🔴 3 ações para LUCRAR com a SELIC em alta: clique aqui e descubra quais são

2022-05-24T15:40:05-03:00
Julia Wiltgen
Julia Wiltgen
Jornalista formada pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) com pós-graduação em Finanças Corporativas e Investment Banking pela Fundação Instituto de Administração (FIA). Trabalhou com produção de reportagem na TV Globo e foi editora de finanças pessoais de Exame.com, na Editora Abril.
IR 2022

A Receita Federal não foi boazinha ao ampliar o prazo de entrega da declaração de IR até 31 de maio; ela apenas arrumou um jeito de te pagar menos. Entenda

Restituições serão menores do que se o prazo original, com término em abril, tivesse sido mantido

24 de maio de 2022
7:00 - atualizado às 15:40
Leão sentado em cima de dinheiro com o texto Imposto de Renda 2022 ao lado
Receita Federal conseguiu dar um jeito de escapar da Selic alta e economizar nas correções das restituições. - Imagem: Shutterstock/Montagem Andrei Morais

Mesmo com a liberação das medidas restritivas para o combate à pandemia de covid-19, a Receita Federal ampliou o prazo de entrega da declaração de imposto de renda 2022, como já havia feito em 2020 e 2021, anos mais agudos da emergência sanitária.

No começo de abril deste ano, a Receita anunciou que o prazo, inicialmente marcado para terminar em 29 de abril, seria estendido até 31 de maio, visando a "mitigar eventuais efeitos decorrentes da pandemia da covid-19 que possam dificultar o preenchimento e envio das declarações, visto que alguns órgãos e empresas ainda não estão com seus serviços de atendimento totalmente normalizados".

Antes da pandemia, o normal era que o prazo para preenchimento e entrega da Declaração de Ajuste Anual do Imposto de Renda Pessoa Física abarcasse os meses de março e abril. E, com o retorno a uma relativa normalidade, era de se esperar que o IR 2022 voltasse ao prazo original.

A justificativa da Receita Federal é um tanto estranha, mas pode até fazer sentido. Mas sem dúvida a prorrogação do prazo traz um benefício ao Leão: a possibilidade de pagar uma correção menor sobre os valores das restituições em um ano de Selic elevada.

Isso porque, apesar de o prazo ter sido prorrogado, o calendário de pagamento das restituições se manteve o mesmo.

Correção das restituições pela Selic será menor

Veja, as restituições são sempre corrigidas pela Selic. Mais exatamente, pela Selic acumulada a partir do mês seguinte ao mês de término do prazo de entrega da declaração até o mês anterior ao pagamento, mais 1% referente ao mês do pagamento.

Inicialmente, o prazo de entrega da declaração terminaria em 29 de abril, mas o primeiro lote das restituições só seria pago em maio. Assim, as restituições do primeiro lote já viriam com uma correção de 1%, e aquelas pagas a partir do segundo lote viriam com uma correção de 1% mais a Selic acumulada de maio até o mês anterior ao do pagamento, conforme a tabela a seguir:

LoteData de pagamentoRemuneração
31/05/20221,00%
30/06/20221,00% + Selic de maio
29/07/20221,00% + Selic de maio a junho
31/08/20221,00% + Selic de maio a julho
30/09/20221,00% + Selic de maio a agosto

Com a prorrogação do prazo de entrega da declaração até 31 de maio e a manutenção do calendário das restituições, os contribuintes que receberem no primeiro lote - em sua maioria, idosos, professores, pessoas com doenças graves e pessoas com deficiência - não receberão correção alguma sobre o valor da restituição. Afinal, a data de pagamento coincide com o fim do prazo da declaração.

Para quem for restituído nos lotes seguintes, a correção pela Selic começará a contar apenas a partir de junho, o que significa que esses contribuintes receberão menos do que receberiam caso o prazo terminasse em abril.

Ou seja, ao adiar o fim do prazo, a Receita Federal fez uma boa economia com o pagamento de juros, num cenário de Selic a 11,75%, com perspectiva de ultrapassar os 12% em breve. Veja como fica a correção atual das restituições, na tabela a seguir:

LoteData de pagamentoRemuneração
31/05/2022Zero
30/06/20221,00%
29/07/20221,00% + Selic de junho
31/08/20221,00% + Selic de junho e julho
30/09/20221,00% + Selic de junho a agosto

Veja, no vídeo a seguir, quem é obrigado a entregar a declaração de imposto de renda 2022. Aproveite para se inscrever no canal do Seu Dinheiro no YouTube.

Comentários
Leia também
INVISTA COMO UM MILIONÁRIO

Sirva-se no banquete de investimentos dos ricaços

Você sabe como ter acesso aos craques que montam as carteiras dos ricaços com aplicações mínimas de R$ 30? A Pi nasceu para colocar esses bons investimentos ao seu alcance

Bancões na área

Vão sobrar uns cinco ou dez bancos digitais, e o Next está entre eles, diz CEO do banco digital do Bradesco

Renato Ejnisman diz ainda que Next visa a mais aquisições e pensa ainda em internacionalização

No vermelho

Magazine Luiza (MGLU3) é a ação com o pior desempenho do Ibovespa no primeiro semestre de 2022; outras varejistas e techs também sofreram no período

Com queda acumulada de quase 70% no ano, ações do Magalu são as piores do Ibovespa no semestre que acaba de terminar

Proteção

Qual título público comprar no Tesouro Direto? Santander recomenda papel indexado à inflação para o mês de julho; veja qual

Recomendação do banco para o Tesouro Direto visa proteção contra a inflação e possibilidade de valorização

enxugando gelo

Alivia agora para apertar depois: corte de impostos sobre combustíveis e energia reduz estimativas de inflação para 2022, mas pressão volta em 2023

Economistas revisam suas projeções para o IPCA e alertam que fiscal e volta do PIS/Cofins podem voltar a bater na inflação no ano que vem

Algum alívio

Preço da gasolina recua com corte de impostos federais, mas continua acima dos R$ 7 na média nacional

Combustíveis já começam a sentir o efeito das medidas implementadas pelo governo federal, a começar pelo corte do PIS/Cofins, mas queda nos preços ainda é modesta

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies