Menu
Cristina Andriotti
Seu Dinheiro Convida
Cristina Andriotti
CEO da Ambipar
2021-06-04T12:09:26-03:00
Cristina Andriotti, CEO da Ambipar

Como a Ambipar pode auxiliar empresas e países nas metas da Cúpula do Clima

O mercado de carbono, o gerenciamento de resíduos e ações contra o avanço do aquecimento global fazem parte do futuro de todos os países do mundo. Por isso, as ações desenvolvidas por nós e os serviços prestados tendem a ser cada vez mais reconhecidos

12 de maio de 2021
6:04 - atualizado às 12:09
mudança climática
Imagem: Shutterstock

Os líderes de mais de 40 países participaram de um encontro sobre a Cúpula do Clima no final de abril. O evento foi organizado pelo presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, marcando a volta do país norte-americano às discussões climáticas internacionais. Entre os diversos discursos feitos, o principal tema foram as metas de redução das emissões de gases de efeito estufa.

A monetização do carbono equivalente como impulsionadora das ações para mitigar o aquecimento global, tanto na área florestal como em indústrias, na geração de energia renovável e gestão de resíduos, foi um dos destaques do discurso do presidente brasileiro, Jair Bolsonaro. É dentro desse assunto que nós passamos a ser protagonistas.

O mercado de carbono, o gerenciamento de resíduos e ações contra o avanço do aquecimento global fazem parte do futuro de todos os países do mundo. Por isso, as ações desenvolvidas por nós e os serviços prestados tendem a ser cada vez mais reconhecidos. 

Em virtude dos acontecimentos mundiais e toda a responsabilidade assumida pelos países, nos vemos em uma posição de destaque, pois quando se fala em mudanças climáticas e ações para conter o aquecimento global, é preciso lembrar que além de o setor público fazer sua parte, as grandes empresas também precisam investir em práticas mais sustentáveis para fazer do mundo um lugar melhor para se viver no futuro. 

Por isso, nós da Ambipar estamos atentos às movimentações mundiais em prol do meio ambiente para os próximos meses e anos. Com a Cop26, programada para novembro, esperamos compromissos sérios e preparamos, ainda mais, nossa estrutura para atender as mudanças de comportamento que estão por vir. 

Nossas práticas ESG (Environmental, Social, Governance) podem ser adotadas por empresas de forma personalizada, com gestão de resíduos, valorização, economia circular, projetos de compensação de carbono, softwares de inteligência artificial que auxiliam na parte de compliance das companhias, a mitigação de impactos socioambientais e uma estrutura de Pesquisa, Desenvolvimento e Inovação (PD&I) capaz de produzir novas tecnologias para preservar o mundo para as futuras gerações. 

A neutralidade climática 

O encontro de líderes da Cúpula do Clima foi uma oportunidade para o Brasil mudar a imagem em relação à preservação ambiental, perante toda a sociedade. Nosso país assumiu a meta de neutralidade climática até 2050. Isso significa que, mais do que nunca, precisamos avançar nas ações de compensação de carbono.  

Para isso, a Ambipar possui um produto denominado ECOSOLO®, desenvolvido pelo nosso setor de PD&I, que sequestra carbono atmosférico através de economia circular. Essa linha, registrada no Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA), também aprovada como insumo orgânico, vem colaborando com técnicas de agricultura regenerativa.  

O produto é capaz de potencializar a matéria orgânica do solo, prolongar a fertilidade, reduzir custo de produção, aumentar a produtividade e ainda vem comprovando melhoria de qualidade das mais variadas commodities agrícolas.

Enquanto as plantas crescem, já é conhecida a captação do carbono da atmosfera através da fotossíntese. Com esta disseminação de manejo sustentável associado ao ECOSOLO®, o sequestro de carbono aumenta de acordo com crescente bioma nos horizontes do solo. Assim, créditos de carbono são gerados desse encadeamento de sequestro. 

Esse é um dos caminhos para o Brasil se destacar perante as metodologias de neutralização. É preciso iniciar as atividades o quanto antes para garantir que os compromissos sejam cumpridos de forma assertiva. 

Somos a primeira empresa de gestão ambiental a entrar na B3, e temos, como meta, garantir que as indústrias sejam cada vez mais sustentáveis. Por isso, continuaremos com nosso plano de expansão global para levar soluções ambientais integradas para diversos países do mundo. Já estamos presentes em 16 países e crescendo mais, seja de forma orgânica ou inorgânica.

Outros artigos de CEOs:

Comentários
Leia também
UMA OPÇÃO PARA SUA RESERVA DE EMERGÊNCIA

Um ‘Tesouro Direto’ melhor que o Tesouro Direto

Você sabia que existe outro jeito de investir a partir de R$ 30 em títulos públicos e com um retorno maior? Fiz as contas e te mostro o caminho

atenção, acionista

Vale eleva valor de dividendo a ser em pago em 30 de junho para R$ 2,189 por ação

No dia 17 de junho, a empresa tinha informado o pagamento de R$ 2,177 de dividendo por ação; demais condições da distribuição não serão alteradas

de olho na inovação

Moeda digital é nova forma de representação da moeda já emitida, diz Campos Neto

Segundo ele, ela não se confunde com os criptoativos, como o bitcoin, que não têm característica de moeda, mas sim de ativos

em audiência

Yellen diz esperar apoio do G-20 para proposta de imposto corporativo global

Grupo das 20 maiores economias do mundo se reúne em julho e deve debater o assunto

retomada

PIB da Argentina sobe 2,6% no 1º trimestre

Na comparação com igual período do ano passado, o avanço foi de 2,5%

disparada das ações

Vítima da crise de 2008, Brasil Brokers (BBRK3) vira alvo de especulação na bolsa

Papéis subiram mais de 80% apenas nesta quarta-feira, mas empresa diz desconhecer razão para o movimento; BR Brokers registra sucessivos prejuízos

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies