Menu
Dados da Bolsa por TradingView
2021-03-16T13:40:29-03:00
Seu Dinheiro
Seu Dinheiro
Discurso Online

Bolsonaro faz discurso no Prosul favorável a reformas e à agenda liberal

O chefe do Planalto participou de uma reunião remota extraordinária do Prosul – Foro para o Desenvolvimento e Progresso da América do Sul

16 de março de 2021
12:31 - atualizado às 13:40
Bolsonaro
Imagem: Reprodução / Agência Brasil

Falando para presidentes de países da América do Sul, o presidente da República, Jair Bolsonaro, citou nesta terça-feira, 16, que o governo brasileiro prepara uma nova rodada do auxílio emergencial até que o País consiga superar a "situação lamentável" de hoje.

O chefe do Planalto participou de uma reunião remota extraordinária do Prosul - Foro para o Desenvolvimento e Progresso da América do Sul.

Na segunda-feira, 15, a média móvel diária de óbitos pela covid-19 no Brasil bateu recorde pelo 17º dia consecutivo, chegando a 1.855, segundo dados reunidos pelo consórcio de veículos de imprensa.

Nas últimas 24 horas, o Brasil registrou 1.275 novos óbitos pela doença, fazendo o total de vítimas chegar a 279.602.

O governo prepara uma nova rodada do auxílio, mas por enquanto, com pagamento limitado a R$ 44 bilhões. Junto com ele, estavam os ministros das Relações Exteriores, Ernesto Araújo, e da Economia, Paulo Guedes.

Durante sua fala, Bolsonaro não citou as medidas de isolamento social adotadas no País, por ele criticadas quando fala a apoiadores. Além disso, apenas Guedes usava máscara de proteção, enquanto Araújo, que não fez pronunciamentos, estava sem.

No discurso, fez referência a ações tomadas pelo governo no combate à pandemia e ao grande número de trabalhadores informais, público-alvo do auxílio emergencial. "Os pagamentos totalizaram mais de 50 bilhões de dólares. Neste momento, trabalhamos para estender esse, o auxílio emergencial do governo federal, por mais alguns meses, até que consigamos superar a situação lamentável que temos hoje."

O presidente ainda fez aceno ao mercado, afirmando que as prioridades do governo são o pacote de reformas, entre elas, a fiscal, privatizações e parcerias público privadas (PPIs), além do fortalecimento da segurança jurídica do país, mas sem citar causas ou razões.

Bolsonaro ainda disse que o governo vai atuar para aprovar os marcos regulatórios de petróleo e gás, infraestrutura viária, saneamento e bioeconomia, de modo a aumentar a melhorar o ambiente de negócios e incentivar investimentos.

Pandemia e economia

Bolsonaro pouco falou sobre a pandemia, não citando a campanha de vacinação do país e apenas "se solidarizando com as perdas da pandemia".

O chefe do Planalto também destacou que as medidas de enfrentamento da pandemia de covid-19 possibilitaram que o Produto Interno Bruto (PIB) de 2020 caísse 4,1%, "menos da metade da queda projetada por especialistas no início da pandemia".

No Boletim Focus, porém, a mediana mais negativa foi de -6,59%, em julho. "Com as medidas tomadas pelo nosso governo, iniciamos a recuperação já no quarto trimestre de 2020, com crescimento de 3,2% ante o trimestre anterior." No terceiro trimestre, já houve retomada, de 7,7%.

Infraestrutura

Pressionado em relação a políticas ambientais, Bolsonaro ainda ressaltou que o desafio no pós pandemia é aumentar os investimentos para o desenvolvimento sustentável e em infraestrutura.

"Consideramos que o maior desafio no pós pandemia é aumentar os investimentos para financiar o desenvolvimento sustentável na nossa região. O Prosul nos proporciona uma ótima oportunidade de coordenação para o enfrentamento deste desafio e a retomada econômica deste desafio", disse ele, destacando como fundamental o apoio de instituições como o Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID), com representantes presentes ao evento.

O presidente ainda agradeceu ao "alinhamento do BID" a essas prioridades em sua estratégia no Brasil. "O banco tem contribuído com nossos esforços para fortalecer o ambiente de negócios brasileiro e tornar o Estado mais eficiente."

Em seu discurso, Bolsonaro ainda afirmou que a região precisa redobrar os esforços conjuntos na luta contra o narcotráfico e o terrorismo.

*Com informações do Estadão Conteúdo

Comentários
Leia também
A REVOLUÇÃO 3.0 DOS INVESTIMENTOS

Que pi… é essa?

Eu decidi sair do banco, mas não queria entrar em uma enrascada. Bem, acredito que eu tenha encontrado um portal para fugir dessa Caverna do Dragão das finanças. E cá estou para explicar essa descoberta.

Podcast Mesa Pra Quatro

De corretor de investimentos a árbitro e comentarista de futebol: conheça a trajetória de Arnaldo Cézar Coelho

O ex-árbitro e ex-comentarista de futebol é o convidado do podcast Mesa Pra Quatro. Ele conta como sua mãe influenciou a investir em imóveis e fala sobre a sua trajetória no mercado financeiro, um lado que poucos conhecem – confira agora

nome limpo na praça

Boa Vista (BOAS3): Itaú BBA inicia cobertura com ‘compra’ e potencial de alta de 27%

Preço-alvo para 2022 foi estabelecido em R$ 15,50, apoiado na tese de crescimento da companhia e do mercado de serviço de informações de crédito

de olho na inovação

Bitcoin é ineficiente como moeda e bom apenas para especulação, diz ‘Papa’ do valuation

Damodaran disse que a importância que tem sido dada ao bitcoin é desproporcional em relação ao seu papel na economia e minimizou a adoção da criptomoeda por El Salvador

entrevista

Para economista-chefe do Santander Brasil, flexibilização do teto de gastos já é uma realidade

É preciso entender a dinâmica do momento para não entrar em escaladas “otimistas” ou “pessimistas”, diz Ana Paula Vescovi

pós-fusão

Ações da Hering (HGTX3) deixam de ser negociadas na B3 a partir desta segunda (20)

Transferência de papéis faz parte do acordo de fusão entre as companhias; Soma comprou a Hering em abril

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies