Menu
2020-03-26T16:33:19-03:00
Queda forte

Transporte aéreo no Brasil deve ter queda de 40% na receita em 2020, diz IATA

Transporte aéreo brasileiro caiu 40% em receita na comparação com 2019 diante da crise no setor por causa do coronavírus

26 de março de 2020
16:33
Avião
Imagem: Shutterstock

As companhias aéreas brasileiras devem ter uma queda de 40% na receita em 2020 na comparação com 2019 diante da crise no setor por causa do coronavírus. Os números foram apresentados nesta quinta-feira, 26, por Peter Cerdá, vice-presidente regional da Associação Internacional de Transporte Aéreo (IATA, na sigla em inglês) para as Américas. Em termos monetários, as aéreas do País devem perder US$ 7,7 bilhões em receita no ano.

"Com as restrições, temos algumas aéreas que pararam tudo", disse ele, durante teleconferência com jornalistas. "Temos visto uma repercussão financeira grande, porque as empresas ainda precisam pagar contas e salários. Liquidez agora está se tornando um desafio", afirmou.

O cenário de crise também se aplica à Argentina, onde a estimativa da Iata é de que as aéreas tenham uma queda de 48% na receita em 2020 na comparação com 2019 (ou corte de US$ 2,4 bilhões). Para o Chile, a estimativa é de queda de 40%, ou US$ 1,8 bilhão.

Empregos

Segundo projeção da Iata, aproximadamente 62 mil empregos diretos no setor no Brasil estão em risco por causa da crise. Indiretamente, um total de 223 mil postos de trabalho estariam em xeque em todo o território nacional.

O cenário para o México é ainda pior. A estimativa da Iata é de que 97 mil postos de trabalho estão em risco, além de 437 mil vagas indiretas.

"Muitas dessas companhias aéreas têm liquidez para os próximos dois ou três meses. Pouquíssimas têm liquidez suficiente para passar pelo fim do verão. O cenário para a América Latina é bastante crítico".

Ele destacou ainda que a crise da covid-19 tem se mostrado mais grave e duradoura do que as outras pandemias. "Por isso pedimos que o governo suporte as companhias agora."

Cerdá relembrou ainda os dados divulgados na quarta-feira pela Iata que projetaram que a aviação comercial global deverá perder US$ 252 bilhões de receita em 2020. O número representa uma alta de mais de 120% ante a estimativa anterior, de US$ 113 bilhões.

Carga

Os membros da Iata foram questionados sobre os dados específicos para o setor de carga. Cerdá destacou que a associação ainda não tem números que apontam o reflexo no segmento. "Demanda de carga é muito grande. Como a grande maioria das cargas é transportada na barriga do avião e grande maioria das aeronaves está no chão, a demanda por carga é grande", comentou.

Algumas empresas estariam ocupando até a parte da aeronave que transporta passageiros com carga. "No curto prazo isso ajuda um pouco, mas no longo prazo a operação cargueira não vai suprir a ausência de operação de passageiros", disse.

Comentários
Leia também
A REVOLUÇÃO 3.0 DOS INVESTIMENTOS

Que pi… é essa?

Eu decidi sair do banco, mas não queria entrar em uma enrascada. Bem, acredito que eu tenha encontrado um portal para fugir dessa Caverna do Dragão das finanças. E cá estou para explicar essa descoberta.

alívio da ásia

Pela 1ª vez desde janeiro, China não registra mortes por covid-19

Foram notificados nesta terça-feira 32 novos casos, todos importados; número total de infectados baixou para 1.242, ontem eram 1.299

acima das estimativas de analistas

Samsung projeta alta de 2,7% no lucro do 1º trimestre

Segundo os especialistas, a mudança global para o trabalho remoto elevou a demanda por chips de memória fabricados pela Samsung que alimentam datacenters e computação em nuvem

fica no cargo

Mandetta diz que fica no cargo e pede ‘paz’ para continuar trabalho

Segundo o ministro, uma reunião desta segunda-feira com o presidente Jair Bolsonaro e outros ministros trouxe mais “união” ao governo

na próxima semana

Senado adia votação da PEC do Orçamento de Guerra para dia 13

Texto sofre resistência por parte de alguns parlamentares e não houve acordo entre os líderes

Ganhando na contramão

Juros, dólar e investimento no exterior: os fundos multimercados que bateram o CDI em março

Um levantamento da consultoria Quantum feito a pedido do Seu Dinheiro mostra que 83 fundos conseguiram superar no mês passado o retorno de 0,34% do CDI, indicador de referência. Saiba como os gestores ganharam dinheiro no meio do furacão

C’est une révolte? Non, Sire, c’est une révolution: A melhor forma de se ter caixa

Como fica seu patrimônio diante de um aprofundamento de um quadro mais negativo? Se a situação mudou, como de fato aconteceu, as nossas carteiras devem mudar também.

IR 2020

Como declarar bitcoin e outras criptomoedas no imposto de renda

Criptoativos podem até não ser regulados, mas isso não quer dizer que seus entusiastas não precisem prestar contas ao Leão. A Receita, como era de se esperar, está de olho…

Recessão à vista

PIB do Brasil deve cair 0,7% em 2020 por coronavírus, diz S&P

S&P Global Ratings prevê que o Produto Interno Bruto (PIB) do Brasil deve sofrer contração de 0,7% neste ano, com risco de baixa, devido aos impactos econômicos da pandemia de coronavírus

Seu Dinheiro na sua noite

Balança mas não cai?

Caro leitor, Embora a pandemia global de coronavírus ainda esteja longe de ser debelada – pelo menos com os dados e tratamentos que temos até o momento – o mercado começou a semana menos pessimista. Itália, Espanha e o estado de Nova York – três localidades críticas de disseminação da doença – mostraram, no fim […]

Embraer cortada

S&P rebaixa rating da Embraer de BBB para BBB- e mantém nota em observação

S&P diz que, em resposta à pandemia de coronavírus, muitas companhias aéreas devem tentar atrasar novas entregas de aeronaves até pelo menos o fim do terceiro trimestre de 2020, o que deve pressionar o fluxo de caixa e as métricas de crédito da empresa.

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu
Advertisements