🔴 DESCUBRA O ‘SEGREDO’ PARA BUSCAR ATÉ R$ 14 MIL POR MÊS EXTRA – SAIBA MAIS

Jasmine Olga
Jasmine Olga
É repórter do Seu Dinheiro. Formada em jornalismo pela Universidade de São Paulo (ECA-USP), já passou pelo Centro de Cidadania Fiscal (CCiF) e o setor de comunicação da Secretaria da Educação do Estado de São Paulo
FECHAMENTO DO DIA

Ibovespa vira nos últimos minutos e começa a semana em queda; cautela com ômicron e Fed dominou o pregão

Os investidores aguardam decisão de juros do Fed na próxima quarta-feira (15) e receberam negativamente a notícia da primeira morte causada pela variante ômicron

Jasmine Olga
Jasmine Olga
13 de dezembro de 2021
19:30 - atualizado às 20:24
Faixa com quadrados pretos e brancos pintada no asfalto
O mercado ainda monitora novos dados sobre a variante da covid-19 no mundo. Imagem: Envato

A performance do Ibovespa nesta segunda-feira (13) pareceu até reprise do GP de Fórmula 1 do domingo, quando Lewis Hamilton foi ultrapassado por Max Verstappen na última volta, perdendo não só a corrida como também o título mundial.

Mesmo diante de uma agenda econômica cheia para os próximos dias e um novo revés na pandemia do coronavírus, o principal índice da bolsa brasileira passou a maior parte do dia no azul, contrariando o clima de cautela que deixou as principais praças europeias e Wall Street no vermelho.

É que enquanto o mercado internacional repercutia negativamente a confirmação da primeira morte atribuída à variante ômicron no Reino Unido e os investidores entravam em compasso de espera para as decisões de política monetária dos próximos dias, o Ibovespa surfava a nova alta de 6% do minério de ferro, que impactou positivamente a Vale e as siderúrgicas.

O índice brasileiro chegou a subir mais de 1,5%, perdeu força com a piora em Nova York, mas ainda assim parecia destinado a um fechamento positivo. A virada, no entanto, veio nos últimos minutos, e o Ibovespa encerrou a segunda-feira em linha com os mercados internacionais, em queda de 0,35%, aos 107.383 pontos.

A curva de juros e o câmbio não chegaram a flertar com o otimismo e refletiram ao longo de todo o dia a pressão que vinha do exterior. O dólar à vista encerrou o dia em alta de 1,07%, a R$ 5,6741, enquanto os principais contratos de DI voltaram a subir, revertendo parte da queda vista na semana passada.

Assim como os investidores, o Banco Central brasileiro também está de olho na possibilidade de que o Federal Reserve anuncie na próxima quarta-feira (15) a aceleração da redução dos estímulos monetários e aponte para uma elevação de juros nos próximos meses — medidas que tendem a fortalecer a moeda americana.

Hoje, o BC voltou a intervir no câmbio, tentando segurar a divisa com um leilão no mercado à vista de US$ 905 milhões. O impacto foi apenas momentâneo, mas um novo leilão de linha, dessa vez de US$ 1 bilhão, foi marcado para amanhã.

O show dos bancos centrais

Uma semana após o Banco Central brasileiro elevar os juros para 9,25% ao ano, na última reunião do Comitê de Política Monetária, é a vez do Federal Reserve entrar em cena nesta semana.

Na quarta-feira (15), o Fomc, o Copom americano, deve divulgar não apenas as perspectivas para os juros, mas recalibrar as expectativas do tapering, a retirada de estímulos da economia dos EUA.

Além da reunião do Federal Reserve, o Banco da Inglaterra (BoE), o Banco Central Europeu (BCE), o Banco Central do Japão (BoJ) e os BCs de Chile, Turquia, México e Rússia também realizam reuniões esta semana. 

Mas o BC brasileiro ainda não deve sair de cena. Os investidores aguardam a divulgação da ata da última reunião nesta terça-feira. O documento deve trazer uma visão mais aprofundada dos diretores da entidade sobre a condução da política monetária do país. 

Sobe e desce do Ibovespa

Os setores de mineração e siderurgia brilharam, mas foram as operadoras de saúde que tiveram o melhor desempenho do dia.

Pela manhã, o Bradesco BBI divulgou um relatório retomando a cobertura do setor de saúde e mostrou grande otimismo com o crescimento do lucro das empresas e o potencial disponível com o envelhecimento da população. Como uma das principais apostas está a Hapvida (HAPV3), ao lado de Oncoclínicas (ONCO3) e SulAmérica (SULA11). 

Marcio Lórega, gerente de research do Pagbank, lembra que o mercado espera para os próximos dias a apreciação definitiva da fusão entre Hapvida e Intermédica (GNDI3), que também pegou carona na alta. A operação é muito aguardada e deve criar a maior operadora de saúde do país. 

A Eletrobras (ELET6) também figurou entre os destaques do dia. Os investidores aguardam novidades sobre o processo de capitalização da companhia. O Tribunal de Contas da União (TCU) deve voltar a pautar o projeto na próxima quarta-feira (15). 

Outro destaque corporativo do dia ficou com a Vale, que concluiu a venda de participação na California Steel. Confira as maiores altas do dia:

CÓDIGONOMEVALORVAR
HAPV3Hapvida ONR$ 11,553,13%
GNDI3Intermédica ONR$ 65,673,01%
VALE3Vale ONR$ 77,862,92%
BRAP4Bradespar PNR$ 55,072,88%
ELET6Eletrobras PNBR$ 35,432,04%

O Banco Pan (BPAN4) e a Cogna (COGN3) passaram boa parte da tarde alternando entre perdas e ganhos. Enquanto o banco digital passa por um movimento de realização de lucros, a empresa de educação repercute a análise do CEO da companhia, Rodrigo Galindo, sobre o ano de 2021. 

Para Galindo, o ano que passou foi um ano de retomada. Mesmo com o impacto do fim do Fies (Fundo de Financiamento ao Estudante do Ensino Superior), a companhia viu uma alta de 70% na rentabilidade nos primeiros nove meses de 2021. O ano de 2022, no entanto, ainda deve ser impactado pelo fim do programa governamental e a receita deve voltar a crescer apenas em 2023.

Com o avanço dos juros futuros no fim da etapa regular de negociação, as empresas do setor de varejo voltaram a apresentar perdas expressivas. Confira também as maiores quedas:

CÓDIGONOMEVALORVAR
COGN3Cogna ONR$ 2,63-9,31%
BPAN4Banco Pan PNR$ 12,32-8,61%
CASH3Méliuz ONR$ 3,65-5,19%
MGLU3Magazine Luiza ONR$ 6,05-5,02%
AMER3Americanas S.AR$ 27,22-4,49%

Compartilhe

Engordando os proventos

Caixa Seguridade (CXSE3) pode pagar mais R$ 230 milhões em dividendos após venda de subsidiárias, diz BofA

14 de setembro de 2022 - 13:22

Analistas acreditam que recursos advindos do desinvestimento serão destinados aos acionistas; companhia tem pelo menos mais duas vendas de participações à vista

OPA a preço atrativo

Gradiente (IGBR3) chega a disparar 47%, mas os acionistas têm um dilema: fechar o capital ou crer na vitória contra a Apple?

12 de setembro de 2022 - 13:09

O controlador da IGB/Gradiente (IGBR3) quer fazer uma OPA para fechar o capital da empresa. Entenda o que está em jogo na operação

novo rei?

O Mubadala quer mesmo ser o novo rei do Burger King; fundo surpreende mercado e aumenta oferta pela Zamp (BKBR3)

12 de setembro de 2022 - 11:12

Valor oferecido pelo fundo aumentou de R$ 7,55 para R$ 8,31 por ação da Zamp (BKBR3) — mercado não acreditava em oferta maior

Exclusivo Seu Dinheiro

Magalu (MGLU3) cotação: ação está no fundo do poço ou ainda é possível cair mais? 5 pontos definem o futuro da ação

10 de setembro de 2022 - 10:00

Papel já alcançou máxima de R$ 27 há cerca de dois anos, mas hoje é negociado perto dos R$ 4. Hoje, existem apenas 5 fatores que você deve olhar para ver se a ação está em ponto de compra ou venda

NOVO ACIONISTA

Com olhos no mercado de saúde animal, Mitsui paga R$ 344 milhões por fatias do BNDES e Opportunity na Ourofino (OFSA3)

9 de setembro de 2022 - 11:01

Após a conclusão, participação da companhia japonesa na Ourofino (OFSA3) será de 29,4%

Estreia na bolsa

Quer ter um Porsche novinho? Pois então aperte os cintos: a Volkswagen quer fazer o IPO da montadora de carros esportivos

6 de setembro de 2022 - 11:38

Abertura de capital da Porsche deve acontecer entre o fim de setembro e início de outubro; alguns investidores já demonstraram interesse no ativo

Bateu o mercado

BTG Pactual tem a melhor carteira recomendada de ações em agosto e foi a única entre as grandes corretoras a bater o Ibovespa no mês

5 de setembro de 2022 - 15:00

Indicações da corretora do banco tiveram alta de 7,20%, superando o avanço de 6,16% do Ibovespa; todas as demais carteiras do ranking tiveram retorno positivo, porém abaixo do índice

PEQUENAS NOTÁVEIS

Small caps: 3R (RRRP), Locaweb (LWSA3), Vamos (VAMO3) e Burger King (BKBR3) — as opções de investimento do BTG para setembro

1 de setembro de 2022 - 13:50

Banco fez três alterações em sua carteira de small caps em relação ao portfólio de agosto; veja quais são as 10 escolhidas para o mês

PATRIMÔNIO HISTÓRICO

Passando o chapéu: IRB (IRBR3) acerta a venda da própria sede em meio a medidas para se reenquadrar

30 de agosto de 2022 - 11:14

Às vésperas de conhecer o resultado de uma oferta primária por meio da qual pretende levantar R$ 1,2 bilhão, IRB se desfaz de prédio histórico

Exclusivo Seu Dinheiro

Chega de ‘só Petrobras’ (PETR4): fim do monopólio do gás natural beneficia ação que pode subir mais de 50% com a compra de ativos da estatal

30 de agosto de 2022 - 9:00

Conheça a ação que, segundo analista e colunista do Seu Dinheiro, representa uma empresa com histórico de eficiência e futuro promissor; foram 1200% de alta na bolsa em quase 20 anos – e tudo indica que esse é só o começo de um futuro triunfal

Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies

Continuar e fechar