Menu
2020-12-10T16:07:00-03:00
Seu Dinheiro
Seu Dinheiro
desinvestimento desejado

Vale encaminha acordo para vender operações na Nova Caledônia

Companhia tenta há anos se desfazer de participação de 95% na VNC, localizada em arquipélago na Oceania, por ela ter custos muito elevados

9 de dezembro de 2020
7:57 - atualizado às 16:07
A mineradora Vale
Imagem: Shutterstock

Após idas e vindas, a Vale (VALE3) conseguiu encaminhar um acordo para vender sua participação na Vale Nouvelle-Calédonie (VNC), operação de extração de níquel localizada em Nova Caledônia, arquipélago francês localizado na Oceania.

O acordo vinculante, com opção de venda, foi assinado pela subsidiária Vale Canada Limited (VCL) com um consórcio formado em uma nova empresa chamada “Prony Resources”, liderada pela atual administração e funcionários da VNC e apoiada pelas autoridades caledonianas e francesas, com a Trafigura, uma trading especializada em commodities, sendo acionista minoritária. As partes estavam negociando desde novembro.

Segundo a Vale, a transação proposta, com conclusão prevista para o primeiro trimestre de 2021 e para a qual uma reserva de US$ 500 milhões será refletida em suas demonstrações financeiras, está sujeita a consulta ao conselho de trabalhadores da VNC e outras condições, incluindo aprovações pelas autoridades caledonianas e do Estado francês.

“Todas as partes desta negociação investiram uma quantidade significativa de tempo e esforço para alcançar uma solução para o futuro sustentável da VNC”, disse, em nota, o diretor executivo de metais básicos da Vale, Mark Travers.

A companhia tenta há anos vender sua participação de 95% nas operações na Nova Caledônia, que se tornou dela quando adquiriu a produtora de níquel canadense Inco, em 2006. As atividades no arquipélago têm custos e despesas muito elevados desde que entraram em operação, em 2011. A Vale chegou a realizar uma baixa contábil de US$ 314 milhões na VNC no segundo trimestre.

Em maio, ela anunciou um acordo de exclusividade para negociar a venda de sua participação nas operações para a australiana New Century Resources, mas não conseguiu acertar a venda.

Comentários
Leia também
INVISTA COMO UM MILIONÁRIO

Sirva-se no banquete de investimentos dos ricaços

Você sabe como ter acesso aos craques que montam as carteiras dos ricaços com aplicações mínimas de R$ 30? A Pi nasceu para colocar esses bons investimentos ao seu alcance

pandemia

Brasil registra 1.340 mortes por covid-19 em 24h

Resultado ficou atrás apenas do dia 7 de janeiro, quando foram confirmadas 1.524 novos falecimentos

seu dinheiro na sua noite

Tudo caiu – até o forward guidance

Os mercados domésticos ficaram hoje divididos sob a influência de acontecimentos distintos, o que resultou em um comportamento geral incomum: tudo caiu. O Ibovespa perdeu o patamar dos 120 mil pontos e fechou em queda, na contramão das bolsas americanas, animadas pela posse do novo presidente Joe Biden e a nova fornada de estímulos fiscais […]

Análise

Sem o “forward guidance”, Banco Central arranca bola de ferro dos pés

Decisão do BC de abrir mão do compromisso de não mexer com os juros foi acertada, mas a adoção do instrumento mais ajudou ou atrapalhou a economia?

sem "efeito Biden"

Vacinação e risco fiscal derrubam o Ibovespa em dia de festa em NY; dólar também recua

Euforia dos mercados internacionais com o “efeito Biden” foi barrada pelas incertezas domésticas e fez a bolsa brasileira ir na contramão de NY

taxa básica

BC mantém Selic em 2% ao ano, mas retira o ‘forward guidance’

Bolsa pode ter realização de lucros nesta quinta com derrubada de prescrição, diz especialista; decisão de hoje acontece em meio à alta dos preços das commodities e à valorização do dólar

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu
Advertisements
Advertisements

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies