Menu
Dados da Bolsa por TradingView
2020-07-29T17:36:13-03:00
Kaype Abreu
Kaype Abreu
Formado em Jornalismo pela Universidade Federal do Paraná (UFPR). Colaborou com Estadão, Gazeta do Povo, entre outros.
setor em movimento

Em disputa pela Oi, Vivo recompra ações e avalia unidade de fibra ótica

Ações preferenciais da tele caíram 10% na última semana, em meio à disputa pela parte de telefonia móvel da Oi

29 de julho de 2020
10:12 - atualizado às 17:36
Logo da empresa de telefonia Vivo.
Vivo - Imagem: Shutterstock

Dona da Vivo, a Telefônica Brasil anunciou a recompra das próprias ações, depois de uma desvalorização de 7% dos papéis neste ano, em meio à crise da covid-19 e a disputa pela rede móvel da Oi.

A empresa ainda avalia criar uma unidade para construção e oferta de rede de fibra ótica neutra e independente para atacado. A tele diz que a iniciativa pode ter a participação de parceiros e investidores em seu capital social, mas não detalha planos nem valores.

O projeto atenderia uma estratégia global do setor. A Oi tem um plano parecido: vai dividir os ativos e criar uma unidade de rede neutra de fibra, a InfraCo - que deve ser vendida, seguindo os planos de recuperação judicial da companhia.

Disputa pela Oi

A Telefônica Brasil negocia em outra frente com a Oi. Em conjunto com TIM e Claro, a empresa quer comprar a unidade de móvel da tele em recuperação judicial. A última proposta foi de R$ 16,5 bilhões.

Mas com uma disputa travada com a Highline do Brasil - além da escalada da pandemia -, as ações preferencias da tele (VIVT4) acumulam queda de 10% na última semana e de 7% no ano.

É nesse contexto que a companhia anuncia o programa de recompra dos papéis. A empresa também vai aquirir novamente as ações ordinárias (VIVT3), que têm ganhos de 9% desde janeiro.

Segundo documento oficial, serão no máximo 583.558 ações ordinárias recompradas e 37.736.954 papéis preferenciais.

O anúncio do programa de recompra é feito após a companhia revelar que registrou uma queda de 21,6% no lucro do segundo trimestre, para R$ 1,113 bilhão. O resultado foi influenciado pela pandemia.

Segundo a Telefônica, houve perdas no faturamento dos segmentos móvel e fixo no período, com baixa em recargas de linhas pré-pagas e queda nas vendas de aparelhos. A empresa registrou alta nas despesas com impostos e depreciação de ativos.

Comentários
Leia também
Um self service diferente

Como ganhar uma ‘gorjeta’ da sua corretora

A Pi devolve o valor economizado com comissões de autônomos na forma de Pontos Pi. Você pode trocar pelo que quiser, inclusive, dinheiro

Comandante do navio

Em meio à crise econômica, Bolsonaro se isenta de culpa pela situação do país: ‘se é assim, ache um cara melhor’

Como de costume, o presidente voltou a jogar a culpa da crise nas medidas restritivas adotadas por governadores e prefeitos para conter o novo coronavírus

Quem não tem teto de vidro...

Governo cancela lançamento do Auxílio Brasil; veja por que o programa social fez a bolsa despencar e o dólar disparar hoje

Ainda não há uma nova data para o lançamento do programa, que levou o Ibovespa as mínimas antes do sinal vermelho para o anúncio

Juntando forças

Saiba mais sobre a Novi, carteira de criptomoedas criada pela parceria entre Facebook e Coinbase

Essa wallet ainda está em uma versão piloto, mas já está disponível para download e algumas pessoas estranharam a ausência da criptomoeda Diem

Desanimou

Prévias operacionais fracas derrubam ações da MRV; veja 3 motivos para a decepção dos investidores

Inflação dos custos de construção se refletiram em aumentos nos preços dos imóveis, impactando negativamente as operações da companhia no terceiro trimestre

GUERRA DAS MAQUININHAS NA BOLSA

Por que a Cielo (CIEL3) cai forte enquanto a Getnet (GETT11) engata mais um dia de alta expressiva no Ibovespa?

Enquanto o principal índice da bolsa cai mais de 2%, as units da Getnet avançam 23,45%, aos R$ 9,53, mesmo após terem subido mais de 65% na sessão de ontem.

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies