Menu
Dados da Bolsa por TradingView
2021-05-15T07:58:34-03:00
Estadão Conteúdo
Sinal positivo

Produção de aço bruto cresce 59,3% e atinge 3,1 milhões de toneladas em abril

Vendas internas aumentaram 96,1% e exportações subiram 36,9% quando comparadas a abril de 2020

15 de maio de 2021
7:58
siderurgia-siderúrgica
Imagem: Shuttertstock

A produção brasileira de aço bruto chegou a 3,1 milhões de toneladas em abril, um aumento de 59,3% frente ao apurado no mesmo mês de 2020. Já a produção de laminados foi de 2,3 milhões de toneladas, 77,4% superior à registrada em abril de 2020. A produção de semiacabados para vendas foi de 638 mil toneladas, um aumento de 6,4% em relação ao ocorrido no mesmo mês de 2020. Os dados foram divulgados na sexta-feira pelo Instituto Aço Brasil.

As vendas internas avançaram 96,1% frente ao registrado em abril de 2020 e atingiram 1,9 milhão de toneladas. O consumo aparente de produtos siderúrgicos foi de 2,2 milhões de toneladas, 95,7% superior ao apresentado no mesmo período de 2020.

As exportações de abril foram de 832 mil toneladas, ou US$ 657 milhões, o que resultou em queda de 5,5% e aumento de 36,9%, respectivamente, na comparação com o ocorrido no mesmo mês de 2020. As importações de abril de 2021 foram de 356 mil toneladas e US$ 343 milhões, uma alta de 90,8% em quantidade e 85,4% em valor na comparação com o registrado em abril de 2020.

No acumulado de 2021, produção cresce 15,9%

No acumulado de janeiro a abril, a produção brasileira de aço bruto foi de 11,8 milhões de toneladas, o que representa um aumento de 15,9% frente ao mesmo período do ano anterior. A produção de laminados no mesmo período foi de 8,6 milhões de toneladas, aumento de 21,4% em relação ao registrado no mesmo acumulado de 2020. A produção de semiacabados para vendas totalizou 2,5 milhões de toneladas de janeiro a abril de 2021, uma retração de 5,6% na mesma base de comparação.

As vendas internas foram de 7,9 milhões de toneladas de janeiro a abril de 2021, o que representa uma alta de 40,5% quando comparada com o apurado em igual período do ano anterior. O consumo aparente nacional de produtos siderúrgicos foi de 9,0 milhões de toneladas no acumulado até abril de 2021. Este resultado representa uma alta de 43,7% frente ao registrado no mesmo período de 2020.

As importações alcançaram 1,4 milhão toneladas no acumulado até abril de 2021, um aumento de 99,1% frente ao mesmo período do ano anterior. Em valor, as importações atingiram US$ 1,3 bilhão e avançaram 69,8% no mesmo período de comparação.

As exportações atingiram 3,5 milhões de toneladas, ou US$ 2,4 bilhões, de janeiro a abril de 2021. Esses valores representam, respectivamente, retração de 13,9% e aumento de 14,4% na comparação com o mesmo período de 2020.

Retomada x estoques

Segundo o Aço Brasil, a maior demanda do mercado interno reflete a retomada dos setores consumidores, mas também a formação de estoques defensivos de alguns segmentos em relação à volatilidade do mercado, ocasionado pelo boom no preço das commodities.

"No caso da indústria do aço, a quase totalidade de insumos e matérias primas e, em especial, as essenciais como minério de ferro e sucata continuam com significativa elevação de preços, com forte impacto nos custos de produção do setor", informa o Instituto.

O Aço Brasil também divulgou nesta sexta o Indicador de Confiança da Indústria do Aço (ICIA) referente ao mês de maio. Este cresceu 3,7 pontos frente ao mês anterior, atingindo 71,1 pontos, "fundamentalmente devido à melhora das expectativas por parte dos CEO's do setor em relação ao cenário dos próximos 6 meses". O ICIA se encontra 21,1 pontos acima da linha divisória de 50 pontos.

Comentários
Leia também
CUIDADO COM OS ATRAVESSADORES

Onde está o seu iate?

Está na hora de tirar os intermediários do processo de investimento para deixar o dinheiro com os investidores

PEC DOS COMBUSTÍVEIS

Tesouro pode perder até R$ 240 bilhões com PEC dos Combustíveis e inflação pode ir para 1% — mas gasolina ficará só R$ 0,20 mais barata; confira análise

Se todos os estados aderirem à desoneração, a perda seria de cifras bilionárias aos cofres públicos, de acordo com a XP Investimentos

Seu Dinheiro no Sábado

E a bolsa ainda pulsa: os grandões do Ibovespa brilham e puxam o índice — mas e as demais empresas?

Além do ciclo aquecido das commodities e da entrada de recursos estrangeiros, também vale lembrar o desconto nos ativos domésticos

BITCOIN (BTC) HOJE

Bitcoin (BTC) aprofunda queda da semana e é negociado aos US$ 35 mil hoje pela primeira vez em seis meses; criptomoeda já caiu 17% em sete dias

Especialista dá dicas de como sobreviver ao momento de “sangria” do mercado de criptomoedas — e o que não fazer no desespero

Dê o play!

A bolsa ainda pulsa, mas será um último suspiro? O podcast Touros e Ursos discute o cenário para o Ibovespa

No programa desta semana, a equipe do Seu Dinheiro discute o cenário para o Ibovespa e os motivos que fazem a bolsa brasileira subir

SEU DINHEIRO NA SUA NOITE

O respiro da bolsa brasileira, o tropeço do bitcoin e o vazamento de dados do PIX: confira as principais notícias do dia

Para quem não aguentava mais ver a bolsa brasileira apanhando enquanto Wall Street renovava recordes, este início de ano está sendo o momento da revanche. Ou melhor, de o Ibovespa “correr atrás do prejuízo”. Nesta terceira semana de janeiro, o principal índice da B3 mais uma vez contrariou o exterior e enfileirou altas, enquanto as […]

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies