Menu
2020-11-13T15:34:35-03:00
Kaype Abreu
Kaype Abreu
Formado em Jornalismo pela Universidade Federal do Paraná (UFPR). Colaborou com Estadão, Gazeta do Povo, entre outros.
em recuperação judicial

Oi volta a empolgar mercado, com disparada em fibra ótica

Ações sobem mais de 5% na tarde desta sexta-feira, após a empresa apresentar o balanço do terceiro trimestre – que revelou avanço da receita em fibra

13 de novembro de 2020
15:32 - atualizado às 15:34
Loja da Oi
Loja da Oi - Imagem: Wether Santana/Estadão Conteúdo

O balanço do terceiro trimestre da Oi trouxe mais um prejuízo bilionário, mas os papéis da empresa sobem mais de 5% no pregão desta sexta-feira (13). O movimento na bolsa é comum desde 2015, com a derrocada da operadora e as ações na faixa dos R$ 2.

Apesar da perda de clientes e queda de receita de maneira quase geral, a receita da Oi com serviços de fibra ótica disparou 388% dentre os clientes residenciais, chegando a um total de R$ 402 milhões - incluindo empresas (B2B).

O número é importante porque os serviços de fibra ótica serão justamente o foco da Oi, que ainda precisa vender ativos de outras áreas como parte do plano de recuperação judicial.

A operadora quer arrecadar R$ 26,9 bilhões, no mínimo total, em leilões de torres, data centers, redes móveis, entre outros - a maior parte dos certames judiciais estão marcados para até o final deste ano.

Segundo os analistas do BTG Pactual, Carlos Sequeira e Osni Carfi, os números do terceiro trimestre são resultado de um empenho da empresa em acelerar os serviços de fibra ótica.

"Pela primeira vez desde o terceiro trimestre de 2017, as receitas da Oi em banda larga expandiram, na comparação trimestral. Isso é algo que deve continuar nos próximos períodos, conforme a receita da fibra se expanda mais", disseram em relatório.

No geral, a receita líquida da operadora recuou 6%, para R$ 4,7 bilhões. A companhia reduziu o prejuízo em 54,1%, chegando a R$ 2,6 bilhões - resultado influenciado pela queda nas despesas operacionais.

A Oi terminou o terceiro trimestre com R$ 5,7 bilhões em caixa, com consumo de caixa de R$ 384 milhões. O melhor desempenho reflete o recebimento da última parcela da venda da Unitel, de US$ 40 milhões.

Segundo a própria empresa, a dívida atual é de R$ 26,9 bilhões - um aumento em R$ 814 milhões em relação ao segundo trimestre, por causa da desvalorização do real.

A Oi entrou em recuperação judicial em junho de 2016, após acumular dívida bruta de R$ 64 bilhões com cerca de 55 mil credores. Com a aprovoção do plano em dezembro de 2017, a empresa teve a dívida reduzida em R$ 36 bilhões por meio de descontos, parcelamentos no longo prazo e conversão de créditos em ações.

Comentários
Leia também
A REVOLUÇÃO 3.0 DOS INVESTIMENTOS

App da Pi

Aplique de forma simples, transparente e segura

Após vacinação e apoio fiscal

Economia dos EUA está “em ponto de inflexão” positivo, diz Powell, do Fed

Economia norte-americana está prestes a começar a crescer muito mais rapidamente, afirmou presidente do banco central norte-americano em entrevista

nos estados unidos

Remuneração de CEOs cresceu em meio à pandemia

Recuperação do mercado de ações impulsionou ganhos de executivos em 2020, que tiveram remuneração média de US$ 13,7 mi no período

Após estremecimentos

China quer parceria estratégia com Brasil, diz chanceler asiático

Chanceler chinês, Wang Yi, falou com o novo ministro das Relações Exteriores do Brasil, Carlos Alberto Franco França.

entrevista

Bittar reafirma que Guedes sabia de acordo para destinar verba a emendas

Apontado como um dos artífices da “maquiagem” no Orçamento, o senador Marcio Bittar diz que não chegou sozinho ao valor de R$ 29 bilhões em emendas

Apesar da pandemia

Saúde perde espaço em emendas parlamentares

Números mostram estratégia dos parlamentares para destinar recursos para obras e projetos de interesse eleitoral em seus redutos

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies