Menu
2020-03-03T10:22:16-03:00
Julia Wiltgen
Julia Wiltgen
Jornalista formada pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) com pós-graduação em Finanças Corporativas e Investment Banking pela Fundação Instituto de Administração (FIA). Trabalhou com produção de reportagem na TV Globo e foi editora de finanças pessoais de Exame.com, na Editora Abril.
Começou!

Por que vale a pena entregar a declaração de IR cedo este ano

Prazo de entrega da declaração de imposto de renda 2020 começou nesta segunda (2) e, mais do que nunca, vale a pena se apressar (só não vá errar!). Entenda por quê

3 de março de 2020
10:22
Selo Imposto de Renda 2020
Quanto antes você entregar a declaração, mais cedo vai receber a restituição. Imagem: Montagem Andrei Morais / Shutterstock

Passado o Carnaval, é hora de o brasileiro se haver com outra data importante. Começou na última segunda-feira (2) o prazo para a entrega da declaração de IR 2020. Os contribuintes já podem baixar o programa da declaração no site da Receita e têm até as 23h59 do dia 30 de abril para prestar contas ao Leão.

Eu bem sei que o brasileiro gosta de deixar tudo para a última hora e, com o imposto de renda, não é diferente. Os jornalistas que cobrem economia bem sabem: a audiência das matérias sobre imposto de renda só começa a bombar mesmo nas duas últimas semanas de abril.

Mas, neste ano, mais ainda do que no ano passado, vale a pena se apressar para entregar a declaração de IR o mais rápido possível. Pelo menos no caso de quem deve ter imposto a restituir.

É que as restituições são pagas na ordem de processamento das declarações. Este, por sua vez, segue a ordem de entrega do documento à Receita Federal. Quanto antes você entregar a sua declaração de IR, mais cedo você vai receber a sua restituição.

Receber a restituição cedo é mais vantajoso em 2020 do que foi em qualquer outro ano porque os valores vão sendo corrigidos pela Selic, a taxa básica de juros, até o contribuinte receber a sua parte. E como a Selic nunca esteve tão baixa - atualmente se encontra em 4,25% ao ano - vale a pena pôr as mãos nesse dinheiro o quanto antes.

Além de a Selic estar no seu menor patamar histórico, o mercado espera que a taxa se mantenha nesse patamar ou até caia mais até o fim do ano.

Se você deixar para entregar a declaração de IR na última hora, só vai receber a sua restituição lá para setembro, data de pagamento do último lote. Até lá, os recursos só serão corrigidos por essa Selic baixinha.

Mas se você correr para entregar a declaração cedo, vai receber a restituição logo nos primeiros lotes. Assim, você pelo menos tem a chance de tentar investir a quantia em alguma coisa que tenha o potencial de render mais do que a Selic, como um fundo multimercado ou mesmo um título de renda fixa que pague mais de 100% do CDI.

Cuidado com os erros na declaração de IR

Apenas tome cuidado para não ter pressa demais na hora de declarar e acabar errando. Certifique-se de que você tem em mãos todos os informes de rendimentos, recibos e notas fiscais necessários e siga-os com bastante atenção. Nesta outra matéria eu falo sobre quais informes de rendimentos você precisa ter recebido para declarar o imposto de renda.

Essa recomendação é importante porque, caso você precise corrigir alguma informação mais para frente, a declaração retificadora irá substituir integralmente a original.

Em outras palavras, ao entregar uma declaração retificadora você volta para o fim da fila, e a data que passa a valer para o processamento da declaração e consequente restituição é a data de entrega da retificadora.

Calendário das restituições de imposto de renda 2020

A Receita Federal já divulgou o calendário com as datas das restituições de imposto de renda 2020. Neste ano, as restituições serão pagas em cinco lotes de maio a setembro, em vez de sete lotes entre junho e dezembro, como era antes.

Lembre-se de que o primeiro lote é quase todo destinado às prioridades definidas por Lei, como idosos e pessoas com doenças graves. Se não for o seu caso e você declarar logo no início do prazo, sua restituição deve cair na conta já em junho.

Comentários
Leia também
ENCRUZILHADA FINANCEIRA

Confissões de um investidor angustiado

Não vou mais me contentar com os ganhos ridículos que estou conseguindo hoje nas minhas aplicações. Bem que eu queria ter alguém extremamente qualificado – e sem conflito de interesses – para me ajudar a investir. Só que eu não tenho o patrimônio do Jorge Paulo Lemann. E agora?

Prévia da semana

B3, Cosan, Suzano, JBS e mais de 20 empresas do Ibovespa divulgam resultados; veja o que esperar

Efeitos da crise do coronavírus devem se manifestar de formas diferentes nos balanços das gigantes da bolsa previstos para esta semana

Gestão na crise

Ouro e euro: a combinação do BTG Pactual para proteção e reserva de valor na crise

Fundamentos para alta do ouro continuam válidos, mas não espere um “boom” do metal após valorização recente, diz José Lúcio do Nascimento, sócio e gestor da BTG Asset

Exclusivo SD Premium

Segredos da bolsa: O cachorro louco segue à solta nos mercados

Agenda repleta de balanços corporativos e indicadores econômicos importantes no Brasil, na China, nos EUA e na Europa promete deixar os investidores com os nervos à flor da pele esta semana

Balanço

Saudi Aramco vê lucro cair 73,3% com menor demanda e queda do preço do petróleo

Estatal saudita lucrou apenas US$ 6,6 bilhões no segundo trimestre, em razão de crise desencadeada pela pandemia de coronavírus

Para bater a renda fixa

Queda na bolsa no mês de julho deixou retorno dos fundos imobiliários mais atrativo

Para analistas do Banco Inter, queda dos FII em julho foi apenas um ajuste; com juro baixo e preço menor, rentabilidade potencial cresceu

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu
Advertisements