudermos prever um fluxo de caixa razoavelmente bom, a Starlink fará o IPO”, declarou o fundador da montadora de carros elétricos Tesla em abril. Antes de continuar, um convite: guarde com você esta matéria pelo post do nosso Instagram. Aproveite e nos siga por lá:

Investimento alternativo

Além disso, as viagens turísticas são apenas a ponta do iceberg da indústria aeroespacial moderna. O deslumbramento com os foguetes ofusca as inovações em armazenamento de energia, sequenciamento genômico, inteligência artificial, tecnologia blockchain e muito mais.

Apesar de menos midiáticos, os avanços fora da indústria de satélites e os chamados “impactos de segunda ordem” representarão, ainda de acordo com as previsões do Morgan Stanley, cerca de metade da receita projetada para o segmento.

Uma das formas de ganhar com a exploração e também com os “efeitos colaterais” da corrida é por meio do ETF Ark Space Exploration & Innovation (ARKX), da ARK Capital. A gestora projeta que esse segmento deve gerar cerca de US$ 50 trilhões nos próximos 15 anos.

Segundo a análise do sócio-fundador e CIO da Empiricus, Felipe Miranda, o fundo de índice da ARK Capital foca em empresas que podem se beneficiar das novas oportunidades na indústria espacial.

“O novo ETF da Ark está bem posicionado para se beneficiar das tendências por meio de sua exposição em produtos e serviços tecnologicamente habilitados associados ao setor operante além da superfície da Terra”, diz Miranda, em relatório a clientes.

Lançado em abril de 2021, o fundo investe em 39 empresas, possui US$ 627 milhões em ativos sob gestão e suas cotas podem ser adquiridas pelos investidores diretamente na bolsa americana Bats Global Markets.

Apesar de recomendar o investimento, Miranda faz uma ressalva para a possibilidade de desaceleração da indústria. Para driblar o risco e se expor ao sucesso, ele indica uma alocação limitada dentro da carteira dos investidores.

Confira também uma análise completa sobre investimentos no exterior em nosso canal do YouTube:

Compartilhe

POLÍTICA MONETÁRIA

O plano de Campos Neto para sabotar a economia do Brasil por meio do Banco Central, segundo o PT

21 de julho de 2024 - 14:02

Ao dar estocadas no chefe do BC, o partido avaliou que “o bolsonarismo está sem discurso” após o caso de desvio de joias envolvendo o ex-presidente Jair Bolsonaro

DE OLHO NO FISCAL

A luta de Haddad pelo déficit zero: Governo deve anunciar corte temporário de R$ 15 bilhões em gastos no Orçamento 

21 de julho de 2024 - 10:58

Dos R$ 15 bilhões a serem suspensos, cerca de R$ 11,2 bilhões serão bloqueados, enquanto os outros R$ 3,8 bilhões serão contingenciados

LOTERIAS

Haja sorte: Cinco pessoas acordaram milionárias hoje — e a “culpa” é toda da Lotofácil; Quina e Mega-Sena acumulam

21 de julho de 2024 - 9:31

Cinco bilhetes cravaram as 15 dezenas sorteadas no concurso 3160 da Lotofácil; confira os números que saíram na loteria

PHISHING

Apagão cibernético: Criminosos usam queda nos sistemas da Microsoft para aplicar golpes — e Brasil não escapa da mira 

20 de julho de 2024 - 14:58

Os EUA não são o único alvo dos ataques. Por aqui, também há relatos de casos de phishing usando como isca o apagão cibernético

E AGORA, BILIONÁRIO?

Bilionário em apuros? Elon Musk vê fortuna desabar US$ 7 bilhões em apenas um dia. Saiba o que fez o CEO da Tesla perder tanto dinheiro assim

20 de julho de 2024 - 13:48

Após o recuo de 4,02% das ações da Tesla em Wall Street, a riqueza do dono do Twitter e da Space X caiu para aproximadamente US$ 257 bilhões

BOMBOU NO SD

O plano dos irmãos Batista para ficar com a Amazonas Energia, produção da Vale e volatilidade da Ambipar (AMBP3): Os destaques do Seu Dinheiro na semana

20 de julho de 2024 - 10:45

Os irmãos Wesley e Joesley Batista chamaram a atenção após uma empresa do grupo J&F sinalizar interesse no controle da Amazonas Energia; veja as matérias mais lidas da última semana

PANE NO SISTEMA

Bradesco fora do ar: bancos e filiais apresentam falhas em dia de pane em sistemas da Microsoft ao redor do mundo

19 de julho de 2024 - 9:17

A queda dos sistemas aparentemente foi causada por uma atualização da empresa de cibersegurança CrowdStrike

ALGUÉM NA ESCUTA?

Pane em sistemas da Microsoft força cancelamento de voos e desestabiliza serviços financeiros

19 de julho de 2024 - 7:44

A queda dos sistemas aparentemente foi causada por uma atualização da empresa de cibersegurança CrowdStrike

LOTERIAS

Lotofácil tem 3 acertadores e ninguém fica milionário; Mega-Sena e Quina acumulam de novo e prêmios disparam

19 de julho de 2024 - 5:58

Enquanto a Mega-Sena e a Quina “se fazem” de difíceis, a Lotofácil continua justificando o nome e distribuindo prêmios na faixa principal

PENTE FINO

Orçamento 2024: Haddad anuncia congelamento de R$ 15 bilhões para cumprir exigências do arcabouço fiscal

18 de julho de 2024 - 19:40

Segundo o ministro da Fazenda, governo Lula vai bloquear R$ 11,2 bilhões e contingenciar de R$ 3,8 bilhões

Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies

Continuar e fechar