Menu
Dados da Bolsa por TradingView
2021-10-09T15:45:06-03:00
Renan Sousa
Renan Sousa
É repórter do Seu Dinheiro. Cursa jornalismo na Universidade de São Paulo (ECA-USP) e já passou pela Editora Globo
El Bitcoin

Um mês de bitcoin (BTC) em El Salvador: instabilidade e adoção abrangente marcam primeira economia a adotar a criptomoeda

Nesse período, o bitcoin saiu da casa dos US$ 50 mil, chegou a cair para aproximadamente US$ 40 mil e voltou a subir para US$ 55 mil no início de outubro

9 de outubro de 2021
7:15 - atualizado às 15:45
Após um mês, qual o saldo do Bitcoin (BTC) em El Salvador?
Após um mês, qual o saldo do Bitcoin (BTC) em El Salvador? Adoção abrangente e instabilidade marcam o período - Imagem: Montagem Andrei Morais / Shutterstock e Wikimedia

Enquanto o Brasil fervia politicamente com manifestações durante o último feriado da independência, em El Salvador uma medida do governo local também mexia com a rotina de toda a população. O dia 7 de setembro foi o primeiro em que passou a valer a “Ley Bitcoin”, que tornou a criptomoeda uma moeda oficial do pequeno país da América Central — junto com o dólar

A última quinta-feira (07) marcou um mês da adoção do bitcoin (BTC). E como se saíram os salvadorenhos com o uso da criptomoeda? Os primeiros dias foram marcados por instabilidade, mas o número crescente de usuários deram os primeiros sinais de otimismo para um uso mais abrangente da moeda digital. 

Para tentar aumentar o número de usuários de bitcoin em El Salvador, o presidente do país, Nayib Bukele, ofereceu o equivalente a US$ 30 para quem utilizasse a chivo, a wallet de criptomoedas oficial de El Salvador. 

Entretanto, a carteira digital apresentou instabilidade nos primeiros dias de uso. Alguns usuários chegaram a relatar que conseguiram fazer o download do aplicativo, mas estavam impossibilitados de fazer transações.

Os números do bitcoin em El Salvador

O país centro-americano conta com uma população de pouco mais de 6,4 milhões de habitantes, dos quais mais de 3 milhões já aderiram à chivo. Ou seja, aproximadamente metade da população já aderiu ao bitcoin em um mês de uso. 

Até a última semana de setembro, El Salvador tinha em seu caixa cerca de 700 bitcoins, pouco mais de US$ 30 bilhões (R$ 165 bilhões), na cotação da época. De acordo com Bukele, 25% da população faz transações em criptomoeda todos os dias. 

Um dos medos envolvendo a alta volatilidade das criptomoedas está afastado por enquanto do país. Nayib Bukele acertou ao comprar bitcoins durante a queda do mercado, o que permitiu um ganho de até 10% durante a alta da primeira semana de outubro, nas contas do próprio presidente. 

Entretanto, o país ainda precisa passar por um “teste de fogo”, com quedas mais vertiginosas por um período maior, para saber como reagir nessa situação. 

Nesse período, o bitcoin saiu da casa dos US$ 50 mil, chegou a cair para aproximadamente US$ 40 mil e voltou a subir para US$ 55 mil no início de outubro. Por volta das 10h de hoje, a principal criptomoeda do mercado seguia em alta de 2,86%, cotada a US$ 53.888,17.

Mineração no vulcão

Nayib Bukele é um usuário ativo no twitter, e gosta de mostrar seus feitos no governo fazendo anúncios por meio de threads, os fios na rede social. Em uma delas, o presidente salvadorenho afirma que o país fez a primeira mineração de bitcoin com energia geotérmica utilizando um vulcão. 

“Nós ainda estamos testando e instalando [os sistemas], mas esse foi o primeiro bitcoin minerado com vulcões”, afirmou. O mundo tenta encontrar maneiras sustentáveis de fazer a mineração de criptomoedas, motivo pelo qual a China proibiu a atividade em todo país. 

Disputas políticas

El Salvador tem passado por momentos delicados no cenário político, com um protagonismo do presidente do país em medidas antidemocráticas. Nayib Bukele é acusado de fechar um jornal e perseguir jornalistas que fazem oposição ao governo. 

Além disso, Bukele é acusado de atender aos interesses de empresas multinacionais em detrimento de comerciantes locais com a Ley Bitcoin. Starbucks, McDonalds e Domino’s são algumas das mega-corporações que passaram a aceitar pagamentos em criptomoedas.

Entretanto, pequenos negócios e comércios têm enfrentado dificuldades para atualizar a tecnologia para aceitar pagamentos em bitcoins. As disputas políticas entre Bukele e a oposição se misturam com uma maior adoção do bitcoin

Comentários
Leia também
A REVOLUÇÃO 3.0 DOS INVESTIMENTOS

Quem é a Pi

Uma plataforma de investimentos feita para ajudar a atingir seus objetivos por meio de uma experiência #simples, #segura, #acessível e #transparente.

Ora, pois

Bradesco deve abrir base em Portugal para ‘seguir’ milionários brasileiros

Movimento de migração de famílias clientes do segmento private do banco após a pandemia levou à retomada dos estudos para entrar no mercado lusitano

De volta aos dois dígitos

Mercado já vê juros de até 11% em 2022

Drible no teto de gastos gerou movimento generalizado nas instituições financeiras para revisar para cima suas projeções para a taxa de juros

Óleo e gás

3R Petroleum (RRRP3) certifica reservas provadas de 185,1 milhões de barris

Companhia divulgou resultado da certificação de reservas do Campo de Papa-Terra, na Bacia de Campos, cuja participação foi adquirida da Petrobras

Valor intangível

As 10 marcas mais valiosas do mundo em 2021 – a líder vale US$ 408,2 bilhões

Apple lidera ranking da Interbrand, seguida de outras big techs; com alta de 184%, Tesla foi a marca com maior salto no seu valor no último ano

Contrata-se

Fintechs fazem mercado de vagas crescer 466%, com foco em tecnologia

Startups de tecnologia para o mercado financeiro procuram talentos sobretudo na área de TI, e alguns processos seletivos são exclusivos para mulheres

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies