Menu
Dados da Bolsa por TradingView
2021-09-02T07:48:06-03:00
Estadão Conteúdo
Reajuste nos relógios?

Com crise hídrica no radar, empresários fazem novo pedido pela volta do horário de verão

De acordo com o documento, toda contribuição para poupar energia é relevante diante do agravamento da situação nos reservatórios

2 de setembro de 2021
7:47 - atualizado às 7:48
Relógio
O horário de verão foi extinto em abril de 2019, por um decreto do presidente Jair Bolsonaro / Imagem: Shutterstock

Sem uma posição oficial do governo há dois meses, associações dos setores de alimentação, turismo e comércio enviaram um novo pedido ao presidente Jair Bolsonaro pela volta do horário de verão.

No documento enviado na noite desta quarta-feira (1), as entidades argumentam que qualquer economia de energia seria relevante diante da gravidade da crise hídrica que o País enfrenta. Também alegam que a adoção do mecanismo pode beneficiar os setores que representam.

O horário de verão foi extinto por Bolsonaro em 2019. À época, estudo do Ministério de Minas e Energia (MME) apontou que não havia mais economia de energia tão relevante. Isso porque como o calor é mais intenso no fim da manhã e início da tarde, os picos de consumo aumentam nesse horário durante o verão, pois as pessoas usam mais o ar-condicionado.

Toda ajuda é válida

Com a crise hídrica, especialistas em setor elétrico voltaram a defender a medida, sob argumento de que mesmo uma pequena economia de energia pode contribuir.

"Como é sabido, estamos diante de uma intensa crise hídrica agravada pela escassez de chuvas, situação que coloca em risco o fornecimento de energia elétrica em parte do Brasil. São muitos os desafios para mitigar o problema e qualquer economia energética se torna agora ainda mais relevante", diz o documento.

Ainda complementam que, o retorno do horário de verão pode ser um gesto na sinalização na importância da contribuição de cada um.

Um documento semelhante foi enviado ao presidente Jair Bolsonaro no final do mês de junho, mas não houve retorno. O movimento atraiu até mesmo o apoio do empresário bolsonarista Luciano Hang, dono das lojas Havan. Apoiador do presidente, ele se manifestou favoravelmente ao retorno do horário de verão pelas redes sociais.

Benefício para os setores

De acordo com o parecer, a adoção do horário diferenciado pode contribuir para setores ligados ao comércio, serviços e turismo, especialmente bares e restaurantes, "que conseguem aproveitar a hora extra de luz do sol para incrementar o faturamento, com aumento da procura por happy hours".

As associações alegam que um incremento no faturamento fará "enorme diferença", já que as empresas amargaram prejuízos por conta de medidas adotadas durante a pandemia da covid-19.

"As restrições de funcionamento adotadas por estados e municípios durante a pandemia acabaram se prolongando além do imaginado e gerando mais dificuldades para o setor de bares e restaurantes, no qual 37% das empresas estão atualmente operando no prejuízo."

Comentários
Leia também
A REVOLUÇÃO 3.0 DOS INVESTIMENTOS

Que pi… é essa?

Eu decidi sair do banco, mas não queria entrar em uma enrascada. Bem, acredito que eu tenha encontrado um portal para fugir dessa Caverna do Dragão das finanças. E cá estou para explicar essa descoberta.

seu dinheiro na sua noite

Costurando uma saída

Não faz muito tempo que usei este mesmo espaço para lembrá-lo de como o mercado não gosta de incertezas e a falta de uma leitura clara sobre o futuro acaba prejudicando os negócios na B3. O dia de hoje veio para provar que, mesmo em meio às incertezas, ter uma noção mais clara do caminho que […]

carreira e diversidade

Magazine Luiza abre inscrições para 2º programa de trainees exclusivo para pessoas negras

Programa aceita candidatos formados entre dezembro de 2018 e dezembro de 2021, em qualquer curso superior; fluência em língua inglesa e experiência profissional não fazem parte dos pré-requisitos

pós-brumadinho

Vale (VALE3) muda alto escalão e tenta reforçar discurso ESG

Luciano Siani Pires, que desde 2012 ocupa posição de vice-presidente finanças e RI, assumirá a vice-presidência de estratégia e transformação de negócios, cargo criado em março pela mineradora

Troca de comando

Gustavo Raposo renuncia ao cargo de presidente da Transpetro, subsidiária da Petrobras (PETR4); sucessor já foi escolhido

Com a saída de Raposo, o conselho da empresa deverá deliberar sobre a nomeação do atual diretor de Serviços para o comando

atenção, acionista

Dividendos: WEG (WEGE3) paga R$ 86,8 milhões em juros sobre capital próprio

Valor líquido é de R$ 0,017 por ação; terão direito aos proventos acionistas na base em 24 de setembro, segundo a companhia

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies